fbpx

5 coisas que você aprendeu errado sobre os anjos na cultura pop

Os anjos sempre exerceram um fascínio muito grande na humanidade, é quase impossível falar em anjo e não pensar em serem gordinhos e bonitinhos, ou lembrar de anjos guerreiros, seres belíssimos com asas brancas ou pequenos bebês com rostinho redondo e asas.

Adquira o livro “O Segredo dos Anjos”

Nosso imaginário está cheio de imagens e representações de anjos que conhecemos ao longo da nossa vida, mas será que essa imagem que temos é a correta?

Vamos desmistificar algumas coisas que a cultura pop nos ensinou errado sobre os anjos.

Mas antes, vale lembrar que filmes e séries não são canônicos e nem dogmáticos, sua função principal não é nos mostrar a realidade transcendental dos anjos, mas sim entreter e formar o imaginário, cabe a nós católicos buscarmos a verdade que a Igreja nos ensina e usarmos da cultura pop como meio de formação do imaginário, ficando com o que é bom e rejeitando o que é mal.

Adquira o livro “O Segredo dos Anjos”

 

  • Anjos são pequenos bebês fofinhos com asas:

O Catecismo da Igreja católica nos diz: “Os anjos são criaturas espirituais que glorificam a Deus sem cessar e servem os seus planos salvíficos em relação às outras criaturas” (CIC 350).

Os anjos não são nem bebês e nem homens grandes e fortes, pelo contrário, anjos são criaturas espirituais, portanto, não possuem matéria como nós humanos e animais.

  • Anjos têm dúvidas:

Diferente do que vemos em seriados como “Supernatural” e tantos outros, anjos não têm dúvidas. A Tradição da Igreja nos conta que antes da humanidade, Deus assim que os criou, também lhes deu o livre arbítrio e foi nesse momento que Lucífer se rebelou e levou consigo um terço dos anjos dos céus.

Os que ficaram, ficaram por livre iniciativa, sem pecado e, portanto, sem dúvida, estão em constante contato com a face de Deus e sua existência é toda voltada para cumprir a vontade de dEle.

 

  • Anjos se apaixonam:

Existem vários filmes, como “Los Angeles” e séries de livros como “Fallen” que apresentam anjos se apaixonando por mortais. Essa é uma liberdade poética muito grande, pois anjos não só não se apaixonam, como pelo fato de não serem seres materiais, não possuem gênero. Não existe anjo masculino ou anjo feminino, eles são criaturas espirituais e não são dotados dessas faculdades materiais.

Adquira o livro “O Segredo dos Anjos”

 

  • Anjos são excelentes espadachins:

Como já foi falado, anjos são serem espirituais, sendo assim, não são espadachins, porém, são mensageiros de Deus e por vezes também guerreiros. Existe no mundo uma batalha, e a batalha é pelas nossas almas. Ou seja, nenhum anjo é um espadachim renomado.

O Catecismo no número 409, nos afirma: “Uma luta árdua contra o poder das trevas perpassa a história universal da humanidade. Iniciada desde a origem do mundo, vai durar até o último dia, segundo as palavras do Senhor. Inserido nesta batalha, o homem deve lutar sempre para aderir ao bem; não consegue alcançar a unidade interior senão com grandes labutas e o auxílio da graça de Deus” (GS 37).

Os anjos batalham em nosso favor, mas essa batalha é espiritual e intelectual, e não física. Os anjos batalham nos ajudando em nossas dificuldades, nos lembrando de Deus, protegendo nosso pensamento etc.

Adquira o livro “O Segredo dos Anjos”

 

  • Demônios podem ficar bons:

Esse é o último ponto dessa pequena lista, mas talvez seja o mais importante e mais sério.

Sabemos que demônios são anjos caídos. O Concílio de Latrão definiu: “Com efeito, o diabo e outros demônios foram por Deus criados bons em sua natureza, mas se tornaram maus por sua própria iniciativa” (IV Concílio de Latrão, em 1215; DS 800).

Mas uma coisa que é muito retratada e não é verdade, é demônios não podem ficar bons, assim como anjos não podem escolher o mal.

São João Damasceno doutor da Igreja, afirma que: “Não existe arrependimento para eles depois da queda, como não existe arrependimento para os homens após a morte”.

O momento de escolha já passou, assim como temos ‘apenas’ essa vida para nos arrependermos de nossos pecados e buscarmos a santidade.

 

O tema dos anjos é um tema muito abrangente e muito profundo, vale a pena buscar conhecer mais. Em caso de dúvidas, não se apoie na ficção, busque a ajuda de um padre que poderá lhe ajudar a entender melhor.

O Professor Rafael Brito é especialista em angeologia e tem um conteúdo muito bom sobre o assunto.  Clique aqui para conhecer mais!

Participe da Quarentena de São Miguel conosco!

0 Comments

    Leave a Comment

    13 + 17 =

    Login

    Welcome! Login in to your account

    Remember me Lost your password?

    Lost Password