Um amigo leva a gente pra longe…

O título desse texto é o trecho de uma música sobre amizade que fala muito ao meu coração. Conhecida na voz da cantora Ziza Fernandes, “Para ser amado” nos convida a meditar sobre esse grande poder do amigo: nos levar para longe, para o Alto, para o Céu.

Particularmente, falar de amizade é muito fácil para mim. Eu tenho os melhores amigos que Deus poderia me dar. Não são muitos, mas são essenciais para a minha vida.

Sim, esse texto é mais um testemunho do quê um ensaio sobre a amizade.

Há alguns anos fui convidado pela Editora Paulus para participar do projeto “Fala Jovem”, escrevendo justamente sobre “O Dom de ser amigo”. Em determinado trecho, digo o seguinte:

“Ter amigos é ter a certeza de que há um lugar pra onde sempre podemos retornar, ou ainda, é ter a certeza de que sempre haverá, mesmo no silêncio, alguém pronto pra te amar”.

Na minha vida isso é muito real, por isso digo da facilidade de falar sobre o assunto.

Dom Tolentino, cardeal/poeta português, diz o seguinte: “A amizade dialoga com coisas muito fundas dentro de nós: faz-nos reviver o primeiro amor com que fomos (ou não fomos) amados; toca as nossas feridas, mesmo as que não conseguimos verbalizar; transmite-nos confiança para sermos o que somos e como somos; estimula-nos a progredir vida fora”.

Ao olhar para os meus amigos, encontro, como diz minha mãe, “gente de toda qualidade”. Pessoas que chegaram chegando na minha vida, outros que chegaram na adversidade, outros ainda, que eram tão improváveis, mas que agora são essenciais em minha caminhada.

Vale a pena experimentar das mais diversas faces da amizade:

1 – Tem o amigo que é descanso: sem dúvidas, eu tenho esses na minha vida. Estou cansado (física, mental e espiritualmente)? Logo corro para Indaiatuba, onde encontro meus irmãos do coração. Nossa amizade começou justamente por conta da comunicação. Rafael e Rosana, por exemplo, me desinstalam… A casa é deles é Bethânia pra mim. Lugar para descansar, pra ser amado, para recarregar as baterias. Na simplicidade de uma conversa, no carinho de uma toalha e um bilhetinho na cama, no cuidado de perguntar o que eu como ou deixou de comer, na confiança em minha missão. Lá na casa deles eu descanso, como Jesus descansava com Maria, Marta e Lázaro. É bem verdade que às vezes chego morto como Lázaro, mas eles, em Deus, me ressuscitam. Obrigado!

Você tem alguém assim na sua vida? Anote aí num papel ou no seu bloco de notas…

2 – Tem o amigo mártir: ah, eu tenho esses. Sofreram comigo e por mim. Humilhação, desprezo, sangue, suor e lágrimas. Mas não só por coisas ruins não. Na missão estão comigo, no trabalho estão comigo, na luta estão comigo. E olha, nada como a simplicidade de uma caneca de café pra nos juntar e fazer parecer que nos vemos todos os dias. Às vezes é só café, mas às vezes tem milk-shake, bolo red velvet… sim, até nos meus gostos eles me influenciaram. A vida deles enxerta vida em mim e no tempo em que eu me achava no fundo do poço, eles estavam lá pra dizer: vem, vive, ressuscita, nós estamos aqui. “Como é bom olhar para o lado e ver vocês”, dizíamos sempre, né Tatá, Juh, Hélide, Mih, Ivan e Franz?

E você, tem amigos assim? Aqueles que dão a vida para que você viva abundantemente? Anota aí no seu caderno, papel ou celular!

3 – O amigo improvável: sabe aquela pessoa que você olha e diz que nunca será amigo dela por conta das diferenças? Então, né? Eu sou extremamente racional, então, dificilmente me achego a quem pensa diferente de mim… numa dessas oportunidades, criei até ranço dessa pessoa, pois não via nela a possibilidade de uma relação sadia (pense em dois turrões rs). Mas nada melhor que o tempo, não é mesmo? Foi assim com o Kayque, sim, o Schissler, do Acordi rs. Minha amizade com ele era um tanto improvável, mas existe algo que nos une: amamos as mesmas coisas e detestamos as mesmas coisas. Além disso, a vida despojada e ‘peregrina’ dele, me comunica um Deus-Amor que não se esquece de ninguém e que não mede esforços para amar, independente do que fizemos ou fizermos.

Você tem um amigo assim? Tenho certeza que sim! Anote aí onde você anotou o restante.

Claro, além desses irmãos que citei, tenho mais alguns que me fazem um bem tremendo. Meus irmãos de sangue, meus irmãos de ministério, as meninas da equipe de conteúdo da Aliança, amigos de missão. São amigos mesmo. Simplesmente “me levam pra longe” quando tudo por aqui está difícil e me ajudam a celebrar cada vitória, mesmo a menor delas.

Todos eles me fazem ter certeza daquilo que o próprio Jesus diz em João 15, 13 sobre a amizade: “Ninguém tem maior amor que aquele que dá a vida por seus amigos”.

O amigo descanso, o mártir e o improvável, independente da categoria, é aquele que não para em nossos erros. Ele nos corrige no amor, no leva a Deus, nos faz olhar para o Alto e nos ajuda a vencer o medo, a dor e a morte.

Imagino que você tenha anotado os nomes que pedi acima, não é? Então, aproveite deste dia para mandar uma mensagem, fazer uma chamada de vídeo ou enviar um mimo para esse seu amigo. Reze com ele e por ele. Ame-o hoje e agradeça por sua fidelidade e cuidado.

“Não esperamos nada dos nossos amigos, e essa fraqueza é fundamental. Mas, não esperando nada, esperamos tudo, na medida em que a sua existência nos permite existir” (Cardeal D. José Tolentino / “O Pequeno Caminho das grandes perguntas).

Enfim, feliz Dia do Amigo!

Do seu amigo,
Robson Landim
Colaborador da Aliança

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password