fbpx

2º Elo – Comunidade de Aliança

Dando continuidade à série sobre os elos, nesse texto abordaremos com mais detalhes, segundo o Estatuto da Aliança e vivência dos membros, a respeito da Comunidade de Aliança, 2º elo do Movimento.

A Comunidade de Aliança é formada por um grupo de pessoas leigas, que se sentem chamadas por Deus a corresponder também uma vida missionária e entregue à Igreja por meio do Carisma.

São aqueles que, ainda em suas casas, com família, vivendo de forma “comum” socialmente, decidem se vincular à Obra, por meio de compromissos específicos de um Missionário de Aliança.

Sendo assim, nas suas localidades, tornam-se expressão do amor misericordioso. A primeira delas foi na cidade de Alfenas/MG, onde hoje o movimento no local cuida ativamente de uma casa de triagem masculina.

 

O que diz os Estatutos…

A Comunidade de Aliança forma o segundo elo do Movimento. É composta pelos Missionários de Aliança que, vivendo integralmente a espiritualidade do carisma, formam os “Arco-Íris de Misericórdia”, expressão concreta do Amor Misericordioso do Senhor, nas próprias cidades e paróquias, em comunhão com os Pastores locais. Entregam-se a Deus por meio do Vínculo de Comunhão, assumindo como compromissos: a formação, a oração, a partilha do próprio dízimo e a evangelização. Vivem a unidade e a obediência com todo o Movimento por meio dos coordenadores, conforme as orientações da Presidência”.

(Estatutos Família Aliança de Misericórdia, nº51)

 

Os compromissos:

  • Formação: vivência da Jornada Aliança de Misericórdia (JAM) e formação semanal;
  • Oração: terço mariano e da misericórdia diariamente, jejum as quarta e sexta-feiras, confissão mensal, meditação da palavra diariamente, Adoração Eucarística uma hora por semana;
  • Partilha: dízimo na própria cidade e sócia da comunidade;
  • Evangelização: semanal ou mensal.

 

 

Como ser um Missionário de Aliança?

Existem duas formas de iniciar a formação para ser M.A, que compreende um caminho de discernimento de 2 a 3 anos:

 

1- Entrando no vocacional da Aliança, onde o vocacionado busca um discernimento mais apurado a respeito do Seu chamado. Após o discernimento fechado para Missionário de Aliança, já se considera como o primeiro ano de formação dentro desse elo;

2- Participando ativamente do Movimento na sua localização e, sentindo o chamado à uma entrega maior, com acompanhamento, faz-se então um primeiro ano formativo na própria cidade.

Após esse primeiro ano, aqueles que sentem o desejo de permanecer, fazem então na cidade de moradia o segundo ano, que será o mesmo tanto para os que fizeram o vocacional ou para aqueles que iniciaram o caminho nas próprias Comunidades de Aliança.

 

Os vínculos neste elo são feitos então no final do segundo ou terceiro ano formativo.

Importante:

Independente dos dois caminhos, ao sentir o chamado, o candidato se apresenta ao animador local, que faz comunhão com o animador geral e ambos acompanham esse caminho formativo do candidato aos vínculos.

 

Um ‘celeiro’ de vocações

As Comunidades de Aliança estão firmadas em cidades que podem ou não ter alguma fraternidade da Comunidade de Vida. A partir desse elo, com o sim de tantas pessoas que assumiram o Carisma em suas cidades, foi possível a resposta a tantas outras vocações para a Aliança e Igreja.

 

Veja também: NaFonte| A Comunidade de Aliança no Carisma

 

0 Comments

    Leave a Comment

    1 × 2 =

    Login

    Welcome! Login in to your account

    Remember me Lost your password?

    Lost Password