fbpx

Dia Nacional do Profissional de Educação

No dia Nacional do Profissional de Educação, vale a pena refletir um pouco sobre o papel deste profissional, ou, como Santo Agostinho e São Tomás de Aquino chamavam, o Mestre.

 

O Tratado de Magistro

Qual é o papel do mestre?

Pode o mestre verdadeiramente ensinar?

No “Tratado De Magistro” ambos os santos tentam refletir sobre esse tema.

O mestre, segundo Santo Agostinho

Santo Agostinho defende a tese da qual só Deus ensina, pois Deus é o detentor do conhecimento por si só. Neste caso, o mestre é apenas um auxiliador no processo de aprendizagem.

De acordo com o santo, o mestre, como uma figura mais experiente, ajuda o aluno no processo de aprendizagem para a verdade interior que reside em cada um de nós pelo Espírito Santo.

 

O mestre segundo São Tomás de Aquino

Já São Tomás de Aquino defende o papel e a importância do mestre sobre o tipo de conhecimento que o “professor” pode fornecer ao discípulo. Para ele, o mestre tem um papel substancial para o processo de aprendizagem, podendo levar o aluno ao caminho da Verdade e da Virtude ou afastando-o e levando-o para o caminho da mentira e do vício.

Ambos se preocupam em que medida o mestre pode ensinar, o que ensina e como ensina, visando compreender como se dá o processo de conhecimento do ser humano o relacionando-o com a verdade das coisas.

Os dois santos afirmam que a Verdade é o fim último do aprendizado, aprendemos para adquirir o conhecimento da Verdade, que é o próprio Deus, por isso, é essencial aos mestres e todos os profissionais da área da educação, sempre lembrando do fim último.

A educação só pode ser chamada assim se busca a verdade, se orienta para a virtude e se dirige a alma as suas potências mais profundas.

 

 A Educação na Igreja

Corrigir os que erram, ensinar os ignorantes, são obras de misericórdia, além de são Tomás e Santo Agostinho, a Igreja sempre se preocupou com a educação. Foi ela quem fundou as universidades, foram os Jesuítas, com a Ratio Studiorum que definiram um dos primeiros e mais eficientes programas de alfabetização e ensino do mundo.

Principalmente, quando falamos de crianças, o ensino que leva a uma vida virtuosa é essencial, pois a personalidade da criança ainda está sendo formada. Ou seja, ela ainda não possui plena consciência moral de seus atos, e pode ser dirigida para a virtude ou para o vício, dependendo da orientação que recebe.

Leia também: O compromisso da Aliança com a educação

 

Todo profissional da área da educação tem em suas mãos uma grande responsabilidade, porque cada vida carrega em si um tesouro e uma educação malformada, que leva ao vício e vai corroendo esse precioso tesouro. É de fato uma grande responsabilidade e dom para aqueles chamados a ensinar e dirigir as almas para o BEM e à VERDADE.

 

Projetos educacionais na Aliança

São mais de 1300 crianças e adolescentes atendidos nos projetos sociais voltados à educação, em dois estados brasileiros e outros dois países. Projetos esses que oferecem acesso à educação de qualidade e gratuita, em um ambiente acolhedor, organizado, alegre e seguro.

Sendo eles

  • Reforço escolar Vila Cuore: 60 crianças
  • CCA Pe. Pio: 180 crianças e adolescentes
  • CCA Vila Cuore: 120 crianças e adolescentes
  • CCA São Domingos Sávio: 133 crianças e adolescentes
  • CEI São Miguel: 100 crianças.
  • CEI Misericórdia I: 114 crianças
  • CEI Misericórdia II: 70 crianças
  • Reforço escolar Capela São Marcos: 16
  • Oratório Menino Jesus: 30 crianças e adolescentes
  • Oratório Divino Niño – Ciudad Guayana: 80
  • Oratório San Pablito – Ciudad Bolivar: 70
  • Projeto Eu prefiro o Paraíso: 365

 

Agradecemos a todos os profissionais de educação, principalmente aqueles que ajudam a Aliança a transformar vidas.

Se você deseja nos ajudar com esse trabalho, ou conhecer um pouco mais dos projetos sociais da Aliança de Misericórdia, entre em contato conosco (11) 3120-9191.

0 Comments

    Leave a Comment

    Login

    Welcome! Login in to your account

    Remember me Lost your password?

    Lost Password