fbpx

São João Paulo II – Um olhar misericordioso

Seguindo o nosso Itinerário Quaresmal com os santos, nesta semana o Pe. Isaac trouxe-nos um exemplo de São João Paulo II e seu olhar misericordioso.

A história refletida se passa em Roma, quando ele recebeu a visita de um homem, desfigurado pelo pecado. Este homem, chegando à vista do papa como um mendigo, diante do que São João Paulo II fez, saiu dali restituído em sua dignidade de FILHO de DEUS, reassumindo assim o dom e missão que o Pai lhe confiara, como sacerdote.

Veja essa história completa na meditação com Pe. Isaac Madureira

Avencemos…

Estamos cada vez mais avançando às águas profundas e com essa história, nesta semana, somos convidados a ter um olhar misericordioso, capaz de se colocar como servo do outro, a fim de resgatar nele aquilo que há de melhor, “e o que há de melhor no outro é o dom da filiação” (Pe. Isaac).

Veja também o exemplo de Santa Teresa de Calcutá

O Santo Padre, nessa ocasião, refletiu a compaixão de Cristo, nosso exemplo por excelência, nosso mestre. Como São João Paulo II, na caminhada cristã, também somos chamados a atitudes assim, que exigem de nós coragem, simplicidade e humildade.

Tomar a iniciativa no amor

E pense bem, quantas vezes você já não foi julgado por um olhar que te condenou, sem ao menos ouvir a sua história? Quantas vezes seu coração, ferido, já não mendigou amor, e talvez das maneiras mais duras? Quem te encontrou?

Na meditação da primeira semana, com Santa Teresa de Calcutá, nos dispomos a tomar a iniciativa no amor, voltando nossa atenção à necessidade do outro, que, às vezes, é justamente a mesma que temos. Nessa dinâmica, temos mais um desafio: ser o olhar de misericórdia que alcança a miséria do outro, que vai além das aparências e extrai dele o que há de melhor – a filiação Divina.

Como o padre Isaac nos diz na meditação, “atrás de um coração duro, de palavras duras, há um coração que suplica a misericórdia de Deus”. E, para ser presença, é preciso se colocar como servo, como fez São João Paulo II que, na história refletida, se aproxima daquele homem mendicante, se desfaz te tudo que reveste a sua figura papal e coloca aquele homem novamente em sua dignidade.

Veja essa história clicando aqui

Podemos fazer o mesmo, nos colocando tão perto do outro, que sejamos capazes de reconhecer o dom de Deus que há nele? E mais, podemos fazer isso àquelas pessoas que estão a nossa volta, causando problemas à nossa família, fazendo algum mal, e então extrair delas aquilo que há de melhor?

“O que há de melhor no outro é a sua filiação Divina. Quando a pessoa consegue redescobrir isso, ali começa uma transformação”.

Gesto concreto

“Se durante essa semana você perceber que falta um olhar mais profundo àquelas pessoas que estão a sua volta, comece. Peça a Deus esse dom do olhar misericordioso. “Tudo que pedires a Deus, Ele vos dará, quanto mais se você pedir um olhar mais profundo e misericordioso” (cf.: Jo 16,23).

“Na nossa vida, há muitos mendigos de amor. Precisamos encontrá-los e oferecer-lhes o verdadeiro AMOR!”

Acesse aqui a meditação da semana, na rede social de oração Hozana!

0 Comments

Leave a Comment

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password