Cartoo de pessoas passando sobre um F de facebook e saem com roupa de juízes

Inteligência passional e entrincheiramento político

São Máximo, o Confessor, ensina que “a inteligência passional é mais destrutiva do que a carne passional”.

Quem é o dono da verdade?

Neste contexto de forte entrincheiramento político, a inteligência passional aflora com toda a sua potência destrutiva. Esse tipo de inteligência faz com que a pessoa se sinta a única representante do bem, a mais justa, a mais honesta e, o pior, a única portadora da verdade.

Sobre esse último item, Gilbert Keith Chesterton salienta que “a verdade não é propriedade de ninguém, ela está entre nós”.

Agenda positiva

Não sou apoiador do atual presidente da república. Penso que ele representa muito mal aquilo que ele próprio chama de direita, e ainda, estou convencido de que ele não está à altura do cargo que ocupa. Entretanto, há na sua proposta de governo alguns elementos que merecem destaque, por exemplo: a defesa da vida humana, desde a concepção até o seu fim natural; e a defesa da família.

Esses dois aspectos são, comumente, situados na chamada agenda positiva.

Quando representantes dos meios de comunicação – de inspiração católica e que não falam, oficialmente, em nome da Igreja Católica – se reúnem com autoridades políticas e dizem que estão de acordo com esses pontos da chamada agenda positiva, não estão cometendo crime, tampouco pecado.

Apoiar alguns pontos da chamada agenda positiva não significa endossar tudo aquilo que o governo faz.

Dependência do poder público

Quando esses representantes apresentam ao presidente da república as dificuldades no tangente às outorgas (concessões), também não estão cometendo crime, tampouco pecado.

Talvez muitos tenham se esquecido, mas estamos no Brasil, onde quase tudo depende de vontade política. E quanto às outorgas, nem sempre é suficiente encaminhar as solicitações e os protocolos ao Ministério das Comunicações. Os demandantes, com frequência, têm que solicitar apoio às autoridades políticas.

Num regime democrático, todo cidadão tem direito de alçar a bandeira de um partido ou de uma ideologia política, de acordo com sua sensibilidade e convicção, mas esse direito não pode legitimar a desonestidade intelectual. Esta é a filha primogênita e predileta da inteligência passional.

Repercussão pública

Manifesto minha solidariedade ao Padre Eduardo Dougherty, ao Padre Reginaldo Manzotti e ao Padre João Henrique.

Os dois primeiros são grandes evangelizadores da nossa nação. O último, além de evangelizador, é um servidor incansável dos pobres abandonados, dos dependentes químicos e das pessoas em situação de vulnerabilidade. Eles participaram daquela reunião pública movidos por intenções retas e positivas.

Enfim, por causa dessa manobra e incitação midiática politiqueira do jornal “O Estado de São Paulo”, um manifestante – autointitulado “antifascista”, gritando “padre fascista” – tentou entrar numa Igreja, em Curitiba, com o intuito de agredir o Padre Reginaldo Manzotti.

Esse manifestante foi, felizmente, detido pelos seguranças. Oremos pela nossa nação! Oremos por nós mesmos, a fim de que o Senhor nos cure e nos liberte da inteligência passional.

Padre Robison Inácio de Souza Santos
Diocese de Guaxupé/MG.

<

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password