Árvore solitária sobre um monte

“Eu não o Conheço” – A aventura da busca por Deus

O padre italiano Luigi Maria, em sua conta do Facebook, publicou uma linda meditação sobre o precursor do Senhor, João Batista, desenvolvendo a essência da busca por Deus. Confira:

A caminho do Desconhecido

Árvore solitária sobre um monte

O caminho que nos leva a Deus é, antes de tudo, uma profunda disposição do coração para partir em direção a um Mistério que é desconhecido, mas que desejamos de todo o coração encontrar.


No dia seguinte, quando João viu Jesus vindo em sua direção, ele disse: ‘Eis o Cordeiro de Deus, eis aquele que tira o pecado do mundo! Aqui está aquele de quem eu disse: Depois de mim vem um homem que passou para mim, porque ele estava diante de mim. Eu não o conhecia, mas vim para batizar com água, para que ele fosse revelado a Israel ”. João testificou dizendo: “Vi o Espírito descer como uma pomba do céu e repousar sobre ele. Eu não o conheço, mas aquele que me enviou a batizar com água me disse: Aquele sobre quem vires o Espírito descer e permanecer, este é o que batiza com Espírito Santo. Eu vi e dou testemunho: este é o Filho de Deus.


(Jo 1, 29-34)

João Batista não conhecia o Senhor

“Eu não o conhecia; mas precisamente porque Ele se manifestou a Israel, eu vim para batizar em água”.

O grande testemunho de João Batista sobre Jesus continua. Desta vez ele nos deixa um detalhe que não devemos negligenciar: “Eu não o conheço”. João nos mostra que o caminho da busca por Deus não é um caminho que parte do que sabemos, do que achamos que entendemos, das respostas prontas, mas exatamente do oposto.

O caminho que nos leva a Deus é antes de mais nada uma disposição profunda do coração para partir em direção a um Mistério que é desconhecido, mas que desejamos de todo o coração encontrar, saber, tocar e olhar nos olhos.

Em toda sua vida o Batista anunciou Alguém que teve que compreender para reconhecê-lo depois de conhecê-lo. Essa atitude é exatamente o oposto da atitude de doutrinação.

A mesma palavra sugere algo negativo, algo como aprender a dar uma resposta sem entender a profunda conexão da pessoa e com a realidade.

O mistério se revela

Aqueles que procuram por Deus em respostas prontas têm certeza de que não o encontrarão. Para encontrar Deus, deve-se partir para um mistério que dita as regras em si.

É ouvir a Deus que nos fala no coração e que, se Ele usa uma doutrina, é para nos mostrar uma direção e não para fechar uma jornada.

Na fé nunca se diz “é isto e ponto!”, No máximo diz-se “está aí, olhe!”. A doutrina cristã é indicativa e não exaustiva: indica algo sem jamais esgotá-la em uma fórmula fechada.

Por esta razão, a própria Igreja tenta constantemente reiterar a mesma coisa, de modo que o princípio vital do que indica, nunca é perdido.

Isso muitas vezes nos assusta porque pensamos que a certeza vem de coisas que sempre permanecem as mesmas: mas a coisa que permanece sempre a mesma é substância, enquanto é a forma que muda, e não é pela moda, mas para salvar a verdade da substância. (Jo 1, 29-34)

Padre Luigi Maria Epicoco

<

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password