fbpx

Santa Josefina Bakhita

Santa Josefina Bakhita é santa católica que com sua vida simples mostrou que o amor transformador de Jesus pode alcançar tudo. Seu nome o “Bakhita”, que significa “afortunada” e apesar de todo o sofrimento a Santa sempre se considerou afortunada por ter encontrando e dedicado a vida ao Senhor.

Nascida no Sudão em torno de 1869, Bakhita viveu uma infância pacífica até ser raptada aos sete anos por traficantes de escravos. Ela foi vendida várias vezes e suportou anos de sofrimento físico e emocional.

Na Itália, Santa Josefina Bakhita foi apresentada à fé cristã e, aos 21 anos, foi batizada com o nome Josefina Margarida Bakhita. Sua vida começou a mudar quando ela entrou para a Congregação das Irmãs Canossianas. Lá, ela descobriu a paz, amor e a mensagem redentora de Jesus Cristo. Bakhita dedicou o restante de sua vida ao serviço aos outros e à fé, tornando-se conhecida por sua compaixão e bondade.

Durante sua vida religiosa, Bakhita escreveu sua autobiografia, conhecida como o “Cântico da Liberdade”, onde narrou sua jornada de escravidão para a liberdade em Cristo. Este relato comovente é uma fonte preciosa que ilumina não apenas sua história pessoal, mas também oferece insights sobre a luta pela dignidade humana.

A canonização de Josefina Bakhita em 2000 pelo Papa João Paulo II destaca a importância espiritual dessa mulher humilde. Sua vida é um testemunho poderoso da capacidade do amor divino para superar as adversidades mais sombrias.

Santa Bakhita é frequentemente invocada como padroeira dos que sofrem violência e escravidão. Ela é um modelo de perdão, tendo perdoado seus sequestradores e agressores, demonstrando a força transformadora do amor cristão.

Que a vida extraordinária de Santa Bakhita continue a inspirar gerações a buscar a justiça, a compaixão e a redenção através da fé em Deus.

Santa Josefina Bakhita

Ó Santa Josefina Bakhita, que, desde menina, foste enriquecida por Deus com tantos dons e a Ele correspondeste com todo o amor, olha por nós.
Intercede junto ao Senhor para que cresçamos no Seu amor e no amor a todas as criaturas humanas, sem distinção de idade, de raça, de cor ou de situação social.
Que pratiquemos sempre, como tu, as virtudes da fé, da esperança, da caridade, da humildade, da castidade e da obediência. Pede, agora, ao Pai do Céu, oh Bakhita, as graças que mais preciso, especialmente (pedido).
Amém.

 

Veja também: Santa Bakhita, uma mulher empoderada pelo Espírito Santo 

 

 

0 Comments

Leave a Comment

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password