Os santos e São José

Um ano dedicado

São José é o maior santo da Igreja Católica após Nossa Senhora, e sua devoção é muito forte e importante no mundo todo, e em toda a história da Igreja

O Papa Francisco instituiu 2021 como o ano dedicado a São José. Esse ano nos convida a olhar com alegria para a vida desse homem justo que é modelo de paternidade e masculinidade para nós.

São José é padroeiro da Igreja de Cristo e, assim como cuidou e protegeu o menino Jesus em sua infância, ele protege e cuida da Santa Igreja, esposa de Cristo.

Um modelo de homem e santidade

Esse ano se celebra os 150 anos da declaração de São José como Padroeiro da Igreja universal, protetor da Igreja Católica, data significativa, pois demonstra a importância de São José para a história e vida da Igreja.

Não foi apenas um personagem, mas pai adotivo de Cristo, alguém que conviveu durante toda a infância e parte da vida de Jesus. Alguém assim certamente é merecedor das glórias celestes e de nossa devoção.

São José é o modelo do homem decidido, um modelo do coração masculino, um excelente exemplo para o mundo atual e que pode nos ajudar a superar todas as recentes crises que a humanidade vive. Que possamos colocar nossa confiança em Deus, e ter São José como um modelo para a humanidade e um amigo a quem possamos recorrer nesses tempos difíceis.

O Patrono da Igreja é um grande modelo para nós atualmente, mas não apenas hoje e não somente para nós, centenas de santos, durante toda a Cristandade, tiveram São José como um especial padroeiro, um fiel amigo que os ajudava e os conduzia a Jesus.

Os santos e São José

Alguns dos nomes são muito conhecidos e valem a pena ser citados nesse pequeno texto, como por exemplo: São Francisco de Sales, grande devoto de São José e que buscava espalhar essa devoção pelo mundo.

São João Maria Vianney, o Cura d’Ars também, foi um grande devoto e propagador da devoção a São José. Santo Afonso de Ligório também era um grande devoto e escreveu diversos sermões e textos recomendando e divulgando a importante devoção ao santo.

Santa Teresa D’Avila registrou em seu Livro da Vida a sua forte devoção a São José dizendo:

“Assim, tomei por advogado e senhor, o glorioso São José, encomendando-me muito a ele. Vi com clareza que esse pai e senhor meu me salvou, fazendo mais do que eu podia pedir, tanto dessa necessidade como de outras maiores, referentes à honra e à perda da alma. Não me lembro até hoje de ter-lhe suplicado algo que ele não tenha feito. Espantam-me muito os muitos favores que Deus me concedeu através desse bem-aventurado santo, e os perigos, tanto do corpo como da alma, de que me livrou. Se a outros santos o Senhor parece ter concedido a graça de socorrer numa dada necessidade, a esse santo glorioso, a minha experiência mostra que Deus permite socorrer em todas, querendo dar a entender que, São José, por ter-Lhe sido submisso na Terra, na qualidade de pai adotivo, tem no Céu todos os seus pedidos atendidos.”

(Teresa de Jesus. Obras Completas. Texto estabelecido por Fr. Tomas Alvarez, O.C.D. Direção Pe. Gabriel C. Galache, SJ. Tradução de Adail Ubirajara Sobral e outros. – São Paulo: Edições Carmelitanas: Edições Loyola, 1995, Livro da Vida, p. 49.)

Ela afirmava que não conhecia uma alma que tivesse recorrido São José e não tivesse sido atendida. Considerava o Santo um verdadeiro mestre da vida interior, pois afirmava que todas as atitudes exteriores partem do coração e, como as sagradas escrituras nos mostram, São José foi verdadeiramente um grande exemplo da conquista que nasce no coração e vai para a ação.

Santo Inácio de Loyola foi também um grande exemplo de devoção a São José, suas biografias contam que ele tinha em seu oratório uma imagem de São José para a qual gostava de rezar sempre que tinha dúvidas para resolver.

Dom Bosco sempre considerou São José um exemplo a ser seguido e por isso incentivava seus jovens a imitarem as virtudes de São José. Sua devoção era tanta que fundou uma associação religiosa chamada Companhia de São José, para incentivar a devoção ao santo.

São José, intercessor da Aliança de Misericórdia

Seria impossível citar todos os santos da Igreja que tinham uma devoção particular a São José, mas, é possível identificar que em toda a história da Igreja sua devoção foi muito importante.

Nós da Aliança de Misericórdia somos convidados a viver com mais intensidade essa devoção, já presente em nosso carisma. Rezar diariamente a São José pelo Movimento, pelas famílias e pelos trabalhadores do mundo todo.

Que esse ano possa ser um ano de aprofundamento nessa bonita devoção da Igreja. Que possamos conhecer melhor o pai adotivo de Jesus e o Patrono da Igreja, aquele que ensinou ao Senhor o seu ofício, o modelo de masculinidade e paternidade.

São José Rogai por Nós!

 

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password