Mães acolhidas e seus filhos

Missa de Ação de Graças na Casa de Acolhida Feminina “Mãe da Ternura”

“E em forma de agradecimento vou ser voluntária na casa de Triagem, pois quero ajudar outras meninas a se encontrarem com o amor do Pai” – disse Adriana ex acolhida da Casa de Tremembé.

Missa de Ação de Graças

Aconteceu no dia 18 de agosto na Casa de Acolhida Mãe da Ternura, na cidade de Tremembé, interior de São Paulo, uma Missa em ação de graças pelos benfeitores, padrinhos e amigos da Aliança de Misericórdia, presidida pelo Pe. Rodrigo Elias.

Estiveram presentes mais de 60 pessoas, além de missionários da Casa de Acolhida e Triagem.

O evento teve como objetivo o agradecer pelo primeiro semestre das atividades ocorridas na Casa e pela ajuda que os membros locais prestaram para a missão.

Atualmente moram na Casa quatro missionárias, uma família missionária, uma família voluntária, além de oito acolhidas e seus filhos, num total de 12 crianças, mais um senhor que carinhosamente chamamos de “vovô voluntário”.

Objetivo da Casa Mãe da Ternura

A missão tem como objetivo humanizar a vida destas mulheres, que por vezes trazem tantos sofrimentos, proporcionando um encontro pessoal com Deus Misericordioso.

Há três anos em Tremembé, conta com a Casa de Acolhida no Bairro do Pe. Eterno. Lá as mulheres têm acesso a oficinas de costura e arte, confecção de pães artesanais, além de cultivarem uma horta orgânica.

O próximo projeto a ser implantado é a criação de galinhas poedeiras para a venda de ovos orgânicos.

A casa de Triagem fica no Bairro Ronconi e no centro de Tremembé permanecem três missionárias que fazem o atendimento prévio das filhas e da comunidade local.

“Hoje sou uma pessoa restaurada”

Durante a celebração, ocorreu o envio da “filha” (como chamamos as acolhidas) Adriana, que após terminar o caminho irá fazer o voluntariado na casa de Triagem.

“Foi um caminho longo e difícil, pensei em desistir várias vezes, mas graças a Deus e à Aliança de Misericórdia, consegui vencer os meus vícios e hoje sou uma pessoa digna e restaurada pelo amor misericordioso do Pai.

E em forma de agradecimento vou ser voluntária na casa de Triagem, pois quero ajudar outras meninas a se encontrarem com o amor do Pai”.

Após a Missa, todos puderam experimentar o famoso caldinho, prato típico da região (sopa de feijão e mandioca); momento de acolhida e de um bom “bate papo” entre amigos.

<

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password