fbpx

Entrada dos novos Discípulos e Rito de Passagem, na Comunidade de Aliança – Saiba mais

Os Discípulos na Comunidade de Aliança são aqueles que ingressam no caminho formativo para se consagrarem a Deus por meio do Carisma.

No domingo (6), tivemos a entrada de 100 novos Discípulos (que chamamos de Discípulos I), e a passagem dos membros que fizeram o processo no ano passado, e agora deram mais um passo nesse caminho, estando, então, no Discipulado II (segundo ano formativo), com 84 membros ao todo.

Conheça a Comunidade de Aliança – o 2ª Elo de pertença ao Movimento

Processo Formativo – Comunidade de Aliança

Em resumo, o primeiro ano de formação tem como grade principal a Filiação Divina; e o segundo, a família/fraternidade.

No próximo ano, os membros da Comunidade de Aliança terão uma novidade, sendo o início da formação do Apostolado (terceiro ano formativo). Ele terá como foco a evangelização, partindo da perspectiva do nosso Carisma.

Leia aqui: Processo formativo na Comunidade de Vida

As cidades que tiveram o rito neste final de semana, foram:

      • Alfenas/MG
      • Alvares Machado/SP
      • Barbacena/MG
      • Barbalha/CE
      • Belo Horizonte/MG
      • Boituva/SP
      • Capela do Alto/SP
      • Caririaçu/CE
      • Divinópolis/MG
      • Ibiúna/SP
      • Itapetininga/SP
      • Jaú/SP
      • Juazeiro do Norte/CE
      • Manaus/AM
      • Maringá/PR
      • Praia Grande/SP
      • Rio de Janeiro – Centro/RJ
      • Rio de Janeiro – Senador Camará/RJ
      • Sacramento/MG
      • Salto/SP
      • São José dos Campos/SP
      • São Paulo – Taípas/SP
      • Sorocaba/SP

Testemunhos

Júnior, Discipulado I

“Sou Júnior, moro em Coronel Goulart – Álvares Machado/SP. Tenho 35 anos, sou casado com Valdete e tenho três filhas: Gabi, Dani e Jady. Conheço o carisma da Aliança de Misericórdia há dois anos.

Estou vivenciando o Discipulado I, e está sendo uma experiência muito maravilhosa na minha vida. Sempre participei da comunidade local, mas encontrei na Aliança de Misericórdia uma forma espetacular de servir a um Deus que me ama muito, e tem planos grandiosos na minha vida e na vida da minha família.

Ali, entreguei o meu desejo de ser de Deus, mesmo com minhas fraquezas e toda pequenez. Mas, com uma esperança de que os planos e sonhos meus e de Deus sejam os mesmos.

Meus coordenadores nos ajudam e nos acolhem sempre com muita alegria, e isso nos fortalece cada vez mais na fé. E, com tudo isso já dito, procuro a cada dia ser uma pessoa mais de Deus.

Como partilhamos sempre, quero ser santo e fazer também meu irmão santo. A cada grupo de oração, vigília, encontros formativos e o JAM (Jornada Aliança de Misericórdia) é um novo aprendizado, me comprometendo a entregar o meu nada, para que tudo dEle apareça.

Hoje me encontro muito feliz por fazer parte desse Movimento junto com minha família, na busca de assim também trazer outras famílias a viverem o amor de Deus.” (Antônio Arranzato Junior, Alvares Machado)

Daiane, Discipulado II

Tudo que tenho vivido nesse tempo de discipulado na coCunidade me forjou e continua me forjando a ser uma pessoa diferente e melhor. Reconheço que são muitas coisas que preciso mudar ainda, mas cada dia mais eu tenho visto que a comunhão (algo particularmente muito difícil para mim) é uma coisa muito bonita de ver, porque é tudo comum em união, é um amor humano que me constrange de tão sincero, de tão simples.

Um amor que acolhe, não julga e que sustenta. Eu percebo que é exatamente esse amor que me tem feito permanecer na Comunidade e de querer mais. Esse amor, que muitas vezes durante esse tempo que faço parte, aparece sempre de forma pequena, simples como: ‘Vamos hoje?’, ‘Você sumiu, o que aconteceu?’, ‘Está tudo bem mesmo?’, ‘Vamos rezar juntas?’, ‘Eu estou aqui’… e não são palavras vazias, mas sinceras, ao ponto de quando pensar em desistir ou dar um passo fora do caminho, nas vezes que pensei em abandonar tudo, o amor de Deus se faz humano em cada pessoa da Comunidade e tudo muda. Carregar a cruz não se torna um fardo, mas uma alegria.

Nesse tempo, aprendi e ainda sigo aprendendo a ver o outro lado da cruz, que não é apenas o sofrimento, mas o sentido para o sofrimento. Não tem sido fácil, estar aqui. Me tira da minha comodidade, me tira de uma vida automática que eu sempre fui acostumada. Quebra meus conceitos, me força a viver a fraternidade, me força a sair de mim, me força a viver a comunhão, me força a me abrir, me força a mudar, me força a fazer coisas que nunca pensei. Fácil? Nenhum pouco! Dói? Muito! Mas se eu sou feliz? Sim, como eu nunca fui na minha vida cômoda.

Falho muito em tantas coisas, mas esse é o meu caminho de santidade. Aqui o meu SER importa mais que o meu servir, e eu quero aprender mais nesse Discipulado II, dar o meu SIM a cada dia de forma individual e viver ele de forma comunitária”. (Daiane Almeida Pessoa, Alvares Machado)

0 Comments

    Leave a Comment

    Login

    Welcome! Login in to your account

    Remember me Lost your password?

    Lost Password