Você sabia que o tênis teve sua origem entre os muros dos mosteiros

No auge do grande torneio de tênis Roland-Garros que aconteceu anualmente em Paris, surge uma pergunta básica: qual a origem do tênis?

Quebrando a Rotina

Ele nasceu muito parecido com um velho conhecido dos brasileiros, o jogo da peteca, para os europeus o jogo de palma. Mas, você sabia que quem inventou tal jogo foram os monges?

A rotina monástica é bem conhecida de muitos, ora e trabalha (ora et labora), todavia existiam também horas vagas, onde inventaram o jogo de palma.

O jogo surgiu na Idade Média a partir do século XI, diz a tradição, com os monges do Reino da França, que procurando evitar a ociosidade em seu tempo livre, começaram a brincar com bolas feitas de restos de lã, tecido ou couro, amassadas e jogadas contra os muros do mosteiro ou na sala do capítulo. Eles resolveram instalar uma corda (ainda não uma rede) para delimitar os dois campos e os jogadores.

Em pouco tempo cônegos, padres e até mesmo bispos se deixaram conquistar por este emocionante jogo. Conta-se até que eles mudavam seu hábito e a sultana para que isto não atrapalhasse seus movimentos.

Saindo dos muros

O Jogo de tênis na forma como conhecemos hoje.
O Jogo de tênis na forma como conhecemos hoje.

O jogo logo ultrapassou as muralhas do mosteiro e foi um grande sucesso na França e depois chegou a Inglaterra. Durante a Renascença, apareceu a raquete (termo de origem árabe que se refere à palma da mão) e logo foi acrescentado uma longa alça e uma corda feita de tripas de ovelha, substituindo as luvas; eram batedores de madeira.

Pode interessar: Parceria do Corinthians com a Aliança beneficiou jovens de Taipas 

Esse foi o ancestral do jogo de tênis. O nome é a expressão referente à ordem dada ao jogador que ficasse atento “tenez”, que quer dizer “Segure ou Pegue”.

Quando os ingleses pegaram emprestado o jogo de tênis e sua terminologia, eles ouviram “Tenets”, “Tenis”, daí “tennis”.

Todos os entusiastas do tênis podem, portanto, agradecer a esses monges criativos, que, de maneira inconsciente, deixaram uma herança diferente da espiritual.

Com informação de:

Aleteia/França

Travinha.com

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password