E agora, ficar na superfície ou mergulhar às águas mais profundas?

O Congresso Jovem, que esse ano foi online, terminou apenas nas estruturas. Diante de tudo o que foi pregado, cantado, oferecido como razões pela qual sair da margem, temos agora o desafio de decidir com firmeza sobre onde desejamos ficar: na superfície ou mergulhar às águas mais profundas?

A preparação

A missionária celibatária Talita Teresa, responsável pelo Movimento Jovem na Aliança, e uma das organizadoras do evento, diante dessa adaptação online, disse que o maior desafio durante os dias foi justamente não ter a presença dos jovens na Tenda da Misericórdia, onde costuma acontecer o Congresso.

Para ela, uma marca dos nossos congressos é a profundidade na oração que estamos deixando como característica do encontro. E, mesmo sendo online, isso não se perdeu, seja nos momentos próprios de Adoração Eucarística, após pregações e até durante os shows, onde a oração tornava o fio condutor de tudo.

Fazer um evento online, voltado para os jovens, é realmente um desafio daqueles, pensando nas inúmeras opções que nos são oferecidas nas redes. Um desafio que superou as expectativas da missionária.

Nesses dias, partes do congresso já foram visualizados por mais de 5 mil pessoas, resultado de um trabalho preparado com muita dedicação: “Foi online, mas preparado com tanto carinho como se fosse presencialmente, aqui na Tenda”, encerrou Talita Teresa.

Às águas mais profundas: um convite permanente

O convite de mergulhar às águas mais profundas foi o tema desse ano, partindo de uma inspiração durante oração de preparação. Mas, nada novo diante do que é a própria experiência da Geração Acordi, que, ao decorrer dos anos, se deixa mover pela ação do Espírito Santo, sendo conduzida mais para o meio das águas.

Padre Leandro, idealizador da GA, disse que nesse tempo a condução do Espírito é levar-nos a um amor mais esponsal. “Deus é quem conduz a Geração Acordi. A cada época Ele nos revela o que deseja para essa vivência, e deseja sempre nos levar às águas mais profundas, a um ardor maior, a amá-Lo de todo o coração”, conclui o padre.

O sertão e a imensidão

Quando nos preparamos para participar do Congresso Jovem, fica-se esperando a divulgação da programação (que a cada ano busca trazer algo de diferente). E sem dúvidas, um dos momentos que sempre marca a galera é o teatro, que a equipe de artes da Aliança prepara.

Através da arte, somos envolvidos mais profundamente no mistério do Eterno, e para os artistas da misericórdia, a falta do público na Tenda, de onde o evento foi transmitido, foi o maior desafio:

“Durante a preparação, sabíamos que seria diferente apresentar o teatro online, porque quando temos a presença dos jovens (e suas reações) é mais fácil levá-los a se envolver no contexto do que está acontecendo. Mas, tínhamos essa missão mesmo com eles #emcasa”, contou a missionária Elizabeth Maria, uma das escritoras da peça.

Nesse ano, a equipe trouxe a história de um povo do sertão que, além de fazer alusão à recente conferência “O sertão vai virar mar”, explorou ainda a simbologia dessa palavra, convidando-nos a sair da aridez dos sertões que vivemos, mas também lembrando que, ainda que estejamos nesse sertão, a imensidão do amor de Deus se faz presente e, incansavelmente, nos chama e inunda o nosso ser.

“Ainda que minha vida esteja seca como a terra de um sertão, ali ainda há imensidão de Deus, que sempre me ama e me convida, constantemente, a ir mais fundo”, resumiu a missionária.

(Foto: William de Olveira)
(Foto: William de Oliveira).
(Foto: William de Oliveira).

Sertanejo no CJ – Uma novidade e uma promessa de Deus para Léo Pelissari

Nesse final de semana de Congresso Jovem online, o missionário Léo Pelissari foi convidado à avançar para águas mais profundas!

Ele celebrou 6 anos de conversão, e, de forma especial, iniciou dentro da Aliança de Misericórdia seu ministério de música para anunciar o amor de Deus através do estilo sertanejo. E, para quem o conhece, sabe o quão especial é esse presente em sua vida. Um missionário que marca com sua simplicidade, autenticidade e alegria, e traz com seu jeito de ser as raízes sertanejas.

“’Quando os meus sonhos vieram a desmoronar, me trouxestes outros pra recomeçar’. Deus não tira os nossos sonhos, Ele canaliza na Sua vontade. Era um sonho estar aqui, anunciando Deus através da música sertaneja. E isso não é apenas um estilo musical, isto está no meu sangue, na minha família. E hoje, Deus me convida a purificar todo o meu ser para anunciar o amor dEle e Sua misericórdia com esse estilo musical”, disse o missionário.

Com a força de Deus

Depois da apresentação, Léo contou que desde quando lhe foi anunciada a sua participação, seu coração se encheu de alegria e já estava ansioso para evangelizar com esse dom. E se acha que não bate “aquele frio na barriga”, se engana.

Léo disse que, mesmo sentindo uma liberdade muito grande no palco, viu como uma oportunidade bastante desafiadora e ficou com um “medinho”, em suas palavras. Contudo, contempla que essa sensação é onde propriamente Deus faz o que ele não se vê capaz: “Com a força que Deus me dá, eu anuncio da forma que tem que ser, e de todo o meu coração”.

Testemunhos

Para o anúncio do amor de Deus, basta alguém transbordante. Para isso mudar a vida de alguém, basta um coração aberto. E isso foi o que aconteceu com várias pessoas que acompanharam o CJ online. Partilhamos aqui os testemunhos de duas jovens, que, diante da transformação que sentiram que precisavam ter, autorizou-nos essa publicação.

Um verdadeiro despertar

“Nos 2 meses últimos meses, comecei me tornar e tomar atitudes que saia do que eu estava vivendo e acreditava no caminho de Deus. E, nas últimas semanas, eu entrei num comodismo, cai na minha depressão novamente, algo que tinha passado ano passado.

As crises, tudo voltou, por causa de uma perda e por depositar toda culpa em mim. Nisso, fui transformando meu quarto em um lixo, sem vontade de arrumar e ele se transformou num lixo. Assim como foi dito daquela jovem que estava assistindo (dito por uma missionária durante o momento de oração), e via o quarto dela como lixo e sentia a vida dela assim.

Pois eu estava, sai da minha identidade, eu estava disposta acabar até com minha vida, mas, sexta-feira Deus já estava me mostrando Seu amor por mim. Sábado, ao fazer uma caminhada, partilhava com umas amigas que meu quarto estava uma bagunça, assim como minha vida, mas eu não sentia forças para arrumar.

Cheguei, ouvi a Maria Rafaela pregar, falando para deixar Ele lapidar nossa vida, deixar Ele entrar de verdade. Ai, no show do Acordi, Lilian falou da jovem sentada e descreveu seu quarto, o quarto daquela jovem. E eu fiquei de ‘boca aberta’, pois era assim que eu via, um lixo, meu quarto. Pedro (apóstolo) mexe comigo, pois é minha Palavra do ano quando ele sente medo ao caminhar no mar até Jesus. Medo, insegurança é o que eu andava tendo.

Comecei a voltar numa vida que não me pertencia, que não era da Thais. E nesses dois últimos dias Deus falou muito. O Congresso, cada palavra foi como um levantar, um despertar. De todo coração agradeço pela vida de cada um, vocês foram instrumentos de Deus e, literalmente, salvaram uma alma”.
(Thais Gamboa)

Deus é meu Pai

“Olá, depois de um tempinho enrolando e me esquivando, entendi que eu deveria mesmo contar a minha experiência de ontem no Congresso. Vivi momentos profundos a cada música, oração e pregação. Senti o convite de Deus para me abandonar em Seus braços e deixar tudo que eu era para trás. Porém, a experiência mais forte foi na Adoração.

Eu desacreditava que pudesse sentir algo em uma Adoração online, mas algo me prendeu desde o começo, eu não estava rezando, mas só conseguia fixar os olhos em Jesus, ali, diante de mim. Para minha surpresa, quando a Lilian falava da orfandade, questionei a Deus que se fosse pra mim que ele realmente me mostrasse, já que tenho pai e mãe vivos.

Logo após, a Lilian falou que uma pessoa não conseguia ver Deus como Pai, eis o momento que tudo mudou e eu desabei.

Vivi um cuidado e um amor profundo, compreendendo que nunca estive sozinha e que meu Pai sempre me amou, sempre esteve próximo passando cada dor ao meu lado. Só gostaria de agradecer pelo dia maravilhoso.

Por, em meio um período tão turbulento, terem se dedicado com tanto amor para o Congresso, mesmo com as dificuldades que imagino que possam ter tido. Esse dia marcou minha vida, minha história e tudo aquilo que eu pensava que sabia sobre Deus. Que Deus abençoe muito vocês e possa sempre os iluminar nessa missão tão linda”.
(Daniele Barbosa)

Vocação

Durante o Congresso, em alguns momentos de oração, os missionários sentiram o apelo que Deus fazia a alguns jovens diante do chamado vocacional. Se durante o encontro você se sentiu impelido a dar passos concretos em sua vocação, entre em contato com a equipe do vocacional da Aliança para te ajudar nesse discernimento.
Fone: (11) 9 9586-7742

Você no #CJemCasa

A interação nas redes sociais foi o meio que encontramos de ouvir e vivermos junto os momentos do Congresso. Foi muito bonita a participação de tantas pessoas, que ao se mostrarem unidos no CJ, nos enviaram fotos e vídeos, mancando-nos em suas redes sociais. Agradecemos por esse laço de comunhão!

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password