fbpx

Fé e tradição marcam a única procissão dançante do mundo

A procissão dançante segue rumo à catedral.

Toda terça-feira após o Pentecostes acontece em Luxemburgo, na cidade de Erchternach, a única procissão dançante do mundo. Um costume de séculos que se mantém vivo através de dois pilares: Fé e Tradição.

A história de povo

Luxemburgo é um pequeno país com aproximadamente 100 mil habitantes que fica entre Bélgica, Alemanha e França e passaria imperceptível se não fosse uma tradição muito peculiar: neste país acontece a única procissão dançante do mundo.

As danças são feitas em honra a São Willibrord, monge missionário que fundou a abadia de Echternack (século VII). Outros países também mantinham esta tradição, mas com o tempo e a secularização tudo foi se acabando. Echternach é o único lugar onde o costume se manteve.

Patrimônio Imaterial

Em 2010, esta procissão foi considerada pela Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (Unesco), Patrimônio Imaterial da Humanidade. Tal título serve para proteger o patrimônio e as tradições que diferenciam cada povo e o torna único.

As danças são semelhantes à polca (ritmo austro-hungáro), mas não é feita aos pares, e sim em forma de marcha com as pessoas unidas por um lenço (Assistir aqui o vídeo). Os peregrinos dançantes vão até à basílica onde o bispo os espera; recebem a benção assim que pisam na igreja.

A beleza é que este evento virou uma atração que todo ano leva milhares de turistas às ruas de Echternack, mostrando que tradição e fé atraem as pessoas e apesar de muitos movimentos progressistas tentarem esvaziar o sentido das tradições religiosas, o povo entende que tais costumes de alguma forma nos ligam diretamente às nossas origens e falam de quem somos.

0 Comments

Leave a Comment

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password