fbpx

A Misericórdia no Antigo Testamento:

Quando pensamos na misericórdia sempre nos vem à cabeça a figura de Jesus Misericordioso e Suas palavras no Evangelho.

Mas, o Deus de misericórdia, sempre se revelou à humanidade. O Catecismo da Igreja Católica afirma que o mundo foi criado pela Misericórdia Divina, em manifestação de Seu Infinito amor.

Sempre presente na história

Podemos, com a ajuda do Antigo Testamento, demonstrar como o Deus de misericórdia sempre caminhou ao nosso lado, desde a criação do mundo.

Em Êxodo 34,6 vemos:

E passou diante de Moisés, proclamando: Senhor, Senhor, Deus compassivo e misericordioso, paciente, cheio de amor e de fidelidade”.

No Salmo 136, Davi diz: “Dai graças ao Senhor, porque Ele é bom porque é eterna a sua misericórdia!”

Deus manifesta Sua misericórdia em todo o momento, desde que criou o mundo para o homem em Gênesis até o momento em que venceu a besta em Apocalipse.

Um amor Misericordioso

Ele continua a perdoar Israel que inúmeras vezes se afasta de Seu caminho. Ele continua a conduzir o povo eleito apesar de sua teimosia e contínua traição.

Deus não deixa de enviar mensageiros e profetas pedindo ao povo que se converta, não deixa de derramar Sua graça fazendo o sol nascer diariamente sobre justos e injustos.

Ele continua enviando sinais, fazendo milagres, curando os doentes como um Pai que ama seu filho. Assim diz Miquéias:

Quem é comparável a ti, ó Deus, que perdoas o pecado e esqueces a transgressão do remanescente da sua herança? Tu que não permaneces irado para sempre, mas tens prazer em mostrar amor. De novo terás compaixão de nós; pisarás as nossas maldades e atirarás todos os nossos pecados nas profundezas do mar” (Miquéias 7,18-19).

Deus nos ama com um amor misericordioso, amor de mãe, terno e ao mesmo tempo forte, amor que é, ao mesmo tempo, misericórdia e justiça.

Leia aqui: Misericórdia e Justiça as Duas faces do Cristo

Ele continua a ouvir o clamor do povo que sofre e jamais esquece da aliança que fez com Abraão: “Mesmo que uma Mãe se esquece-se do seu filho, nunca me esquecerei de ti” (Is 49, 15).

As diversas manifestações da Misericórdia de Deus no Antigo Testamento

Muitas vezes a misericórdia de Deus no Antigo Testamento é manifestada através de atitudes concretas e, de diferentes formas e em muitas situações, Ele mostra o Seu coração misericordioso, do qual na Cruz sairá Sangue e Água.

1. Deus é fiel ao povo de Israel

Teu Deus é um Deus misericordioso: não te abandonará e não te destruirá, pois nunca vai se esquecer da aliança que concluiu com teus pais por meio de um juramento” (Dt 4, 31). “Ele, porém, compassivo perdoava as faltas e não os destruía” (Sl 78, 38).

2. Não abandona os que se afastam Dele

Mas nossos pais não obedeceram aos teus mandamentos. Esquecidos das maravilhas que havias feito por eles, conceberam o plano de voltar para o Egito, para a sua escravidão. Mas tu és o Deus do perdão, cheio de piedade e compaixão, lento para a cólera e cheio de amor: não os abandonaste!” (Ne 9, 16-17).

3. Deus ouve as necessidades do povo

“E o povo suplicava ao Senhor Altíssimo, dirigia preces ao Misericordioso até que terminasse o serviço do Senhor e ter a honra de pronunciar o seu nome” (Eclo 50,19).

“Se tomares o manto do teu próximo em penhor, tu lhe restituirás, antes do pôr do sol. Porque é com ele que se cobre, é a veste de seu corpo: em que se deitaria? Se clamar a mim, eu o ouvirei, porque sou compassivo” (Ex 22,25).

Ele mostra misericórdia em diversas situações e não destrói o seu povo, como quando ouviu a conversão do povo de Nínive e desistiu de Sua ira.

Como quando ouviu a prece do povo e mandou o Maná. Quando derrubou as muralhas de Jericó.

Em centenas de situações, em todo o Antigo Testamento, Deus demonstrou Sua infinita misericórdia e preparou a humanidade para o sacrifício de Cristo na Cruz, a concretização perfeita do amor e da misericórdia de Deus.

Por isso, podemos afirmar: Deus é nossa esperança, Ele é nossa Salvação!

Veja também: Contagiados pela Misericórdia

Vocês que temem ao Senhor, esperem na misericórdia dEle, e não se desviem para não caírem… Vocês que temem ao Senhor, esperem dele os benefícios, a felicidade eterna e a misericórdia” (Eclo 2, 7.9).

Veja também: Misericórdia e Justiça: as duas faces do Cristo

Veja também: Santa Faustina e a Divina Misericórdia

Veja também: Misericórdia e Justiça: as duas faces do Cristo

0 Comments

    Leave a Comment

    Login

    Welcome! Login in to your account

    Remember me Lost your password?

    Lost Password