Membros da coordenação estadual da Pastoral Carcerária

Eleição da Nova coordenação Estadual da Pastoral Carcerária

Após a Assembleia Regional, a Pastoral Carcerária do Estado de São Paulo divulgou carta na qual os agentes se posicionam diante dos desafios à evangelização e à promoção da vida humana nos cárceres. O encontro aconteceu em Santos (SP), entre os dias 17 a 19 de maio. 

Eleição da Nova Coordenação Estadual

Todos os participantes da Assembleia
Todos os participantes da Assembleia.

 

Participaram 81 agentes de pastorais que atuam em 40 dioceses do Regional Sul 1 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

Na assembleia foi eleita a nova coordenação estadual que atuará no biênio (2019 – 2021) composta pelos seguintes nomes:

Coordenadora Estadual – Eliana Rocha, leiga consagrada da Aliança de Misericórdia, residente e atuante na Arquidiocese de São Paulo na Região Episcopal de Santana.

Após indicação de Eliana e aprovação da Assembleia foram eleitos os senhores Gerson Rodrigues, Deyvid Livrini e Adolfo Oliosi para as funções de vice-coordenador Estadual, Secretário Executivo Estadual e Secretário Executivo Estadual Adjunto respectivamente. Também foram eleitos os coordenadores das Sub-Regiões do Regional SUL1.

Pode interessar: Missão na Fundação Casa com menores infratores

Entrevista

Fotos com integrantes da coordenação geral.
Fotos com integrantes da coordenação geral.

Conversamos um pouco com Eliana para saber como foi este momento:

1 – Como você recebeu o anúncio de sua eleição?

Recebi com muita alegria! Faço parte do carisma Aliança de Misericórdia e entendi que se Deus moveu os corações das pessoas que votaram em mim na assembleia para que eu fosse eleita – e olha que com 95% dos votos – é porque Ele sonha com um novo tempo para a Pastoral Carcerária do Estado de São Paulo.

2 – Diante do Carisma da Aliança, como você vê a sua missão com os encarcerados?

Vejo que ao me levar ao encontro de cada pessoa encarcerada, Deus me dá a oportunidade de mais uma vez ser canal da graça dEle junto aos mais abandonados.

Com olhar de misericórdia devo cumprir esta missão sendo voz e pernas dos que estão presos, quando necessário, em favor da vida sempre.

3 – Como ser missionária da Aliança te auxilia e impulsiona no trabalho da Pastoral Carcerária?

Ser missionária da Aliança de Misericórdia há 18 anos me auxilia primeiro a entender a necessidade de acolher, evangelizar e cuidar de todas as pessoas encarceradas, abandonadas e rejeitadas pela sociedade.

Me impulsiona a ir em busca de parcerias, de voluntários dentro e fora da nossa Igreja para que voltem cada vez mais o olhar para esta população.

Me impulsiona, principalmente, a lutar por políticas públicas justas que funcionem e ajudem as pessoas quando saírem das prisões, a terem condições dignas para que possam retornar à sociedade e às suas famílias.

Eliana com o filho em evento da Aliança
Eliana com o filho em evento da Aliança.

4 – A Aliança sempre se preocupa em estar à serviço da Igreja Diocesana. Sua participação ativa e a coordenação da Pastoral Carcerária na Arquidiocese e agora no Estado de São Paulo são frutos disso?

A preocupação e dedicação da Aliança de Misericórdia em formar missionários para a Igreja Católica em todas as suas demandas e necessidades, sempre me motivou a ir além, ir ao encontro dos mais abandonados.

Por isso sim, tanto a coordenação da Pastoral Carcerária regional dentro da Arquidiocese de São Paulo quanto a coordenação agora da Pastoral Carcerária do Estado de São Paulo, é vontade de Deus e fruto do meu caminho como missionária da Aliança de Misericórdia.

<

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password