fbpx

Natal dos Pobres: a celebração do nascimento de Jesus, com os pequeninos do Reino

De forma especial, já há alguns anos acontece o Natal dos Pobres como encerramento da Missão Thalita Kum. Um dia todo voltado para atender os irmãos em situação de rua.

“Pensei que não teria Natal, mas vocês trouxeram pra mim”

Aliás, um evento à parte, que conta com a ajuda de outras instituições para que este dia seja de fato um marco na vida dos mais pobres, na busca por oferecer não só o alimento, mas a presença, o carinho que vai desde o preparo com a comida, decoração…, cuidados básicos com a saúde e higiene, e a alegria por meio de atrações artísticas.

Leia aqui: Encerramento Missão Thalita Kum 2021- “O Amor me explicou tudo”

Organização

Em São Paulo, junto a Aliança, estiveram envolvidos na organização, os membros da Toca de Assis, da Fraternidade O Caminho, Projeto Acolhendo, Associação Madre Cabrini, Vicariato do Povo de Rua, grupos Amigos em Missão, apoio da SABESP e amigos e voluntários do Movimento.

Desde o início do domingo, os consagrados da Fraternidade O Caminho realizaram a evangelização “O Bom Samaritano” (com corte de cabelo, higienização e atendimento de saúde, com ajuda de voluntários), e enquanto isso, a equipe, muito bem organizada, montava e decorava o espaço da praça da Sé, onde a ceia foi servida.

Os organizadores relataram que, na medida em que montavam as estruturas, alguns irmãos os chamavam e agradeciam pelo gesto. Um até disse: “obrigado por estarem aqui. Sem vocês nossa vida é mais triste. Obrigada porque vocês fazem a diferença”. Outro irmão declarou: “Pensei que não teria Natal, mas vocês trouxeram pra mim”.

Rubya Teresa missionária da Aliança e uma das responsáveis pelo Natal dos Pobres, contou que: “nosso desejo e não só levar o alimento, mas é ser presença com eles. O padre João Henrique, nosso fundador, sempre nos ensinou isso: ‘pare, olhe, dê atenção’. O Natal dos Pobres nos ensina isso: fazer a diferença na vida daqueles que mais precisam”.

Alimento para o corpo e para a alma

Às 17h30, na Catedral da Sé, foi celebrada a Missa, presidida pelo Cardeal Dom Odilo Scherer, e concelebrada pelo Bispo auxiliar Dom Carlos, pelo Pe. Custódio e Pe. Pedro, ambos sacerdotes da Aliança, em agradecimento aos dias de missão e ofertando a Deus tudo ali vivido, testemunhado, semeado… Também, abrindo solenemente o “Natal dos Pobres”.

Durante a ocasião, alguns irmãos também aceitaram o convite para este momento sublime, e participaram da Missa, que alimentou o coração de esperança.

Após isso, O cardeal desceu à praça e abençoou o jantar, que ali foi servido para 1500 pessoas. E com direito à música “ao vivo”, o Dj Lucas Ninja e o missionário Fabrício Freitas garantiram a animação dos irmãos ali presentes.

Veja aqui como foi o Natal do Pobres em 2020

Em outras cinco cidades que também sediaram a Missão Thalita Kum, aconteceu o Natal dos Pobres, sendo:

  • Sorocaba/SP: Ceia preparada para 350 pessoas;
  • Jau/SP: Ceia preparada para 50 pessoas;
  • Itapetininga/SP: Ceia preparada para 150 pessoas;
  • Belo Horizonte/MG: Ceia preparada para 300 pessoas;
  • Manaus/AM: Ceia preparada para 300 pessoas.

Gratidão e Amor – O Paraíso está aqui

“Nosso grande desejo sempre foi levar o amor de Deus aqueles que mais precisam. Pensamos em tudo com muito carinho, cuidado. Mas, acima de tudo, contemplamos mesmo a ação de Deus nos detalhes, vimos que Ele estava conduzindo e preparando o melhor para estes irmãos. Nosso sentimento é de muita gratidão.

Também, contemplamos a unidade com a Igreja, tendo a ajuda de tantos outros carismas. Para nós, este é um sinal que estamos em comunhão com a Igreja, com Aqueles pastores que nos conduzem e que estamos no caminho certo.

No dia da Ceia, contemplamos ainda a alegria dos servos. Isso pra mim foi muito forte: vê-los se dedicando, servindo os irmãos com alegria, com atenção. Não era só o dar o prato de comida, mas olhar nos olhos, conversar…  e realmente poder contemplar Jesus que está no meio de nós.

Durante a ceia eu sentia isso: ‘o Paraíso está aqui, Jesus se faz presente no nosso meio, estamos servindo o próprio Cristo’.

Não tem preço ver aqueles irmãos vivendo essa experiência de oração, de estar sentado ali, realmente com dignidade. Há muitos que há anos não se sentam em uma mesa para comer, que não vivem uma experiência de Natal. Então, poder proporcionar isso a eles é realmente encontrar com Jesus, comemorar o nascimento de Cristo. E comemoramos! Jesus nasceu mais uma vez e está nascendo sempre em nosso meio”, relatou Rubya Teresa, missionária da Aliança e uma das organizadoras do Natal dos Pobres.

 

Veja aqui, outras fotos deste momento especial:

0 Comments

    Leave a Comment

    Login

    Welcome! Login in to your account

    Remember me Lost your password?

    Lost Password