fbpx

Dia Internacional do Abuso e Tráfico Ilícito de drogas e a atuação da Aliança neste combate

A Organização das Nações Unidas (ONU) instituiu o dia 26 de junho como o Dia Internacional contra o Abuso e Tráfico Ilícito de Drogas. A data sugere uma conscientização à população do mundo todo a respeito do assunto e dos males acarretados.

Estatísticas no Brasil e no mundo

De acordo com o Relatório Mundial sobre Drogas, realizado pelo escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC), divulgado em 2021, mais de 36 milhões de pessoas no mundo sofreram de transtornos associados ao uso de drogas em 2020. Ainda de acordo com o documento, a pandemia potencializou o risco de dependência a essas substâncias.

Os males acarretados pelo abuso das substâncias vão além dos danos ao usuário, causando sofrimento às famílias, um grande impacto social, econômico e de saúde pública.

Os dados do Ministério da Saúde relatam que, em 2021, o Sistema Único de Saúde (SUS) registrou no Brasil um aumento de 12% (em relação a 2020) no número de atendimentos às pessoas com transtornos mentais e comportamentais devido ao uso de drogas e álcool, totalizando 356 mil atendimentos.

Em 2019, a Fiocruz divulgou o 3°Levantamento Nacional sobre o Uso de Drogas pela População Brasileira, sendo esta considerada a pesquisa mais completa sobre este assunto já realizada no país, contando com a parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Instituto Nacional de Câncer (Inca) e a Universidade de Princeton, nos EUA.

Desse levantamento, projeta-se que 9,9% da população tenha consumido drogas ilícitas em algum momento da vida. Entre os dados coletados, relatou-se que a faixa etária com maior concentração no consumo de substâncias ilícitas está entre os 25 e 34 anos.

Atuação da Aliança

A atuação social da Aliança volta sua atenção às pessoas em situação de vulnerabilidade, sendo essas nas ruas, favelas, cortiços…

Como característica comum observada no trabalho desenvolvido, nota-se a constante exposição dessas pessoas às mazelas, como: a violência, o preconceito, a vida no crime, drogas e álcool, que trouxeram como consequência a muitos deles a perda dos valores pessoais, da autoestima e da capacidade de submissão às normas de convivência coletiva.

Além das constantes atividades de evangelização realizadas pelos membros missionários da Aliança de Misericórdia, em todos os locais de alcance do Carisma, gerando proximidade e confiança com os atendidos, os projetos sociais, como Núcleo de Convivência e Casas de Acolhida, são importantes instrumentos de transformação para homens e mulheres que desejam ter suas vidas transformadas.

Leia também: Ações da Aliança na Cracolândia

Casas de Acolhida

Casa de acolhida_São José dos Campos_2020_Francisco Macedo (6)

As Casas de Acolhida para adultos fazem parte de um programa que existe há mais de 10 anos para a acolhida de adultos e idosos em situação de rua, abandono e/ou vulnerabilidade social. Visto que tais acolhidos, podem ou não, trazerem em suas vidas a marca da dependência química.

Ao todo, são 9 casas (total para triagem e acolhida) localizadas em 3 estados brasileiros: São Paulo, Minas Gerais e Ceará, e oferecem uma proposta variada de atividades, como laborterapia, atividades comunitárias, atividades físicas e formações, não sendo utilizadas para tais fins metodologias como regime de internação e intervenções com medicamentos.

Leia aqui sobre o Núcleo de Convivência e a Casa de Triagem e o processo de reinserção social dos acolhidos.

Cidade Rahamim

Cidade RahamimA Cidade Rahamim tem como lema: “Uma sociedade à medida do Homem”, e será um local os pobres terão acolhida, as famílias terão segurança e um refúgio para os abatidos.

No trabalho de anos com as pessoas em situação de vulnerabilidade, notou-se que os homens e as mulheres, mesmo depois de um processo de recuperação e resgate da dignidade, encontravam muita dificuldade na reinserção social.

Dessa maneira, a Cidade Rahamim vem como extensão à atuação da Aliança, sendo um espaço que ofereça o pleno desenvolvimento do ser humano, implementando um conjunto de estruturas e ações, seguindo a identidade e a espiritualidade da missão específica do Movimento.

Cremos que é possível construir a “civilização do amor”, onde as pessoas descubram seus valores, não por aquilo que produzem, mas por serem filhos e filhas da misericórdia.

Conheça mais da Cidade Rahamim clicando aqui

Ajude a construir a Cidade Rahamim!

Informações e doações: cidaderahamim@misericordia.com.br

Aliança no 7º Congresso Internacional Freemind

Entre os dias 15 e 18 de junho, aconteceu em Campinas/SP, o 7º Congresso Internacional Freemind e a Aliança esteve presente, sendo representada pelo Pe. João Henrique, nosso fundador, e Alberto Carneiro, membro missionário do Movimento.

A Mobilização Freemind iniciou sua atuação como uma resposta há esse inquietante problema que enfrentamos como sociedade brasileira. Ou seja, a dependência química e todos os males que esta acarreta.

A Mobilização Freemind e a Associação ISSUP Brasil têm por missão ajudar as pessoas a ajudarem mais pessoas, criando uma rede de trabalho fortificada, entre Voluntários e Profissionais especializados em Prevenção, baseada em Evidências Científicas.

Em 10 anos de atividades, o Freemind ajudou mais de 10.000 pessoas a ajudarem mais de 2.000.000 pessoas com problemas de Drogas no Brasil.

Durante o Congresso, mais de 40 pessoas envolvidas e engajadas neste trabalho palestraram, sendo profissionais nacionais, internacionais e religiosos.

Você pode ver as ricas palestras e a participação do nosso fundador no Freemind aqui:

 

Fonte:

UNODC

Relatório Mundial sobre Drogas 2021

Ministério da Saúde

Mais informações sobre o uso de drogas pela população brasileira: Repositório Institucional da Fiocruz – III Levantamento Nacional sobre o uso de drogas pela população brasileira

Imagem de capa: Welligtom Tomas – Arquivo Aliança de Misericórdia

0 Comments

    Leave a Comment

    Login

    Welcome! Login in to your account

    Remember me Lost your password?

    Lost Password