fbpx

Dia de São João Paulo II e a Vocação Aliança de Misericórdia

São João Paulo II segura o crucifixo

Hoje, dia 22 de outubro, celebramos o dia de São João Paulo II. Dentre tantas virtudes, ele é conhecido pela proximidade com os jovens, por ser um dos Papas que mais viajou pelo mundo. Profundamente culto, falava 9 idiomas fluentemente e sempre foi muito próximo do povo.

Foi um Papa muito influente politicamente e foi essencial para livrar a Polônia do regime Comunista. São João Paulo II também foi uma grande inspiração para a Aliança de Misericórdia e suas palavras, de certa forma, confirmaram o carisma da Aliança, no começo dos anos 2000.

 

Pequena biografia

Karol Józef Wojtyła nasceu em 18 de maio de 1920. Antes de ser tornar sacerdote, trabalhou como mensageiro, foi um ator amador e sofreu com o regime Nazista, que ocupava a Polônia naquele tempo.

Foi o primeiro Papa Eslavo e Polaco, e o primeiro Papa não italiano, desde Adriano VI, em 1522.

Durante seu pontificado visitou mais de 129 países, e em todas as visitas fez questão de ressaltar a vocação universal do homem à santidade.

Em seu pontificado, pregou aos jovens, criando a Jornada Mundial da Juventude. Promoveu a aproximação com o povo judeu e denominações ortodoxas e protestantes, e fomentou a evangelização pelos meios de comunicação.

No ano de 1981, sofreu um atentado onde foi baleado. O inquérito policial concluiu que a União Soviética estava por trás do atentado. Anos depois, João Paulo II visitou seu agressor e lhe perdoou pela tentativa de assassinato.

Era um grande devoto de Nossa Senhora e nunca deixou de propagar sua especial devoção à Mãe de Deus, enquanto viveu.

Faleceu em abril de 2005 e foi canonizado em 27 de abril de 2014, pelo Papa Francisco.

Veja também: 16 curiosidades sobre São João Paulo II

 

O Papa da Juventude

João Paulo II é conhecido por muitos como o Papa da Juventude, sempre pregou para os jovens e lembrava a todas a importância de uma juventude santa.

Em 1984, depois do Ana Santo da Redenção, se dirigiu especialmente aos jovens dizendo:

“Queridos jovens, ao final do Ano Santo, confio a vocês o sinal deste Ano Jubilar: a Cruz de Cristo! Levem-na ao mundo, como sinal do amor do Senhor Jesus pela humanidade e anunciem a todos, que somente em Cristo, morto e ressuscitado, há salvação e redenção”.

No ano seguinte, 1985, o chamado Ano da Juventude, mais de 300 mil jovens se reuniram na Praça de São Pedro e, a partir desse dia, deu-se início à Jornada Mundial da Juventude.

 

São João Paulo II e a Arte

Talvez, por sua proximidade com a arte desde a juventude, João Paulo II foi um grande propagador das artes. Em 1999, publicou a “Carta do Papa João Paulo II aos Artistas”, uma linda carta de incentivo à arte.

Nesta carta, o Papa nos lembra que Deus nos criou para o Belo, e afirmou que o artista, em sua arte, recebe a graça de Deus de co-participar da Criação.

Lembrou a responsabilidade do artista de contribuir com a criação através de uma arte que edifique e encaminhe os corações a Deus e ao Transcendente.

 

São João Paulo II e Misericórdia

João Paulo II e Santa Faustina são conterrâneos, ambos são poloneses. Talvez, por isso, o Santo Padre tenha sempre tido uma bonita devoção à Divina Misericórdia.

Na virada do ano de 1999 para 2000, São João Paulo II consagrou o novo milênio (século XXI) à Divina Misericórdia.

No dia 30 de abril de 2000, João Paulo II canonizou Santa Faustina, e em sua homilia disse:

“O que nos trarão os anos que estão diante de nós? Como será o futuro do homem sobre a terra? A nós não é dado sabê-lo. Contudo, é certo que ao lado de novos progressos não faltarão, infelizmente, experiências dolorosas. Mas, a luz da Misericórdia Divina, que o Senhor quis como que entregar de novo ao mundo através do carisma da Irmã Faustina, iluminará o caminho dos homens do terceiro milénio” (João Paulo II na homilia de canonização de Santa Faustina).

 

A Aliança de Misericórdia como resposta ao apelo do Papa

“Queridos jovens do século, que começa dizendo «sim» a Cristo, dizeis «sim» a cada um dos vossos mais nobres ideais. Eu peço a Cristo que reine nos vossos corações e na humanidade do novo século e milénio. Não tenhais medo de vos entregar a Ele: guiar-vos-á e dar-vos-á força para O seguirdes cada dia em todas as situações.” (Papa João Paulo II).

Com essa mensagem iniciamos o novo milênio, e essa mensagem foi para a Aliança de Misericórdia uma confirmação do chamado de Deus.

O desejo de evangelizar os jovens, de levar a Boa Nova aos pobres, de proclamar a misericórdia de Deus a todos os cantos do mundo através das artes, da pregação, da adoração… já estavam no coração dos nossos fundadores.

A mensagem de João Paulo II e seu pontificado foram uma grande resposta de que esse desejo era o mesmo de Deus, era o chamado que o Santo Padre fazia à Igreja de forma geral e que nós, enquanto Movimento, poderíamos responder.

Contamos com sua intercessão para a nossa Obra, com a confiança de que ele nos ajudará a permanecer no caminho de obediência à Igreja e à vontade de Deus.

“Jesus revelou, sobretudo, com seu estilo de vida e com suas ações, como está presente o amor no mundo em que vivemos, o amor operante, o amor que se dirige ao homem e abraça tudo quanto constitui a sua humanidade. Este amor se nota particularmente no contato com o sofrimento, a injustiça, a pobreza; em contato com toda a ‘condição humana’ histórica, que de distintos modos demonstra a limitação e a fragilidade do homem, tanto física, como moral.” (Papa João Paulo II)

 

Pode te interessar: Geração Acordi – “Quem eu sou? Pra quê existo?” Já se questionou sobre isso?

0 Comments

    Leave a Comment

    1 × 1 =

    Login

    Welcome! Login in to your account

    Remember me Lost your password?

    Lost Password