fbpx

Paulo Roberto, o santo oculto

Durante todo o mês de janeiro traremos conteúdos sobre nossos irmãos que já estão com o Pai. Semana passada, aprofundamos um pouco mais em nossa fundadora Maria Paola do Cordeiro Imolado, que dedicou sua vida aos pobres e a palavra.

Essa semana falaremos de Paulo Roberto, um “Santo Oculto”. Ele foi o primeiro irmão a se consagrar como “Vítima da Misericórdia”. Conheceu a Aliança logo no início e seu SIM foi responsável por inúmeras conversões, tendo uma profunda amizade com o Pe. João Henrique.

Com uma profundida marcante e um grande conhecimento acerca das coisas do Alto, Paulo Roberto mostrava a todos como o sofrimento, quando oferecido e unido ao sofrimento de Cristo, gera vida e conversão. Se você quer conhecer mais da vida do Paulo Roberto, clique aqui!

Veja também: Paulo Roberto sobre a atualidade

Um santo oculto

Paulo roberto 2Hoje, queremos trazer o Paulo Roberto nas palavras do nosso Fundador, que conheceu e conviveu com ele. Pe. João Henrique nos dá um bonito testemunho sobre como a graça de Deus age através dos sofrimentos de cada um.

“Imaginemos quantos santos ocultos existiram, existem e existirão no mundo. Santos que ofereceram suas misérias físicas ou morais a Cristo confiando exclusivamente em sua misericórdia e esperando o dia de chegarem ao Paraíso para viverem com o Senhor a glória eterna.

Paulo Roberto foi um desses santos cujo processo de santidade deu-se gradativamente. À medida que perdia a esperança na cura física – pois sua doença alastrava-se pelo rosto, cabeça e mãos com grande velocidade – aumentava a cada dia, a cada internação, a cada parte de seu corpo que se desfazia, sua fé e esperança em Deus, seu único socorro.

Como diz André Daigneault em seu livro “O caminho da imperfeição, a santidade dos pobres”, ninguém consegue alcançar a santidade por si só. Este orgulho espiritual que conduz o “falso cristão” a achar que se encontra lá em cima, no topo da santidade, é uma atitude farisaica que não permite enxergar o caminho de Jesus aqui na terra a quem devemos imitar.

É necessário descer para subir. “Descer até o fundo do poço”, reconhecer-se miserável, um nada para subir. Esta descida espiritual chama-se humildade, sem a qual não atingimos a santidade. É a descida da humilhação, do caminho do empobrecimento, do esvaziamento total de si mesmo.

Jesus também desceu para subir aos céus ao viver Sua paixão e ressurreição. Desceu ao mais baixo, desceu aos infernos, morreu na cruz entre dois criminosos, desprezado, ridicularizado, açoitado e com o coração transpassado por uma lança. Mas, foi nessa humilhação e fraqueza que Jesus mostrou aos homens o rosto de Deus. A água e o sangue que jorraram do coração de Jesus purificaram os pecadores e os redimiram de suas iniquidades.

Paulo Roberto é um exemplo impressionante de um santo oculto cuja vida foi uma descida ao mais fundo de seu nada, mas que certamente, juntando-se a Jesus crucificado, fez da cruz sua vida ao oferecer sua dor a todos aqueles que ainda não conheciam Jesus e necessitavam de salvação.

Veja também: Paulo Roberto – “Eu não estou nessa vida para passear”

A morte era, para Paulo Roberto, a certeza do encontro com Jesus na subida ao Paraíso. Um forte indício – ou milagre para aqueles que acreditam no mistério da fé – de que Paulo Roberto foi um santo oculto e que goza da felicidade eterna, deu-se por ocasião de seu funeral.

Devido ao mau cheiro que exalava de seu corpo, o caixão foi fechado. Atendendo a pedidos da família, os Padres Antonello e João Henrique decidiram abrir o caixão. Do corpo de Paulo Roberto exalava perfume de rosas.

Seu corpo não estava mais ali, mas seu espírito era puro e belo como as flores.

Paulo Roberto, Mistério da Misericórdia: desfigurado pela dor, transfigurado pelo amor”.

Pe. João Henrique
Fundador da Aliança de Misericórdia

 

Quer conhecer também a Maria Paola, fundadora da Aliança? Clique aqui e conheça sua vida que tanto nos inspira.

 

Veja também: Paulo Roberto e a Eucaristia: a Paixão existe!
Veja também: Paulo Roberto sobre Nossa Senhora: “Mãe que acolhe nossas misérias”

0 Comments

    Leave a Comment

    dez + 15 =

    Login

    Welcome! Login in to your account

    Remember me Lost your password?

    Lost Password