Segunda-feira da Semana Santa – “O perfume do Amor”

Evangelho segundo São João 12, 1-11

“Seis dias antes da Páscoa, Jesus foi à Betânia, onde morava Lázaro, que ele havia ressuscitado dos mortos. Ali ofereceram a Jesus um jantar; Marta servia e Lázaro era um dos que estavam à mesa com ele. Maria, tomando quase meio litro de perfume de nardo puro e muito caro, ungiu os pés de Jesus e enxugou-os com seus cabelos. A casa inteira ficou cheia do perfume do bálsamo. Então falou Judas Iscariotes, um dos seus discípulos, aquele que o havia de entregar: ‘Por que não se vendeu este perfume por trezentas moedas de prata, para as dar aos pobres?’ Judas falou assim não porque se preocupasse com os pobres, mas porque era ladrão; ele tomava conta da bolsa comum e roubava o que se depositava nela. Jesus, porém, disse: ‘Deixa-a; ela fez isto em vista do dia de minha sepultura. Pobres, sempre os tereis convosco, enquanto a mim, nem sempre me tereis’. Muitos judeus, tendo sabido que Jesus estava em Betânia, foram para lá, não só por causa de Jesus, mas também para verem Lázaro, que Jesus havia ressuscitado dos mortos. Então os sumos sacerdotes decidiram matar também Lázaro, porque, por causa dele, muitos deixavam os judeus e acreditavam em Jesus”.

Palavra da salvação.

Para te ajudar nesse itinerário da Semana Santa, preparamos duas playlists.
Clique para abrir e ouça no Spotify ou Deezer: Amor de Cruz e Cristo sempre Vence

Para refletir e orar:

Jesus está se aproximando de Jerusalém e podemos acompanhá-Lo quase que diariamente para aquela que será a Sua Páscoa definitiva. Ele sabe o que O espera nesses dias, e deseja viver com profundo amor este momento.

Hoje, Ele encontra-se com Seus discípulos em Betânia, na casa dos seus amigos: Lázaro, Maria e Marta. Num determinado momento, um gesto de amor, humildade, liberdade e despojamento acontece: “Maria, tomando quase meio litro de perfume de nardo puro e muito caro, ungiu os pés de Jesus e enxugou-os com seus cabelos”.

Maria ama profundamente Jesus e demonstra em gestos o quanto “estar na presença” Dele é o maior bem que ela pode ter. Por isso, não se apega as coisas, antes, usa dos seus bens (nardo) e da sua própria vida (lágrimas), para amar Jesus. Ele acolhe os seus gestos, pois reconhece a pureza do seu coração.

Ao ler o Evangelho novamente, entre na cena e, com tua imaginação, perceba o quanto este gesto de amor, humildade, liberdade e desapego agradam o coração de Jesus e também enche o coração de Maria.

Esta passagem nos ajuda a pensar que relação temos com os nossos bens materiais, com o dinheiro, por exemplo. Como usamos? O que fazemos para tê-lo em nossa vida? Os nossos bens são para serem úteis, para usarmos de forma correta, sem apegos ou ganância?

Mas também, quais são os apegos que carrego em meu coração: inveja, falta de perdão, rancor, raiva, desconfiança, entre outros, e que não permitem que eu ame ao Senhor com profundidade?

Examina o teu coração, tomando consciência da pureza das tuas ações. O que faz sentido em sua vida? Onde busca a sua salvação e realização? Como Maria, também derrame aos pés do Senhor o desejo de ter um coração humilde, puro e despojado.

 Pensamento:

Sejas tu quem fores, se quiseres ser uma alma fiel, unge com Maria os pés do Senhor com perfume” (Santo Agostinho – Sermões sobre o evangelho de João, n° 50, 6-7).

Propósito:

Pedir a graça ao Espírito Santo de me tornar desprendido das coisas da terra, para desejar as coisas do céu.

 

Pe. Gilson Garcia

Sacerdote e missionário da Aliança de Misericórdia

Créditos: Imagem em destaque de L. Lew

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password