Mensagem do Pe. Custódio para a Aliança de Misericórdia

Ontem, celebramos a Festa da Divina Misericórdia. Sem dúvida, um domingo bonito, inspirado por Deus e cheio de significado.

Trata-se de um dia para exaltarmos Aquele que é um dos maiores atributos de Deus: Ele é misericordioso!

A Misericórdia é esta compaixão, este amor de “entranhas” que desce até a miséria do homem para elevar os seres humanos até a altura de Deus, perdoando os seus pecados, dando a dignidade de filhos e os chamando a uma vida nova.

Meu coração se enche de alegria e de espanto, e minhas palavras realmente são muito pobres para explicar este mistério tão grande. Só posso afirmar com toda convicção: eu fui alcançado por esta Misericórdia e desejo oferecer minha vida ao Senhor para ser um anunciador deste amor infinito!

Hesed e Rahamim

Infelizmente, hoje em dia, as pessoas acabam interpretando mal a mensagem da Misericórdia Divina, muitas vezes comparando seu significado com a ideia de uma frouxidão ou “tudo é permitido… vale tudo”. Isto não é Misericórdia!

Nas Escrituras Sagradas, sobressaem duas palavras hebraicas que exprimem o verdadeiro sentido da Misericórdia Divina: hesed, no sentido de “cumprir aquilo que foi acordado” ou dar ao outro aquilo que lhe é devido, assumindo também o significado de ato gratuito e espontâneo de bondade, benevolência e amor; e, rahamim, amor de entranhas, compaixão profunda, amar até doer… como uma mãe ama seu filho.

Estes dois movimentos nos ajudam a intuir o que é a Misericórdia. Nem sempre é fácil equilibrá-los, correndo o risco de ora acentuar a dimensão da justiça, ora acentuar a dimensão do amor e da acolhida. Por isso, o nosso olhar precisa estar continuamente voltado para Jesus, pois Ele é a Misericórdia viva e encarnada, a medida certa em cada situação.

Para nós da Aliança, este é um chamado especial de Deus! Nossos Estatutos dizem que a nossa missão é tornar-se um sinal do amor misericordioso do Nosso Deus para os homens e as mulheres de hoje.

Esta também não é uma tarefa fácil, pois só é possível ser um sinal de Misericórdia quando se experimentou a Misericórdia na própria vida, quando nos deixamos alcançar por ela.

Não acredito que seremos perfeitos nesta missão… não mesmo! Não somos melhores do que ninguém, carregamos as marcas da nossa história e dos nossos pecados, e só com muita humildade seremos capazes de cumprir o chamado que Deus fez para cada um de nós.

No dia a dia, seremos também acusados de sermos pouco misericordiosos ou de termos errado com algumas pessoas. Sempre acredito na força do perdão que é capaz de mudar os corações e transformar o mundo. Quem fecha seu coração ao perdão acaba por disseminar o ódio e destruir as pessoas: isto não é cristão!

Frutos da Misericórdia

Além disso, ainda que digam tantas coisas por aí, não devemos nos abalar: a árvore se conhece pelos frutos! Talvez este seja um tempo onde não tenhamos uma boa colheita; mas, no final de tudo, o bem sempre prevalece. Uma nova primavera vai chegar e com certeza os frutos de Misericórdia serão muito melhores… basta esperarmos e fazermos a nossa parte!!!

Que juntos possamos não apenas celebrar a Festa da Misericórdia, mas viver cada um destes dias como um tempo de muita Misericórdia.

Que Deus os abençoe.

Um grande abraço,

Pe. Custódio
Presidente da Aliança de Misericórdia

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password