fbpx

Missionários da Aliança receberam o ministério do acolitato

Neste mês de março, dois missionários da Aliança, rumo ao diaconato permanente, e um missionário, candidato ao sacerdócio, deram mais um passo diante desse chamado religioso. No Rio de Janeiro, receberam o ministério do acolitato. Com informações do Jornal Testemunho de Fé, da ArquRio, confira alguns trechos da reportagem que foi feita com nossos missionários.

A ocasião

No dia 7 de março, o arcebispo do Rio, Cardeal Orani João Tempesta, conferiu o ministério do acolitato para os missionários Ênio José Barbosa, Denilson Donizete Dulianel e Júlio Silva Figueiredo Neto, consagrados da Comunidade Aliança de Misericórdia. Realizada na Paróquia São Francisco de Assis, em Senador Camará, a celebração contou com a presença dos padres Danilo Rasera, Rodrigo Custódio e Adeilto Custódio de Lima, e do diácono Janilson Santana da Silva.

Clique aqui e conheça mais sobre Júlio, Denilson e Ênio.

A instituição do ministério foi realizada na Paróquia São Francisco, em Senador Camará, porque a Comunidade Aliança de Misericórdia tem uma casa de missão na área paroquial, na qual os consagrados são chamados a ser uma expressão viva do amor misericordioso de Deus para o mundo, enviados a evangelizar para transformar, transformar o evangelizado em evangelizador

Conheça a missão da Aliança em Senador Camará

Mais um passo…

Para Júlio Neto, o ministério do acolitato não é um “ministério menor” como algo transitório, mas algo acumulativo. “No leitorato demos o passo de sermos anunciadores da Palavra de Deus. Agora no acolitato, recebemos a incumbência de levar o Corpo Eucarístico ao povo de Deus, conforme as palavras de nosso pastor, Dom Orani, não um gesto mecânico, mas levar a totalidade do que a Eucaristia é e realiza na vida do povo de Deus

Feliz pelo ministério, Denílson Dulianel disse ter um “sentimento de uma graça, pois não sou merecedor deste chamado e nem deste carisma, mas Deus sabe de onde Ele me tirou e eu sei de onde eu vim. É uma gratidão e responsabilidade, ao mesmo tempo, por ter sido escolhido por Deus, mesmo na minha pequenez e fragilidade. Só pode ser mesmo por sua infinita misericórdia ter me escolhido”, concluiu.

E, por fim, o missionário Ênio José, natural da cidade de Fartura (SP), recebeu nesta mesma ocasião o acolitato e caminhará com seus irmãos que serão ordenados diáconos permanentes enquanto ele seguirá seu caminho rumo ao sacerdócio.

 

Texto extraído do Jornal Testemunho de Fé – Arquidiocese do Rio de Janeiro

Edição 1205 – 14 de março a 20 de março de 2021

Por: CARLOS MOIOLI

0 Comments

    Leave a Comment

    dezessete + catorze =

    Login

    Welcome! Login in to your account

    Remember me Lost your password?

    Lost Password