fbpx

São Josemaria Escrivá – Um santo dos nossos tempos

São Josemaria Escrivá pode ser chamado de “o santo dos nossos tempos”. Pregou durante toda a sua vida sobre um tema profundamente atual: a santidade na vida cotidiana!

 

Pequena Biografia de São Josemaria Escrivá:

Nascido em 1902, em Barbastro, Espanha. Seus pais chamavam-se José e Dolores, e eram profundamente católicos

Em 1918, entendeu que Deus queria algo dele: entregar-se por inteiro a Deus e ser sacerdote. Em 1925, recebeu o sacramento da Ordem.

Em 1927, mudou-se para Madrid para obter o doutorado em Direito. Aí, em 2 de outubro de 1928, durante um retiro espiritual, foi fundado o “Opus Dei”. Sua finalidade específica é recordar a todos os batizados que a vocação cristã é vocação à santidade e ao apostolado. Em 1930, começou o trabalho do Opus Dei entre as mulheres.

Em 1934, São Josemaria publicou sua primeira obra: “Caminho”, a mais difundida de todas as suas obras, hoje com 4 milhões de exemplares. Escreveu outras obras espirituais: “Santo Rosário”, “É Cristo que Passa”, “Amigos de Deus”, “Via Crucis”, “Sulco”, “Forja”, “O amor à Igreja”.

Em 1946 foi para Roma. Entre 1945 e 1975, começou o trabalho apostólico do Opus Dei em trinta países. Entre 1946 e 1950, a Obra recebeu todas as aprovações pontifícias. Teve participação ativa no Concílio Vaticano II.

Entre 1970 e 1975, fez viagens de catequese pela Europa e América. Faleceu em Roma em 26 de junho de 1975. Inclusive, esteve no Brasil entre 22 de maio e 7 de junho de 1974. Ao chegar aqui, disse: “A primeira coisa que vi foi uma mãe grande, bela, fecunda, terna que abre os braços a todos, sem distinção de línguas, de raças, de nações, e a todos chama filhos. Grande coisa é o Brasil! Depois, vi que vocês se tratam de uma maneira fraterna, e fiquei comovido”.

 

Um Santo Atual:

São Josemaria não se cansava de falar da importância de transformar o ordinário em extraordinário, sabia que na vida do Cristão de hoje não teríamos cruzadas para lutar e nem belas histórias como lemos na tradição dos primeiros cristãos ou dos grandes fundadores de ordens religiosas como São Francisco.

Mas, enxergava na vida dos grandes santos, a beleza de sua santidade, santidade que não se manifestava apenas quando São Francisco beijou o leproso ou quando São José de Anchieta catequizou os índios, ou mesmo quando Santo Tomás escreveu a Suma Teológica, não! A santidade deles estava no dia a dia.

Santa Teresa não se tornou santa por sua experiência mística, mas teve a experiência mística por ser santa.

A santidade consiste muito mais na “pequena via” de Santa Teresinha, dizia São Josemaria Escrivá, em viver cada dia com profundidade, em cada trabalho oferecer para Deus como se de fato a cristandade dependesse daquele serviço cotidiano que você está fazendo.

“A vida habitual de um cristão que tem fé – costumava afirmar Josemaria Escrivá -, quando trabalha ou descansa, quando reza ou dorme, em todos os momentos, é uma vida na qual Deus está sempre presente” (Meditações, 3 de março de 1954).

Essas pequenas coisas, esse heroísmo diário nos aproxima de Deus de uma forma inimaginável e também nos torna exemplos para aqueles que estão ao nosso redor.

Dessa forma, diz São Josemaria, somos luz para o mundo, para o nosso colega de trabalho, nosso amigo na escola ou faculdade e até mesmo para os nossos familiares.

O trabalho cotidiano bem feito, a escolha de cada dia, em cada atividade, em cada Santo terço, em cada esmola doada, esse é o caminho para a santidade.

Veja também: A santidade como antídoto para o mal no mundo

Canonização de São Josemaria Escrivá:

No dia 17 de maio de 1992, João Paulo II beatificava Josemaria Escrivá. E em 6 de Outubro de 2002 o canonizava.

No dia de sua canonização, o Papa São João Paulo II, em sua homilia falou:

“Elevar o mundo a Deus e transformá-lo a partir de dentro: eis o ideal que o Santo Fundador lhes indica, queridos irmãos e irmãs que hoje se alegram pela sua elevação à glória dos altares.

Ele continua a recordar-lhes a necessidade de não se deixar atemorizar perante uma cultura materialista, que ameaça dissolver a identidade mais genuína dos discípulos de Cristo. Gostava de reiterar com vigor que a fé cristã se opõe ao conformismo e à inércia interior.

Seguindo os seus passos, difundam na sociedade, sem distinção de raça, classe, cultura ou idade, a consciência de que todos estamos chamados à santidade.

 Esforcem-se por ser santos, vocês mesmos em primeiro lugar, cultivando um estilo evangélico de humildade e espírito de serviço, de abandono na Providência e de estar constantemente à escuta da voz do Espírito.

Deste modo, serão “sal da terra” (cf. Mt 5, 13) e brilhará “a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem o Vosso Pai que está nos céus” (ib. 5, 16)”.

Você pode ler todas as obras de São Josemaria Escrivá gratuitamente no site escrivaworks.org.br

São Josemaria Escrivá, rogai por Nós!

 

Veja também: 6 formas de transformar sua rotina diária em um encontro pessoal com Deus.

0 Comments

    Leave a Comment

    Login

    Welcome! Login in to your account

    Remember me Lost your password?

    Lost Password