Repercussão da morte de Dom Henrique e pedido de beatificação

Dom Henrique Soares, bispo de Palmares/PE teve sua Páscoa no dia 18 de julho, depois de lutar contra a covid-19.

Um pastor próximo do povo

Nas redes sociais, o povo manifestava perplexidade e tristeza pela perda: pessoas que acompanhavam o apostolado de Dom Henrique não só na sua diocese, mas nos seus vídeos e blog onde constantemente mantinha um diálogo com os fiéis.

Dom Henrique Soares da Costa tinha 57 anos, nasceu em Penedo (AL) e foi ordenado sacerdote para a Arquidiocese de Maceió em 15 de agosto de 1992. Em 2009, foi nomeado pelo Papa Bento XVI como Bispo Auxiliar da Arquidiocese de Aracaju (SE) e, em 2014, o Papa Francisco o nomeou Bispo da Diocese de Palmares (PE).

Palavras de um amigo

Na homilia dominical (19/07) Pe. Paulo Ricardo revelou, emocionado diversos detalhes biográficos sobre a entrega de Dom Henrique ao seu apostolado:

“Ao ingressar no seminário logo se sentiu chamado a uma intimidade e a uma entrega maior para Deus”. Entrou no mosteiro de São Bento, no Rio de Janeiro, para “se dedicar e se entregar totalmente a Cristo”. Mais tarde, “procurando ainda mais radicalidade”, tornou-se monge trapista. Entretanto, por questões de saúde, “aquela vida austera de monge não foi uma vida que ele pudesse sustentar”. E, por esta razão, “com grande humildade, voltou para o seminário de onde havia saído”, em Maceió.

Padre Paulo e Dom Henrique se conheceram quando estavam em Roma, na Itália, para concluírem os estudos e tornarem-se sacerdotes. Por diversas vezes serviram na missa presidida pelo papa São João Paulo II.

Depois de ordenado Padre Paulo revelou que padre Henrique tomava a fita VHS de sua ordenação e assistia. Ao questioná-lo, ele respondeu: “eu preciso meditar o mistério que aconteceu em mim”. Foi por influência do Pe. Henrique, que Pe. Paulo começou a usar a batina.

“Eu tenho uma Missão”

Dom Henrique (até então padre) após sofrer agressões durante assalta em 2009. (foto de divulgação)

O fato talvez mais impressionante tenha sido por ocasião de sua ordenação episcopal. No dia que o Núncio Apostólico comunicou a escolha para o sagrá-lo bispo de Aracajú, pe. Henrique foi vítima de um assalto à noite.

Os ladrões, além de destruírem seu carro, começaram a espancá-lo violentamente.

“As fotos dele ensanguentado naquela noite em que foi escolhido bispo são impressionantes, disse padre Paulo, – parece uma face de Cristo ensanguentada. Mas, ali naquela noite, ele pronunciou uma frase que só ele sabia o significado, porque só ele sabia que tinha sido eleito bispo. Ele disse: ‘não façam isso comigo, eu tenho uma missão’. Dali para frente, os assaltantes não bateram mais nele”.

O fato foi notícia em diversos jornais na época. Padre Paulo frisou que ali estava o prelúdio do que seria a vida episcopal de Dom Henrique.

Santo Súbito

Logo no dia seguinte à notícia de sua morte, milhares de fiéis solicitaram a dispensa de 5 anos para dar entrada no processo de beatificação, organizando para isso um abaixo-assinado e declarando “santo súbito”:

“A Santa Igreja Católica no Brasil perdeu um dos maiores nomes do seu episcopado recente, Dom Henrique Soares da Costa. Vítima de COVID19 faleceu em odor de santidade! Quase 50 mil pessoas já assinaram.

Mas, ser santo assim tão rápido? Sim, vários santos foram aclamados como santo súbito logo após a sua morte: Santo Antônio de Pádua, Pe. Pio e mais recente João Paulo II. A vida destes fiéis deve nos inspirar a seguir firme no caminho da santidade.

“Santidade não exige obrar milagres em vida, santidade não exige ter dons místicos, muito menos possuir alta cultura. Para ser santo, só há uma coisa necessária: ser um verdadeiro amigo de Jesus. Se o assunto é canonização, cabe aos leigos pedir. A Congregação para a Causa dos Santos é quem vai decidir” (Pe. Gabriel Vila Verde).

Nas redes sociais as pessoas não cessam de demonstrar o carinho que tinham por Dom Henrique. O perfil Arte Piedosa fez uma singela homenagem:

COVID-19 na Igreja do Brasil

Dados mais recentes foram divulgados pelo site pt.Churchpop a respeito de outros bispos brasileiros que também foram diagnosticados com o vírus.

Em recuperação estão: Dom Ailton Menegussi, bispo de Crateús (CE); Dom Plínio José da Luz, bispo de Picos (PI) e Dom Joaquim Wladimir Lopes Dias, bispo de Colatina (ES).

Curados, com a graça de Deus, estão: Dom Juarez Souza da Silva, bispo de Parnaíba (PI); Dom Alberto Taveira Corrêa, arcebispo de Belém (PA); Dom Antônio de Assis Ribeiro, bispo auxiliar de Belém (PA) e Dom Edson Tasquetto Damian, bispo de São Gabriel da Cachoeira (AM).

E, além de Dom Henrique, faleceu, vítima da doença, Dom Aldo Pagotto, Arcebispo emérito da Paraíba.

Recentemente, o cantor e missionário Dunga, divulgou que está com covid-19 e que fará uma pausa nos trabalhos para se recuperar.

Com informações de:

Perfil oficial de Dom Henrique Soares da Costa

Aci Digital

pt.Churchpop

<

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password