fbpx

Celebração dos Vínculos de Comunhão, Participação, Expiação e Estrelinhas da Paz. Saiba Mais

Na tarde do último domingo, dia 22 de agosto, ressaltando a data celebrativa de Nossa Senhora Rainha, aconteceu na Casa Mãe da Aliança, a Santa Missa de profissão e renovação dos vínculos de Comunhão, Participação, Expiação e o Compromisso de Adesão das Estrelinhas da Paz, dos membros do Movimento no estado de São Paulo.

De forma especial, a Santa Missa teve a presença dos padres fundadores, João Henrique e Antonello, com concelebração dos padres Custódio e Danilo Resera. Iniciando a homilia, o Pe. Antonello discorreu a respeito da responsabilidade desses membros, dizendo que a Aliança nasceu com a entrega total de alguns na Comunidade de Vida, mas chegou aonde está hoje pela entrega e disponibilidade dos missionários de aliança, amigos, vítimas… que espalham a força do Carisma pelo mundo.

Acesse nosso Relatório de Atividades 2020/2021

Ser expressão viva do amor misericordioso

Com isso, chamou a atenção para a responsabilidade desses missionários, pois, por eles, muitos poderão ver e experimentar a expressão viva do amor misericordioso. E, sobre o passo de vincular-se, o sacerdote refletiu ainda sobre a concretização de um sonho de Deus para essas vidas.

Padre Antonello lembrou que de nada serve todo o esforço nesse caminho missionário, se no fim não é oferecido o Pão da Vida.  Fazendo analogia com o trigo, refletiu sobre o processo que este faz até chegar a ser o “Pão de Cristo”, Eucaristia. Desde a sua semente plantada, o ter que morrer sob a terra, nascer, crescer, esperar a colheita, ser moído… e então, chegar a ser hóstia e assim consagrada nas missas diárias pelas mãos dos sacerdotes.

Ou seja, a entrega destes membros se faz no dia a dia, no trabalho santificado, nas palavras caridosas dirigidas aos corações necessitados, no servir a Deus através da vida ordinária, na enfermidade oferecida… E, neste dia dos vínculos, de forma especial, esse “SIM” cotidiano “foi consagrado pelas mãos dos sacerdotes como alimento aos famintos”.

Determinação em seguir a Cristo

Padre João Henrique, por sua vez, seguiu dizendo: “Vocês permaneceram fiéis em meio às tribulações. Na hora da tribulação é que experimentamos a fecundidade da Obra (…) Agradecemos a vocês que permaneceram e disseram, como Josué, ‘eu e minha casa serviremos ao Senhor’” (Cf Js 24,15).

Ele conduziu um momento de oração, levando os presentes a sempre desejarem a ir mais fundo na vontade de Deus, e encorajou-os dizendo: “Precisamos contemplar mais o que Deus fez pelo SIM de Maria, como também pelo SIM de Josué, contagiando todo o povo de Israel. E assim, contemplar o SIM de vocês, que contagia a muitos”.

Os Vínculos

Por conta do período pandêmico, o número de participantes presencial foi limitado, mas a Santa Missa também foi transmita online, onde alguns membros que não puderam comparecer realizaram os votos à distância.

Os vínculos deste domingo foram de:

  • Comunhão (membros da Comunidade de Aliança), com adesão de 197 pessoas (em 16 cidades do estado de São Paulo e 1 cidade no estado de Minas Gerais);
  • Participação (Amigos Missionários), com adesão de aproximadamente 200 pessoas (em 19 cidades do estado de São Paulo);
  • Expiação (Vítima da Misericórdia), com adesão de 10 pessoas;
  • Compromisso de Adesão das Estrelinhas da Paz, sendo feito por 17 crianças.

 

Professar os vínculos – oficialização de uma resposta de amor

 

A profissão dos vínculos é um momento muito significativo na vida dos que o fazem, pois oficializam junto ao Carisma um “SIM” dado a Deus. Como foi o caso de alguns novos vinculados, que já participam e contribuem com o Movimento há anos, mas só neste ano sentiram o tempo de fazê-lo de forma pública.

Como o Robson Landim, colaborador da Aliança, que realizou o vínculo de Participação, como Amigo Missionário, e testemunhou: “Minha história com a Aliança é de longa data. Uma irmã resumiu bem o sentimento que me veio ao coração ao fazer o vínculo como amigo: sempre fui filho da misericórdia, só faltava oficializar. Como amigo, ainda mais, me comprometo com essa Obra que tanto faz bem para minha família e para mim. Feliz em fazer parte como colaborador, como amigo-missionário, como ‘misericordiado!’”.

E, em Álvares Machado, onde a Aliança mantem atividades com a Comunidade de Aliança, o casal Antônio e Sabrina (Vínculo de Comunhão), também selou publicamente os votos após alguns anos de serviço e comunhão fidelizados no coração.

Eu e o Antônio conhecemos a Aliança de Misericórdia em 2006, em um retiro de Carnaval da RCC em Presidente Prudente (Rebanhão). Depois desse dia, nossa vida nunca mais foi a mesma!

Depois de alguns anos de formação, neste domingo professamos nossos primeiros vínculos de consagração a Deus e de pertença e identidade ao Carisma da Aliança de Misericórdia, como Missionários de Aliança.

É impossível não passar um filme na cabeça… Tantos anos, vivências, sinais de Deus, alegrias e também um pouco de sofrimentos e renúncias que tivemos que passar. Assim, fomos crescendo e nos formando, dispostos a seguir em frente, rumo ao céu.

É uma alegria que transborda! Só Deus sabe o quanto meu coração está feliz nesse dia. Agradeço pela vida doada dos nossos pais fundadores, Pe. João Henrique, Pe. Antonello e Maria Paola, a todos os irmãos que deram o “SIM” primeiro e entregaram também a vida para que hoje pudéssemos dar o nosso”.

0 Comments

    Leave a Comment

    4 + seis =

    Login

    Welcome! Login in to your account

    Remember me Lost your password?

    Lost Password