fbpx

Festa das Tendas | Unidade não é perfeição!

“Unidade não é perfeição, mas entrega do coração!”

Chegamos ao fim da Festa das Tendas, este evento de graças para a toda a Família Aliança de Misericórdia.

Apesar de não termos a participação presencial em massa no evento, missionários de vida e aliança, amigos, participantes e um grande número de pessoas assistiram o encontro através da TV Canção Nova e das mídias sociais.

Gratidão à Canção Nova

Com muita gratidão a Deus, o encerramento da Festa das Tendas 2021 aconteceu com a Santa Missa presidida pelo Pe. Custódio, atual presidente do Movimento Aliança de Misericórdia.

No início da celebração, Pe. Custódio fez questão de agradecer à Comunidade Canção Nova pela acolhida e comunhão nestes dias de encontro. Além disso, o sacerdote acolheu os presentes no Santuário, aberto nesta fase de transição do Plano São Paulo, de forma especial, os membros da Aliança que puderam lá estar.

CONHEÇA O CD LITÚRGICO DA ALIANÇA – CELEBRAI A MISERICÓRDIA

O Bom Pastor

Unidade não é perfeição“Nós estamos no 4º domingo do tempo da Páscoa e nós ouvimos esse Evangelho, onde Jesus se apresenta como o Bom Pastor. Diferente das pregações que Jesus fazia na Galileia, onde Ele usava parábolas e tocava o coração das pessoas com palavras muito simples, no Templo, a pregação de Jesus é direta, clara e tem um endereço: os corações dos líderes religiosos que ficavam ali”, iniciou o Pe. Custódio na homilia.

“O mercenário cuida das ovelhas até o momento que recebem para aquilo, mas quando chega o lobo, ele larga as ovelhas e foge. Ele não se preocupa com as ovelhas, mas as abandona. O mau pastor, no fundo, só está preocupado consigo mesmo e é isso que Jesus acusa naqueles líderes que não cuidam das ovelhas que lhe foram confiadas. Só se importam com seus interesses. Ele, ao contrário, se apresenta como Bom Pastor: ‘Eu sou o Bom Pastor, eu dou a vida pelas ovelhas’. Ele não só cuida das ovelhas, mas se entrega por cada ovelha que lhe é confiada“, meditou o sacerdote sobre o Evangelho, fazendo um paralelo com as palavras de Jesus e a profecia de Ezequiel.

Continuando, Pe. Custódio reflete sobre Jesus que conhece Suas ovelhas e que quer ser conhecido por elas. “Nosso Bom Pastor não quer apenas uma partezinha do nosso coração, Ele quer o mais profundo do nosso coração, da nossa alma. Quer que estejamos ao lado dEle. Ele quer viver dentro de nós, para que tenhamos uma grande intimidade e amizade com o Senhor”.

Voltar à fonte

Lembrando a pregação do Pe. João Henrique no sábado, Pe. Custódio recordou que o avivamento só acontecerá com conversão verdadeira e vida de intimidade. Mais uma vez também, Frei Gilson e o rosário da madrugada foram lembrados alegremente. Nesse sentido, padre Custódio nos exorta sobre a necessidade de “voltarmos à fonte, voltarmos à adoração”.

“Nós precisamos voltar juntos ao redil do Pastor. Precisamos deixar que Ele nos mostre o caminho. E deixar que Cristo fale aos nossos corações. Vamos voltar à fonte, vamos voltar Àquele que é o único que pode revelar ao nosso coração a vontade do Pai”.

Unidade não é perfeição

Fazendo menção às ovelhas “que não são do redil”, Pe. Custódio lembra que “para Cristo não existe divisão (…) Nós precisamos, como Cristo, buscar a unidade profunda”. “Esta Palavra está nos convidando a uma unidade profunda com Cristo e, a partir de Cristo, uma comunhão de coração entre nós. Eu não acredito que Deus, do alto do Céu, vai olhar para nós e dizer: aquele é o pessoal da Aliança, aquele é o pessoal da Canção. Mas vai dizer: aquele é o pessoal que me busca, que busca a vontade do meu Pai“.

“Essa é a vontade de Deus: que estejamos unidos para alcançarmos mais pessoas para que façam parte desse redil de Cristo“, disse o sacerdote, lembrando ações de unidade entre diversos carismas da Igreja, como o “Com Deus tem jeito”, realizado pela Comunidade Lumen, que uniu diversas Comunidades e em três meses, em unidade, conseguiram retirar mais de mil pessoas das ruas durante a pandemia. O sacerdote questiona: “quem fez isso? A Aliança? A Lumen? Não! Quem fez foi Cristo que nos uniu!”.

Unidade não é perfeição!

“Eu faço parte de uma Comunidade unida na dor e no sofrimento. Somos unidos na cruz. Unidade não é perfeição, unidade é entrega do coração. Unidade é dar o próprio lugar para que o outro tenha lugar. Precisamos caminhar juntos. Deus quer uma unidade mais profunda do nosso coração que começa em Cristo, que começa no sacrário”, disse emocionado, o Pe. Custódio, relembrando seus irmãos de Comunidade, que mesmo com tantas diferenças, doam a vida para que outros tenham vida e testemunhando como neste tempo de sofrimento, um foi para o outro, caminho de ressurreição.

“Hoje nós estamos encerrando a Festa das Tendas, mas só o evento. Para nós se abre um tempo novo de graças. Nós precisamos começar um grande tempo de oração, de intercessão, de escolha por Deus, de voltar à fonte. De pedirmos que o Espírito Santo transforme as nossas vidas”, concluiu o sacerdote, convidando todo o povo a clamar a presença e a força do Espírito Santo, para que Ele venha e queime os corações e os encha da Sua graça, para que este seja um tempo novo em nossas vidas, para que experimentemos em nós este “Pentecostes de Misericórdia” que foi proclamado durante todo o fim de semana. De forma especial, Pe. Custódio clamou para que o Espírito Santo nos desse a graça de vencermos toda e qualquer divisão, para que haja unidade de verdade, de entrega do coração.

Ao fim da Santa Missa, Pe. João Henrique mais uma vez falou sobre o livro “A Imaculada do Espírito Santo”. Adquira o seu exemplar na Loja da Misericórdia.

“Quando começamos, foi por causa de uma criancinha que dormia na calçada de nossa Igreja e me disse: ‘tio, me tira dessa vida!’. Aí, então, nasceu a Aliança para acolher tantos irmãos que não têm casa, que não têm família”, lembrou Pe. João Henrique, um dos nossos fundadores. “Nesses dias me perturba e me anima, como um fogo dentro, uma Palavra de II Crônicas, que diz que o Espírito Santo percorre toda a Terra. Deus está suscitando um Novo Pentecostes, está procurando quem se entregue de coração!”, concluiu.

Conheça e ajude a Aliança de Misericórdia, para que continuemos neste trabalho de resgate e devolução da dignidade a tantos irmãos, pobres material e espiritualmente.

Continue a postar suas experiências e testemunhos com a Festa das Tendas em suas redes sociais com as hashtags #pentecostesdemisericordia e #festadastendas2021

0 Comments

    Leave a Comment

    Login

    Welcome! Login in to your account

    Remember me Lost your password?

    Lost Password