fbpx

Confiar | Sexta Chave para um Pentecostes de Misericórdia

Esta é então a Graça no nosso Cenáculo de Amor, em preparação ao Pentecostes da Misericórdia! Esta palavra chave para abrir as comportas do céu e as portas do nosso coração: CONFIAR! CONFIAR! e, enfim, CONFIAR!

Sexta chave : CONFIAR

Queremos tomar posse deste segundo “movimento” que o Espírito Santo opera em nosso coração, segundo quanto escreve São João no capítulo 16 do seu Evangelho, versículos de 7 à 11.

O Espírito de Deus, que de fato nos leva ao arrependimento como consciência do nosso pecado, por efeito da iluminação da sua Graça, desperta em nós ainda uma imensa CONFIANÇA na sua infinita Misericórdia!

Meditamos, na quinta chave, falando que o pecado contra o Espírito Santo (aquele que não pode ser perdoado) consiste em não reconhecer-se pecadores, mas também na falta de confiança no perdão de Deus, na Sua Misericórdia!

Esta atitude soa mais ou menos assim : “o meu pecado é grande demais para ser perdoado…” e nos leva a desesperar da salvação de Deus!

Cair nesta armadilha do inimigo seria como viver uma antecipação do inferno, pois nos levaria a crer que o nosso pecado seja maior que a justificação do Sangue de Cristo, o que seria negar a nossa fé, pois, como diz São Pedro:

“não fomos resgatados com coisas perecíveis como a prata ou o ouro, mas fomos resgatados da vida fútil que herdamos dos nossos pais pelo sangue precioso de Cristo como de cordeiro sem defeitos e sem máculas…(cf. I Pd 1, 18-20).

Só Deus perdoa e apaga as culpas

De fato, “Ele foi entregue pelas nossas faltas e ressuscitado pela nossa justificação” (Rm 4, 25) pois, se “pela desobediência de um só homem todos se tornaram pecadores, assim pela obediência de um só, todos se tornarão justos…onde abundou o pecado, superabundou a graça” (Rm 5, 19-20).

Sim, pela graça fomos salvos e esta Graça é o próprio Espírito Santo, Senhor que dá vida, derramado sem medida sobre nós.

O Espírito Santo então, nos dá a certeza que a « justiça » de Deus se realiza na nossa vida, pela justificação de Cristo, que carregou na cruz as nossas culpas, pagando o preço da nossa salvação : “pelas suas chagas fomos curados” (I Pd 2, 24)

Daqui podemos compreender três consequências maravilhosas que nos enchem de “alegria indizível e gloriosa” (I Pd 1, 8) e que Jesus revela para Santa Faustina em seu diário :

1) Todos os nossos pecados por quanto grandes sejam, são menores do que um grãozinho de areia, que se perde no infinito oceano da sua Misericórdia.

2) Os maiores pecadores tem direito maior da Sua Misericórdia, pois quanto maior é o abismo da nossa miséria, maior será o derramamento da sua Misericórdia.

3) A graça de Deus é sem medida, sem medida é o dom do Seu Espírito (cf. Jo 3, 34) e a CONFIANÇA é como a “bacia” pela qual posso atingir à sua Misericórdia. Quanto maior a confiança maior a Misericórdia!

Confiar, confiar e confiar

Esta extraordinária revelação de Jesus Misericordioso é para os nossos tempos e, em particular, é para este tempo a promessa da revelação da Misericórdia : “a essa voz o mundo envelhecido, rejuvenescerá, sairá do seu torpor, e o calor do Amor divino inflamá-lo-á ainda” (Revelações de Santa Gertrudes – livro 4, c.4)

Esta é então a Graça no nosso Cenáculo de Amor, em preparação ao Pentecostes da Misericórdia! Esta palavra chave para abrir as comportas do céu e as portas do nosso coração: CONFIAR! CONFIAR! e, enfim, CONFIAR!

Este é o propósito: renovar continuamente esta simples e eficaz invocação, que o próprio Jesus quis que fosse inscrita no quadro que entregou como “última tábua de salvação para a humanidade”:
“JESUS, EU CONFIO EM TI!”
“JEZU, UFAM TOBIE!”
“GESÙ, IO CONFIDO IN TE!”

Amém!
Vinde Espírito de Deus!
Amém!

Os abençoo,

Pe. João Henrique
(Aliança de Misericórdia)

Primeira chave

Segunda Chave

Terceira Chave

Quarta Chave

Quinta Chave

0 Comments

    Leave a Comment

    vinte − dezoito =

    Login

    Welcome! Login in to your account

    Remember me Lost your password?

    Lost Password