Maria Paola, 10 anos de partida com festa para os pobres

Já virou tradição: todo dia 08 de junho alguma fraternidade ou projeto da Aliança de Misericórdia proporciona para os mais pobres um dia diferente. Você sabe por quê?

Um olhar para os menores

Quem teve contato mais direto com Maria Paola, nossa cofundadora, conhece o amor que tinha pelos pequenos.

Maria Paola com um doente
Maria Paola visita um  doente.

Tinha um olhar especial para as necessidades daqueles que normalmente passavam despercebidos ao olhar do mundo: doentes, acolhidos, crianças, idosos, enfim todos os que com simplicidade viviam para testemunhar a grandeza de Deus em sua pobreza.

Sabendo que iria morrer pediu que todo o gasto que teríamos com os seus funerais fossem revertidos para uma grande festa para os pobres. E assim aconteceu: um dia após sua morte, o local escolhido para a festa foi a casa Restaura-me de São Paulo. Um belo almoço, com sobremesa e local preparado de modo digno.

Veja mais: Oração composta por Maria Paola à Nossa Senhora

Na ocasião, muitos atendidos perguntavam que festa era aquela e os missionários respondiam “foi uma mulher chamada Maria Paola quem deu este presente” – e com muita simplicidade eles diziam para agradecê-la.

Duas realidades

Este ano não foi diferente; no mesmo lugar, 10 anos após a morte de Maria Paola, os colaboradores e voluntários organizaram o dia festivo e mesmo com a equipe reduzida tudo correu com muita harmonia.

Missa
Missa celebrada pelo padre Estevão.
Mesa de alimentos
Voluntários a postos para servir o almoço.
Atendidos almoçando.
Atendidos almoçam no refeitório.

Os momentos de espiritualidade foram fortes onde se pode sentir a presença de Deus.

A Missa aconteceu na parte da manhã e foi conduzida pelo Pe. Estevão. Na decoração do ambiente foi disposto um mural com fotos da Maria Paola assim que muitos puderam vislumbrar um pouco seu sorriso marcante.

Logo depois foi exibido um vídeo que registrou os últimos momentos de sua vida e reencontro com sua mãe no hospital. Realizamos o almoço festivo com os voluntários que estavam e foram convidados a participar deste dia, com música e ao vivo e muita alegria.

Também em Senador Camará, Rio de Janeiro, os missionários da fraternidade organizaram um belo café da manhã para pessoas que dificilmente alguém faria um gesto; os traficantes da região.Pode interessar: Veja como foi este dia em Moçambique

Este gesto é guiado pela força da nossa espiritualidade que diz “Cada homem tem uma ferida para ser curada, uma vergonha para ser abraçada, uma dignidade para ser resgatada, uma miséria que evoca misericórdia”. (Livro No Oceano da Misericórdia Infinita, Pe. João Henrique)

Maria Paola tinha este desejo de criar uma ponte de misericórdia entre pobres e ricos, pois o menor se torna o maior no Reino dos Céus.

Agradecemos a cada pessoa envolvida e que doou seu tempo e forças para que este dia pudesse acontecer.

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password