Sonhos para o Novo Ano

O ano começa e chovem promessas, sonhos e planejamentos. Seja lá qual for a sua meta é necessário bolar uma estratégia, ou seja, se perguntar como você vai chegar lá.

Agenda sobre a mesa

Como já dissemos num outro artigo “Prossigo, mas não sem rumo certo”, é preciso ter um objetivo, depois um plano e por fim, muita paciência.

Somos uma geração ansiosa que quando não vê resultados, com a rapidez de um piscar de olhos, logo desanima.

Dicas para um bom planejamento do ano

O que eu quero? Certo, é importante saber onde se quer chegar e traçar os planos a curto, médio e longo prazo. Onde você quer estar daqui há 5 anos? Que passo devo dar este ano, este semestre e este mês?

Sonhe sonhos grandes! Ex.: Quer fazer uma nova faculdade, mas não tem dinheiro? Trabalhe, faça um planejamento para aumentar a sua renda e comece a preparar-se para iniciar os estudos no segundo semestre.

E os imprevistos?

Pois é, estes são por muitas vezes algozes e podem apresentar-se de várias formas: uma doença, o desemprego, a morte de alguém, etc. São coisas que mudam os planos e por vezes nos paralisam e isto é normal. A vida é assim e devemos de alguma forma ‘prever o imprevisto’; são altos e baixos, caminhadas e paradas, e isso não é nem um pouco negativo.

Devemos estar dispostos a mudar de direção, sermos flexíveis e recomeçar. Tais situações, se bem aproveitadas, podem ser oportunidades incríveis de crescimento humano e resiliência.

Correr riscos

Muita gente tem dificuldade de sair da sua zona de conforto. É uma forma de se defender de dores, decepções e fracassos. Porém, “quem não sai na chuva não aprende a se molhar”.

Se para atingir seus objetivos será preciso enfrentar alguns medos, então enfrente-os. Isso vai te tornar uma pessoa corajosa; deixar que o medo te paralise é perder uma oportunidade de ouro para crescer.

Assim nos tornamos fortes e prontos para lidar com diversas situações.

Expectativa e realidade

No início do texto falamos sobre a ansiedade, que pode nos atrapalhar para alcançar nossas metas. Estudos indicam que a nova geração (millenials e geração Y) cresceu com expectativas infladas sobre o futuro e sensível à contrariedades.

Os nossos jovens são estressados e por consequência têm uma tendência à apatia e desânimo, muito maiores do que as gerações anteriores. Sentem grande dificuldade de dar o primeiro passo e até de definir o que querem para o futuro.

A dica para fugir desta explosão de ansiedade é ter uma expectativa saudável, ou seja, nada de fazer planos fora da realidade para depois decepcionar-se lá na frente.

A psicóloga e coach Luciene Mello explica em seu canal AMAR-SE, que existem três tipos de expectativas: a alta, a baixa e a saudável. Confira em seu canal o vídeo Ansiedade ou Tristeteza: Os efeitos da Expectativa.

Resumindo: a primeira nos deixa ansiosos e estressados e se transformam em exigência pessoal exagerada.

A segunda é quando a pessoa não tem esperança e não planeja nada podendo até mesmo desenvolver uma depressão; a terceira é aquela que nasce de planejamento e de motivações positivas.

Se você se encaixa na primeira ou na segunda, não desanime! Aprenda com a perseverança das pessoas que são exemplo para você, identifique e enumere suas capacidades e não desista.

Papel, caneta e calendário na mão? Vamos escrever tudo (para quem prefere, digitar tudo!). Coloque tudo o que você deseja fazer neste anos e nos próximos.

A vida é cheia de possibilidades e nunca é tarde para realizar os nossos sonhos. Feliz 2019!

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password