fbpx

O Caminho da Noite Escura de São João da Cruz

São João da Cruz, um dos grandes místicos da história da Igreja, viveu no século XVI e foi muito perseguido, mas deixou um rastro de santidade que dura até hoje. Sua obra “Noite Escura da Alma” é uma obra-prima que descreve a jornada da alma em direção à união divina.

Como poeta e místico, ele utilizou metáforas poéticas para transmitir profundas verdades espirituais.

O Caminho da Noite Escura da Alma:

A “Noite Escura” de São João da Cruz não é uma jornada física, mas sim um mergulho nas profundezas da alma.

É um período de purificação e desapego, onde a alma é libertada das amarras mundanas para se unir mais intimamente a Deus. O sofrimento e a escuridão são vistos como instrumentos divinos de transformação.

São João da Cruz ensina que para encontrar a luz divina é necessário passar pela escuridão da purificação. O desapego das coisas materiais e a renúncia aos desejos terrenos são cruciais nesse processo.

A noite escura é um chamado para confiar na providência divina, mesmo quando tudo parece sombrio. É na escuridão que a alma aprende a depender totalmente de Deus.

A jornada culmina na união mística da alma com Deus, onde a luz divina ilumina a escuridão interior, proporcionando uma experiência profunda de amor e comunhão.

O Caminho da Noite Escura de São João da Cruz é uma jornada espiritual que desafia, purifica e transforma a alma.

Ao compreender as lições profundas contidas nessa obra, os buscadores espirituais podem encontrar orientação para suas próprias jornadas interiores. Que a luz divina brilhe na escuridão, guiando-nos na busca da união íntima com o Senhor!

 

Medite com o poema Noite Escura da Alma decSão João da Cruz

Na noite profunda, sem lua a brilhar,

Minha alma vagueia, a se purificar.

Entre sombras densas, meu ser a buscar,

A luz divina que há de a mim guiar.

 

Nas trevas interiores, a escuridão,

Revela o caminho da transformação.

Despido de tudo, na renúncia, então,

A alma se eleva em comunhão.

 

Oh, noite escura, misterioso véu,

Que encobre a alma em um doce mel.

És o portal para o divino laurel,

Onde o amor se tece em laços de papel.

 

Desapego profundo, como brisa a soprar,

Levando consigo o que não é eterno a ficar.

Na escuridão, o coração a vibrar,

A purificação a nos iluminar.

 

Noite que ensina, no silêncio a falar,

A confiar no divino, sem titubear.

Nas sombras, a presença a se revelar,

São João da Cruz, o guia a nos orientar.

 

Na união mística, a alma a se entregar,

Ao amor divino, a se conectar.

Oh, noite escura, teu mistério a brilhar,

Em cada busca, em cada encontrar.

Veja também:  São João da Cruz – uma vida unida à vida de Cristo

0 Comments

Leave a Comment

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password