Nossa Senhora de Cimbres em Pernambuco

Você conhece Nossa Senhora de Cimbres em Pernambuco?

Você sabia que há uma aparição ainda investigada pela Igreja aqui no Brasil? Pouco divulgada ela está cheia de evidências de autenticidade. Acompanhe a história.

Um dia como qualquer outro

No ano de 1936, exatamente no dia 6 de agosto, no Distrito de Cimbres na cidade de Pesqueira, aconteceu a primeira aparição de Nossa Senhora a duas garotas. Maria da Luz e sua amiga Maria da Conceição.

Neste dia o pai de Maria da Luz as mandou colher sementes de mamona no sítio. No caminho falavam do medo que tinham do temível Lampião que espalhava terror pelo sertão.

Num certo momento Maria da Luz disse a sua amiga: O que você faria se agora mesmo chegasse aqui Lampião?” – Imediatamente a outra respondeu: “Nossa Senhora haveria de dar-nos um jeito para este malvado não nos ofender”.

Logo depois de responder, ela voltou seu olhar na direção ao alto da serra e percebeu que no cume, tinha uma imagem em forma de mulher com uma criança ao lado e que lhe fazia sinais com a mão para que se aproximasse.

Maria da Conceição disse: “Olha lá uma imagem!” – Maria da Luz também viu a imagem. “É uma mulher bonita com um Menino”.

Pode interessar: Como a Igreja reconhece aparições como verdadeiras?

Elas relataram que a princípio tiveram medo, por causa da conversa sobre os bandidos, mas depois, observando a beleza da mulher e da criança, deixaram de se preocupar; largaram suas cestas e correram para casa.

Subindo ao monte

Maria da Conceiçã e Maria da Luz
Maria da Conceição e Maria da Luz.

As garotas estavam tão afoitas que não conseguiam expressar para a mãe de Maria da Luz o que havia acontecido. Depois de um tempo ela conseguiu compreender o que diziam e disse que as meninas estavam enganadas.

O pai de Maria da Luz, senhor Arthur, chegou e foi informado pela mãe sobre o que as meninas haviam visto.  A princípio ele quis repreendê-las, mas a mãe disse que seria bom para acalmá-las ele ir com elas até o local.

Ele então saiu com a foice nas costas e seguido pelas duas garotas. Atravessou o sítio na sua parte superior e começou a abrir um caminho entre o alastrado xique-xique e macambira. Era difícil o acesso entre os rochedos, cobertos de espinhos e verdadeiros despenhadeiros.

Vinte minutos abrindo caminho e eles ainda não haviam chegado no cume. De repente as meninas gritaram e apontaram para o alto mostrando a presença da mulher. Surpreendentemente elas, tomadas de euforia, começaram a subir correndo entre os espinhos, literalmente “voaram até o local”.

Milagrosamente suas roupas não foram rasgadas pelos espinhos; senhor Arthur com grande dificuldade chegou ao local e mais surpreso estava de ver que nenhuma delas apresentava nenhum arranhão no corpo.

O pai olhava para a gruta a sua frente mas não via nada; ao passo que as duas insistiam que a Mulher estava ali e descreviam os detalhes. Sr. Arthur, convencido de que as meninas estavam tendo uma alucinação, falou para elas perguntarem à imagem quem era.

Conversa com a imagem

Subida ao monte das aparições em Cimbres.

“Quem é você?” –  perguntou Maria da Luz. “Eu sou a Graça” – respondeu a imagem.

“Que quer a Senhora aqui?”

A Mulher disse: Vim para avisar que hão de vir 3 castigos mandados por DEUS. Diga ao povo que reze e faça penitência”.

Depois que a aparição se foi, os três voltaram para casa em silêncio, estupefatos com o que acabaram de vivenciar.

Lugar de devoção

A notícia se espalhou rapidamente entre os vizinhos e muitos se dirigiam até o local das aparições, seja por devoção ou por curiosidade. As meninas todas as tardes rezavam o terço no monte e depois cantavam o Ofício.

Depois de alguns dias, as pessoas começaram a exigir um sinal para dar autenticidade às aparições. As meninas ficaram tristes com esse pedido, mas mesmo assim elas pediram à Maria. “Sim eu darei” – respondeu.

No dia 10 de agosto, bem cedo, as meninas foram visitar o seu lugar das aparições e ao chegarem, a imagem lhes apontou logo a água que saía da rocha em frente ao lugar onde estavam. Há na rocha uma pequena cavidade sem rachadura que estava cheia d’água e receberam esta resposta: “Para curar doenças”.

As meninas ficaram radiantes e voltaram para casa. Avisaram a mãe e outros familiares que subiram ao monte acompanhados de diversos vizinhos; todos testemunharam a presença da água e outros sinais: no lugar onde as meninas viam a imagem havia uma marca branca, no chão, gravada na rocha, duas marcas de pés uma de mulher e outra de outra de uma criança pequena.

As meninas perguntaram depois, de quem eram as marcas de pés, ao que ela respondeu que eram suas e de seu Filho.

Interrogada sobre os castigos anunciados para se realizarem, a aparição nunca os revelou, porém sempre pediu que rezassem muito e fizessem muita penitência.

Continua…

Segundo Fonte de Nossa Senhora de Cimbres

<

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password