fbpx

Papa Francisco faz uma bonita reflexão sobre a importância do servir.

O Papa Francisco fez uma bonita reflexão sobre a importância do servir no Ângelus do último domingo, 19 de setembro.

Falando aos peregrinos que estavam na Praça de São Pedro, o Santo Padre explicou a discussão entre os discípulos narrada por Marcos no Evangelho do dia.

“Uma frase que vale também para nós hoje: se alguém quiser ser o primeiro, que seja o último de todos e aquele que serve a todos, quem ser o primeiro, deve ir para a fila, pegar o último lugar ‘e servir a todos’”.

 

Quer se destacar? Sirva!

O Santo Padre ressaltou como a frase pronunciada por Cristo marca uma inversão dos critérios do que realmente importa:

“Hoje em dia, a palavra serviço parece um pouco desbotada, desgastada pelo uso. Mas no Evangelho tem um significado preciso e concreto. Servir não é uma expressão de cortesia: é fazer como Jesus que, resumindo em poucas palavras a sua vida, disse que veio não para ser servido, mas para servir. Portanto, se quisermos seguir Jesus, devemos percorrer o caminho que ele mesmo traçou, o caminho do serviço”.

Francisco ressaltou que nossa fidelidade ao Senhor depende da nossa disponibilidade de servir, e à medida que aumentamos a disponibilidade em servir aos irmãos nos tornamos mais livres interiormente e vamos nos configurando ao Cristo.

O Papa relembrou que quanto mais servimos, mais próximos estamos de Deus, especialmente quando servimos àqueles que não têm nada para dar em troca, os pobres e excluídos.

 “A criança, no Evangelho, não simboliza tanto a inocência, mas a pequenez. Porque os pequenos, como as crianças, dependem dos outros, dos grandes, têm necessidade de receber. Jesus abraça aquela criança e diz que quem acolhe um pequenino, uma criança, o acolhe”, enfatizou.

Diferentemente dos discípulos que naquele momento buscavam seu próprio interesse, nosso serviço ao próximo como cristãos precisa ser desinteressado, assim com Jesus em Sua paixão, que deu sua vida por nós, mesmo sabendo que não O merecemos e que tantos não aceitariam essa salvação.

Somos convidados a servir: quem serve se torna íntimo de Deus, grande no Reino dos Céus e verdadeiramente livre. Há, de fato, mais alegria em dar do que receber. As palavras do Papa Francisco são uma grande confirmação do carisma da Aliança de Misericórdia e do chamado Cristão.

Que nossas vidas possam ser um odor agradável a Deus em serviço ao próximo.

 

Assista o Angelus do dia 19 de setembro:

Fonte: Vatican News

0 Comments

    Leave a Comment

    três × dois =

    Login

    Welcome! Login in to your account

    Remember me Lost your password?

    Lost Password