fbpx

Advento – um tempo de preparação para recebermos o Senhor

A definição da palavra Advento é “o que está para vir”. O Advento é o tempo da espera, onde nos preparamos para receber o Deus Encarnado.

Preparamos nossa casa com as decorações natalinas, mas também precisamos preparar nossos corações para receber o menino Deus.

É um forte momento de oração e purificação onde pedimos a Deus a graça de sermos puros para recebermos a Eterna Luz que vem habitar em nosso meio.

Devemos ser vigilantes no tempo do Advento e, por isso, a Igreja nos auxilia com a liturgia e todos os símbolos desse tempo tão importante para que na vigília do dia 24, estejamos prontos para receber com alegria o Menino Deus que vem até nós.

A Origem do Advento:

Os primeiros relatos da celebração do Advento datam do século IV. Nessa época se tinha o costume de, durante esse período, fazer jejum e abstinência, assim como na quaresma, em preparação à vinda do Senhor, acabando apenas com a festa da Epifania.

Hoje não se tem mais o costume das 6 semanas de Jejum, mas a Igreja nos convida à reflexão, à caridade e propósitos de purificação e conversão

Veja também: Prepare-se para o Natal – uma boa prática para cada dia do Advento

Os símbolos do Advento:

Os símbolos sempre foram muito importantes para nos ajudarem a viver a profundidade dos mistérios da vida de Cristo.

Para bem vivermos esse tempo que precede a celebração da Encarnação do Verbo, a Igreja nos dá os símbolos do Advento e do Natal, sendo o primeiro deles a Coroa do Advento.

A coroa do advento pode ser pendurada no presbitério, colocada no canto do altar ou em outro lugar visível. Também em nossas casas ela pode ter um lugar de destaque junto ao oratório ou outro local de oração, para que, como famílias, também celebremos expectantes, a espera do Nascimento do Salvador.

Cada domingo acendemos uma vela: a luz da vela nos lembra a proximidade do Natal, onde Cristo, Luz do Mundo, brilhará para toda a humanidade.

A cor roxa representa a purificação dos nossos corações nesse tempo de espera. Já a cor rosa do 3° domingo do Advento é a cor da Alegria pela proximidade da chegada do Messias.

A coroa do Advento é circular para representar a eternidade da Salvação e o verde traz a Esperança no Messias que vai nascer.

Outros símbolos são os sinos que anunciam a chegada de Deus, a estrela que guia os reis magos e todos os povos até o menino Deus, a árvore que nos lembra também da esperança no Cristo, de Sua fecundidade e dos frutos que colhemos de Sua encarnação e o presépio, idealizado por São Francisco de Assis, que nos ajuda a meditar sobre a belíssima cena do Nascimento de Jesus, de Maria e José, da adoração dos pastores e da simplicidade escolhida por Deus.

Como viver bem o Advento:

O Advento é um tempo de preparação, uma preparação temporal para o Natal, mas também uma preparação escatológica para a segunda vinda do Cristo, a dimensão da Nossa Salvação Eterna que vem com o Senhor.

Para bem vivermos esse tempo, devemos purificar nossos corações e nossas mentes, voltar o nosso olhar para o que realmente importa: Cristo.

Esqueçamos um pouco todo o comércio do Natal, e olhemos para o mistério que se releva diante de nós, o próprio Deus que se abaixou e se fez um pequenino homem por amor a nós.

Nos alegremos, pois a salvação está perto e digamos juntos: VEM, SENHOR JESUS. Maranathá!

Somos, então, convidados a meditar os mistérios da encarnação, através das novenas de Natal, da meditação diária do evangelho, da intensificação das orações, dos propósitos de abstinência e da prática de caridade.

Devemos olhar para o presépio e, com o olhar fixo nessa cena, nos colocarmos no papel de cada um dos participantes: de Maria que gerou o Verbo de Deus, dos simples pastorezinhos que receberam o anúncio do anjo e cantaram o Glória.

De São José que fez de tudo para que o Menino nascesse em segurança e preparou o caminho para a salvação, nos magos que vieram de longe com presentes para adorar o Menino Deus.

Nossa postura deve ser de humildade, adoração e profunda reverência por esse acontecimento. O Deus de nossos pais veio até nós e está numa manjedoura.

Na encarnação, Deus cumpre a promessa de vir ao nosso encontro, e nós devemos aguardar vigilantes como as noivas prudentes. Devemos aguardar com esperança e alegria, pois a Salvação está chegando!

Devemos nos converter para podermos dizer que somos dignos de receber o Rei em nosso meio.

O Papa Francisco nos ensina a rezarmos durante todo o tempo do Advento a seguinte jaculatória: “Vem, Senhor Jesus!”.

Disse o Papa: “O Advento é o tempo para nos lembrarmos da proximidade de Deus, que desceu até nós. E a primeira mensagem do Advento e do ano litúrgico é também reconhecer Deus próximo e Lhe dizer: ‘Aproximai-Vos de novo!’.

Ele quer vir até nós, mas se propõe, não se impõe. Cabe a nós repetir a oração do Advento: ‘Vinde!’. Jesus, como nos lembra o Advento, veio até nós e voltará no fim dos tempos.

Mas perguntemo-nos: de que servem essas vindas se Ele não vem hoje à nossa vida? Convidemo-Lo…

Podemos dizê-la no início de cada dia e repeti-la com frequência, antes das reuniões, do estudo, do trabalho e das decisões a tomar, nos momentos mais importantes e nos momentos de provação (…)

Invocamos assim a sua proximidade, treinaremos a nossa vigilância. Uma oração breve, mas vinda do coração. Repita neste tempo de Advento: ‘Vem, Senhor Jesus!’”.

Fonte: a12.com

0 Comments

    Leave a Comment

    Login

    Welcome! Login in to your account

    Remember me Lost your password?

    Lost Password