Arrepender-se | Quinta Chave para um Pentecostes de Misericórdia

ARREPENDER-SE ! Esta é a Palavra chave deste dia do nosso Cenáculo. Busquemos então, um momento ao longo do dia para colocar nossa alma na luz do Senhor que dá vida, pois assim está escrito: “Arrependei-vos…e recebereis o Espírito Santo!” (At 2, 38)

Quarta Chave: Arrepender-se

São João explica, com profunda propriedade, a ação do Espírito Santo na nossa vida no capítulo 16 do seu Evangelho. 

Ele nos diz que o Espírito realiza três movimentos na vida da nossa alma:
1.  “estabelecerá a culpabilidade do mundo a respeito do pecado,
2. da justiça
3. e do julgamento” (Jo 16, 7ss)

São João Paulo II explica, de forma maravilhosa, esta Palavra. Ele diz que o Espírito Santo:
1) nos dá a consciência do pecado, movendo o nosso coração ao arrependimento;
2) nos dá a certeza da justiça de Deus, que é a justificação de Cristo que nos redimiu pelo seu sangue e abre o nosso coração à confiança na Sua Misericórdia;
3) nos dá a certeza da vitória do Senhor sobre toda obra do Maligno, pois Ele “veio para destruir as obras do diabo” (I Jo 3,8) e Nele somos mais que vitoriosos (cf. Rm 8,37).

Desta forma São João Paulo II explica o pecado contra o Espírito Santo, aquele pecado que não pode ser perdoado. Consiste em :
1) não reconhecer-se pecadores;
2) não confiar, não acolher a sua Misericórdia;
3) não assumir a Graça da vitória de Jesus sobre todo o mal.

Uma conversão completa

Hoje queremos pedir ao Espírito Santo que possa realizar em nós este primeiro e essencial movimento para a nossa salvação: o ARREPENDIMENTO! A graça da conversão que nasce pela consciência e reconhecimento do nosso pecado.

Quando o Espírito penetra na nossa vida Ele opera como um raio de luz que, entrando num quarto escuro, vai iluminando tudo, mostrando assim tudo que está sujo, toda a poeira que até então não percebíamos ao nosso redor.

Ele não chega porém como acusador, mas como doce chama de amor que nos enche de saudade do Céu, da santidade, da pureza, e nos inflama, levando-nos a um desejo profundo de conversão, de arrependimento, de mudança de vida.

Muitas vezes esta ação do Espírito Santo nos traz o dom das lágrimas e nos impulsiona a buscar o perdão de Deus na confissão e a voltar ao primeiro Amor!

É uma experiência belíssima e dolorida no mesmo tempo, pois purifica o nosso coração que, de repente, toma consciência de quantos pecados, atitudes que antes não percebia e me afastaram do Amor de Deus.

Oremos com o Espírito

Esta experiência é uma graça de Deus que podemos suplicar neste dia do nosso Cenáculo de Amor, na espera do Pentecostes de sua Misericórdia!

“Senhor, mostra-me os pecados que não vejo; Senhor, desperta-me do entorpecimento do pecado, não permita que me acostume aos vícios, que me roubam do seu Amor. Dá-me a graça de pedir perdão, de reconhecer-me pecador, de reconciliar-me com quem me ofendeu ou com quem eu feri, talvez sem perceber. Livra-me da indiferença perante o sofrimento dos outros e dá-me um coração novo!”

Esta é a experiência de Pedro na pesca milagrosa : “Senhor, afasta-te de mim pecador!” (Lc 5, 8) E ainda após a traição dele quando, cruzando seus olhos no olhar do mestre, chorou amargamente. É a experiência de Maria Madalena, que chorou aos pés de Jesus, lavando seus pés com as lágrimas, enxugando-os com os seus cabelos…de Paulo quando, cegado por uma grande luz no caminho de Damasco, ouviu a voz do Senhor que lhe dizia: “Eu sou Jesus, a quem você persegue” (At 9,5).

ARREPENDER-SE ! Esta é a Palavra chave deste dia do nosso Cenáculo. Busquemos então, um momento ao longo do dia para colocar nossa alma na luz do Senhor que dá vida, pois assim está escrito:

“ARREPENDEI-VOS…E RECEBEREIS O ESPÍRITO SANTO! (At 2, 38)

Minha benção…
Pe. João Henrique
(Aliança de Misericórdia)

Primeira Chave

Segunda Chave

Terceira Chave

Quarta Chave

 

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password