Clima familiar e de oração marcaram a Festa das Tendas 2019

O tema da Festa das Tendas deste ano foi “Restauração”, que também tem relação com a palavra que irá nortear o Movimento em 2019.

Estar aberto à ação de Deus

O tema da Festa das Tendas deste ano foi “Restauração”, que também tem relação com a palavra que irá nortear o Movimento em 2019 (você pode conferir neste link).

Na primeira pregação, Padre Leandro e Danúbia falaram da nova vida proposta por Cristo. Enfatizaram que estar abertos para este novo é essencial.

Danúbia e Pe. Leandro
Danúbia e Pe. Leandro pregam na Festa das Tendas.

Danúbia partilhou a experiência de um jovem venezuelano. Ele saiu da Venezuela para procurar uma nova oportunidade, mas não conhecia ninguém. Chegando na rodoviária de Boa Vista ele disse para si mesmo “Deus tem algo para mim”.

Nesta hora um missionário o abordou dizendo: “Ei, vamos para o encontro? Já está na hora”. Ele foi sem hesitar e quando chegou, era o Encontro Thalita Kum.

Deus usa de várias formas para nos apresentar a Sua nova proposta, basta uma simples abertura.

Logo depois, em sua pregação, Padre João Henrique ressaltou a importância de “fechar os olhos do corpo para enxergar as coisas do Espírito”. Deus pode nos dar uma vida plena num instante basta estar na Sua Presença.

Deus quer nos curar

Ele pediu para que a missionária Bruna partilhasse a experiência que teve com uma jovem. Ela conheceu Giovana num abrigo para meninas em situação de rua. Ao aproximar-se notou que a garota apresentava várias feridas nos braços e sob elas uma tatuagem escrito “mãe”.

Bruna e Pe. João Henrique
Missionária Bruna e Pe. João Henrique. Momento de forte emoção.

Começou a dialogar e assim conheceu um pouco da sua história: aos 12 anos de idade ela foi violentada pelo padrasto. Ao contar para sua mãe, foi agredida e abandonada por esta que a deixou numa estrada deserta.
Ao pedir ajuda a um estranho e explicar o que houve, foi mais uma vez vítima de abuso.

Tal situação não deixou opção e desde então ela vive nas ruas entregue às drogas e à prostituição.
Aos 14 anos de idade disse “o crack é a melhor forma de morrer”. Estava muito triste, pois há alguns dias havia tentado uma reconciliação com a mãe mas, sem sucesso…

Bruna então começou a falar do amor de Deus e vendo a resistência de Giovana em ouvir essa Palavra, resolveu oferecer uma oração. Ela aceitou, com a condição de que seria algo curto.

Enquanto os missionários oravam, a garota fez a experiência do repouso no Espírito e ali ficou em paz por um bom tempo. Bruna disse que em seu coração pedia para que Deus devolvesse aquela garota a pureza de criança.

Ao levantar do chão, Giovana não se lembrava bem do que havia acontecido, mas disse aos missionários que tinha vontade de comer algum doce “quero um pirulito”. Logo depois disse: “como posso sentir isso novamente, como faço para me aproximar de Deus?

Ela percebeu que o próprio Deus havia colocado em seu coração o desejo por Ele.

Um dia intenso

Logo depois padre Luiz Fábio da missão de Belo Horizonte conduziu um momento de adoração onde as mais de 2 mil pessoas não se intimidaram com o calor de 33 graus e cantavam “Digno Tu És”.

A Santa Missa foi presidida pelo Pe. Isaac, onde através do Evangelho da conversão de Levi incentivou a todos a responderem ao apelo de Deus. “Fomos criados por meio de Palavra de Deus – disse – por isso nossa vida é um Encontro: a Palavra que somos, se encontra com a Palavra que ouvimos, que Deus”.

Quando elas se encontram há uma prontidão na resposta como a Mateus.

Todos “acordados” para a noite

O dia mesmo se completou com o show de lançamento do CD “Acordar pra Viver”, do Acordi. A expectativa, principalmente dos jovens era imensa e quando o grupo subiu ao palco ao som de “Despertar”, o público vibrava de alegria.

Kaique_Acordi no centro do palco
Início do show do Acordi.

Cada música era cantada a plenos pulmões sem esmorecer em nenhum momento. O que chamava a atenção na plateia era a presença de crianças: os pequenos, seja no chão, em cima de cadeiras ou nos ombros dos pais, estavam encantados e prestavam a atenção em cada canção e coreografias.

O show do Acordi foi algo como “Ah, você não viu? Então perdeu”. Louvor, oração e diversão se fundiam e não havia quem não ficasse completamente envolvido pela melodia!

O Senhor nos envia

Domingo a programação contou com duas pregações na parte da manhã e adoração eucarística, que foi dedicada a estimular os participantes a espalharem a Boa Nova. Resumindo: evangelizar.

Padre João Henrique trouxe ao público testemunhos de vidas transformadas pela graça de Deus.
Numa das pregações ele contou o testemunho de como sua família foi transformada e como a conversão de seu pai foi decisiva para isso.

Eu vi na minha família a potência da evangelização” – disse emocionado. E convidou cada um a evangelizar sem perder tempo, pois é uma questão de vida ou de morte.

Alertou que há mais mártires hoje do que no período inicial do cristianismo, mas a mídia só mostra as chagas da Igreja.

O encontro foi encerrado com a celebração da Santa Missa, presidida pelo Pe. Evandro Torlai, que falou sobre o tempo que Jesus passou no deserto. Este foi um tempo de sofrimento, dor e fome, porém assim como Ele precisamos ser fiéis até o fim, pois depois do sofrimento chegaremos ao Jardim, onde nossa alegria será completa.

O clima ao final do encontro era de satisfação e alegria e não decepcionou quem participou. Basta agora esperar a Festa das Tendas de 2020.

<

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password