Ordenação Presbiteral: 3 novos padres para a Igreja no carisma da Misericórdia

Com alegria, celebramos hoje a ordenação presbiteral dos padres e missionários da Aliança de Misericórdia, Danilo, Gilson e Lincon, pela imposição de mãos do Cardeal Dom Orani João Tempesta, arcebispo metropolitano do Rio de Janeiro/RJ.

Ordenação presbiteral

Ordenação Presbiteral - Presbitério
Foto: William de Oliveira

A ordenação presbiteral aconteceria, num primeiro momento, durante a Festa das Tendas, na Canção Nova, mas, por conta da pandemia do COVID-19 e todas as questões que a envolvem, o evento foi cancelado.

Transferida para a Catedral de São Sebastião do Rio de Janeiro, a solene celebração ganha todo um caráter especial, por ser realizada no dia da memória litúrgica de Santa Teresa de Calcutá, apóstola dos pobres, devoção tão cara para a Aliança de Misericórdia.

Por conta dos protocolos de segurança, a celebração contou com um número reduzido de participantes presenciais, mas muitos participaram virtualmente da alegria desses irmãos, através da transmissão realizada em nosso canal no Youtube.

Quer saber um pouco mais da história vocacional dos três novos padres da Aliança? Basta clicar aqui!

É tempo de festa!

O canto inicial da Santa Missa expressou a alegria pela ordenação presbiteral, instituição do ministério de leitor e os 20 anos de fundação do Movimento Aliança de Misericórdia.

Já no início da celebração, Dom Orani saudou o fundador da Aliança de Misericórdia, Pe. João Henrique; o atual superior e presidente da Aliança, Pe. Custódio e os demais presentes, além dos internautas.

Liturgia da Palavra

Na primeira leitura, foi proclamada a “Palavra Constitutiva” da Aliança de Misericórdia, presente na profecia de Isaias, capítulo 61: “O Espírito do Senhor está sobre mim”. No salmo, cantamos com o salmista, “o cálice por nós abençoado é a nossa comunhão com o Sangue do Senhor!”, recordando o mistério da eucaristia, que agora será consagrada e partilhada pelos neo-sacerdotes.

No evangelho retirado de João, Jesus fala sobre a amizade, o serviço e o amor ao próximo. Também sobre a escolha que é feita por Ele e não pelo eleito e sobre os frutos que cada um deve dar. “Ninguém tem maior amor que aquele que dá a vida por seus amigos” (João 15, 13).

Leitorato

Leitorato
Foto: William de Oliveira

Antes da Homilia, deu-se início ao rito da instituição do ministério de leitor aos missionários Denilson e Julio Neto que se preparam para o diaconato permanente e ao Ênio, que caminha rumo ao presbiterato.

Recebe este livro da Sagrada Escritura e transmite com fidelidade a Palavra de Deus para que ela frutifique cada vez mais no coração das pessoas”, disse o cardeal ao entregar o evangeliário aos leitores.

Conheça um pouco mais sobre a vida e vocação dos missionários que receberam hoje o ministério de leitor, clique aqui!

“Eis-me aqui!”

Logo após, deu-se início à ordenação presbiteral dos diáconos Danilo Rasera, Gilson Garcia e Lincon da Silva.

Padre Custódio, como superior do Movimento Aliança de Misericórdia, apresentou os diáconos eleitos para a ordem do presbiterato.

Homilia

Em sua homilia, Dom Orani falou sobre como o Espírito Santo age na vida da Igreja. Assim, relembrando a liturgia da Palavra, o prelado lembrou que “o Espírito do Senhor está sobre nós para evangelizarmos e que o evangelizado se torna homem novo, deixando o homem velho para traz e encontrando-se com o amor do qual fala Jesus”.

Dirigindo-se especialmente à Aliança, Dom Orani relembrou a missão do Movimento com os mais pobres feridos pelas mais diversas situações, “o Espírito Santo que está sobre nós nos envia para darmos respostas à Igreja, diante, justamente, dessas situações”, afirmou.

“A Aliança de Misericórdia nasce como resposta não só para as situações da época da fundação, mas para as situações que hoje pioram, mas que ainda encontram na Aliança e em outros carismas, uma resposta concreta, em especial na experiência do ‘amai-vos uns aos outros’ e ‘do tornar-se homem novo’”, disse o cardeal.

Aliança e Santa Teresa

“Sem dúvidas, é impossível não pensar nesse carisma com a festa que celebramos hoje, de Santa Teresa de Calcutá. Ela, em sua missão, sempre recebeu muitas críticas. Muitos criticavam Santa Teresa, mas ninguém fazia o que ela fazia”, recordou Dom Orani.

“A resposta da Igreja é concreta através desses carismas e o reconhecimento não é somente “formal”, mas também na vida daqueles que são alcançados por esse trabalho”, concluiu.

Dom Orani manifestou sua alegria por acolher a Aliança de Misericórdia em sua Arquidiocese não só hoje, mas nas duas fraternidades, na encardinação dos sacerdotes, mas também na missão.

Dirigindo-se aos ordenandos, Dom Orani pediu para que sejam fermento no meio da massa. “Deus tem os seus caminhos para cada um, mas existe algo em comum, que é a gratuidade com a qual o Senhor nos chama”. “Ele nos impulsiona para uma resposta a uma realidade que humanamente não somos capazes de atender, mas o Espírito Santo está sobre vocês também, para que sejam homens novos, para anunciarem a reconciliação e o amor de Deus através da própria vida entregue, doada”, exortou o cardeal Tempesta.

Rito da Ordenação

Ordenação Presbiteral - imposição
Foto: Carlos Moioli

Antes do ingresso na ordem dos presbíteros, os ainda diáconos reafirmaram a opção pela castidade, obediência e pobreza.

Também reafirmaram a disposição em cumprir toda e qualquer obrigação própria do sacerdote, como a celebração da eucaristia, a confissão, o ensino da Palavra e da Doutrina.

Com a Ladainha de Todos os santos, toda a Igreja pediu para que Deus abençoasse estes eleitos para o ministério sacerdotal, logo após, houve o momento de imposição de mãos feito por Dom Orani e pelos demais presbíteros presentes na celebração, dentre eles, Dom Roberto Lopes, responsável pelas Novas Comunidades na Arquidiocese do Rio de Janeiro.

“Dê a seus servidores a virtude sacerdotal. Renove neles o espírito de santidade. Faça, ó Deus, com que eles se atenham ao ofício que receberam da sua mão; que a vida deles seja para todos estímulo e fio condutor. Abençoe, santifique e ordene os servidores pelo Senhor” (prece pelos novos presbíteros feita pelo bispo ordenante).

Padres para a Igreja

Ordenação Presbiteral - montagem
Montagem com fotos de: Carlos Moioli

“Sinal da autoridade sacerdotal colocada à serviço do povo de Deus”, é o significado dos paramentos litúrgicos recebidos pelos diáconos, agora padres para a Igreja de Cristo no carisma Aliança de Misericórdia.

Após o recebimento das vestes, os neo-sacerdotes tiveram suas mãos ungidas com óleo da crisma. Nesse momento, Dom Orani invocou: “Nosso Senhor Jesus Cristo, a quem o Pai ungiu com o Espírito Santo, e revestiu de poder, te guarde para a santificação do povo fiel e para oferecer a Deus o santo Sacrifício”.

Logo após, os pais desatam as mãos do filho ordenado, dão o ósculo (beijo) nas mãos ungidas e são os primeiros a receberem a benção do novo padre.

Os neo-sacerdotes recebem, então, o pão e o vinho, o cálice e a patena e escutam do ordenante: “recebe a oferenda do povo para apresentá-la a Deus. Toma consciência do que vais fazer e põe em prática o que vais celebrar, conformando tua vida ao mistério da cruz do Senhor”.

Com alegria, os neo-sacerdotes receberam os cumprimentos de seus agora irmãos no sacerdócio, em especial de seus superiores e irmãos no carisma.

Alegria pela Ordenação Presbiteral

Ordenação Presbiteral - Clero
Foto: William de Oliveira

“Como poderei retribuir ao Senhor Deus por tudo aquilo que Ele fez em meu favor?”. Padre Danilo Rasera iniciou seu agradecimento com o salmo 115 e dirigindo uma palavra aos que foram sinais da providência de Deus através das doações, contribuindo para que suas vocações acontecessem.

Também agradeceu, em nome dos padres Gilson e Lincon, a Dom Orani João Tempesta pela acolhida na Arquidiocese; aos fundadores da Aliança, padres Antonello e João Henrique e à Irmã Maria Paola do Cordeiro Imolado já no céu. Ainda expressou gratidão à presidência do Movimento, aos irmãos de Comunidade, às Fraternidades do Rio de Janeiro que prepararam tudo com muito carinho, além dos que acompanharam pelas Redes Sociais.

“Unidos à Maria, queremos cantar o tempo das maravilhas e das misericórdias do Senhor. Deus abençoe a todos”, encerrou o neo-sacerdote.

Gratidão

“Aqui na Arquidiocese do Rio de Janeiro encontramos uma casa de Mãe. A Igreja do Rio de Janeiro é uma Igreja-Mãe”, disse Pe. Custódio, ao agradecer à Arquidiocese do Rio de Janeiro pela acolhida e comunhão. A Dom Orani, ainda agradeceu a paternidade e carinho sempre presentes na relação com o Movimento.

O presidente da Aliança ainda lembrou que por conta da pandemia, o Movimento não pôde celebrar com grandes festas os 20 anos de fundação, mas que essa Ordenação Presbiteral marca esse vigésimo ano do carisma com muita alegria e emoção.

Assista à íntegra da Missa de Ordenação Presbiteral dos agora padres Danilo, Gilson e Lincon:

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password