Uma Rede pelo Bem – Para transformar a História

São João João Paulo II, em abril de 1987, no dia mundial da juventude, em Buenos Aires, desafiou a multidão de jovens presentes com estas palavras:“estais dispostos a entregar a vida para transformar a história?”

Sair do comodismo

Esta pergunta ecoa com mais força neste tempo de crise para despertar os cristãos e as pessoas do bem do entorpecimento que nos envolve.

“Já é tempo de acordamos do sono!” (Rm 13,4) porque sabemos que “a ousadia dos maus é devida à omissão dos bons” (Papa Leão XIII)

Todo mundo conhece a crise moral, econômica, política que envolve o Brasil e o mundo inteiro.

De fato cremos que quanto mais escura se torna a noite, tanto mais próxima é a alvorada de um novo tempo que se aproxima.

O Papa Francisco nos convida a ser homens e mulheres de esperança, e não permanecermos como espectadores de uma história caraterizada por uma cultura de morte e globalização da indiferença, mas protagonistas de um futuro, construído pela força da Misericórdia. Sabemos que “o mundo não encontrará paz até que não se volte à Divina Misericórdia”. (Sta. Faustina – diário)

Não Podemos perder o trem da História

“A casa caiu”: assim diz a gíria dos jovens quando algo, construído sobre um falso alicerce, está desmoronando. A indignação com a corrupção no Brasil, que alcançou níveis implausíveis, de fato acaba favorecendo a consciência de que é necessário edificar a sociedade sobre um novo alicerce.

Por isso estão crescendo no Brasil movimentos populares, culturais e políticos que buscam verdade, justiça, honestidade e valores sólidos para a edificação de uma nova sociedade.

Enquanto vão reunindo “ídolos” falsos e mentirosos (como diz o Papa Bento XVI) da “ditadura do pensamento único” aos quais têm sido sacrificadas tantas vidas inocentes, as “pessoas do bem” estão criando no Brasil uma “Rede” que luta:

  1. Pela JUSTIÇA, contra a corrupção: para que caia o “bezerro de ouro” da idolatria do dinheiro e da corrupção do poder que destrói a vida do homem;
  2. Pela FAMÍLIA, contra toda a imoralidade: para acabar com o “altar da idolatria sexual” que se ergue contra o verdadeiro amor: fecundo, fiel, responsável, misericordioso;
  3. Pela VIDA, contra a cultura de morte: que nos torna indiferentes perante o martírio de milhares de inocentes, vítimas da violência, da fome, do aborto, da eutanásia, da droga, das guerras… vítimas sacrificadas no “altar daquele que é homicida desde o princípio”.

Você que é do bem, faça parte desta Rede pelo Bem

Nós, “pessoas do bem” somos a maioria e não podemos deixar que uma insignificante minoria corrompida e má intencionada instaure a sua ditadura maligna na vida da nação.

Cristãos de várias denominações, judeus, pessoas de diferentes Igrejas e doutrinas já estão unidas nesta “REDE PELO BEM”.

Una-se você também, desperta povo meu!

Não podemos perder o trem da história.

Para aderir e obter mais informações acesse:

www.redepelobem.com.br

Pe. João Henrique e Pe. Antonello Cadeddu

Missionário  e fundadores da Aliança de Misericórdia (Brasil)

pe.enrico@gmail.com

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password