fbpx

A Imagem da Imaculada do Espírito Santo

Na véspera da Solenidade de Pentecostes, celebramos o dia da Imaculada do Espírito Santo. Conheça no texto a seguir um pouco mais sobre a história dessa devoção, tão cara aos membros da Aliança de Misericórdia.


“Como criança, sentada no colo do Pai, abandonem suas mãos nas Mãos d’Ele. Deixem que Ele os conduza e desenhe, movendo o lápis que está na sua mão de criança, sobre uma folha branca o Seu projeto em suas vidas e sua missão para o mundo…”

Abandonados como pincel na mão do artista

Enquanto os primeiros companheiros e irmãos estavam intercedendo, em Adoração, no dia 21 de dezembro de 1999, através da Maria Paola, o Senhor falava com estas palavras aos nossos corações sedentos e disponíveis, desejosos de entender o Seu projeto em nossas vidas.

Entendíamos que o Senhor nos queria simples como crianças (cf. Sl 131/130) e que esta Obra brotava do Coração Misericordioso do Paizinho dos céus, que nos pedia abandono, docilidade (como o lápis na mão da criança), humildade, disponibilidade plena e silenciosa (igual à folha branca), à escuta d’Ele (da Sua Palavra), deixando-nos direcionar e conduzir pela Sua mão que firmava a nossa.

No êxtase daquele momento sentíamos fortemente a presença de Maria, nossa Mãe e, na oração, o Senhor nos pedia para desenharmos um retrato dela, como Imaculada do Espírito Santo, Mãe de nossa família Aliança de Misericórdia.

Na obediência simples de criança e do Pai, padre Antonello e Maria Paola, pelo dom carismático do Espírito, guiavam a mão do padre João Henrique, que por sua vez desenhava, com um simples lápis sobre a folha branca de papel, tudo o que o Senhor colocava nos nossos corações.

Quem é esta que avança?

Maria parecia como que avançar a passos firmes sobre a terra, que de deserta se tornara um jardim florido, esmagando assim a força do mal.

“Quem é essa que desponta como a aurora, bela como a lua, fulgurante como o sol, terrível como esquadrão com bandeiras desfraldadas?” (cf. Ct 6,10). Dos pés de Maria saía água viva que fecundava a Terra: “Quanto a mim, sou como canal de rio, como aqueduto que vai ao paraíso. Eu disse: ‘Irrigarei o meu jardim, regarei os meus canteiros.

Eis que meu canal tornou-se rio e o meu rio tornou-se mar’” (cf. Eclo 24,30-31). Maria, Mãe de Misericórdia, nos
falava em outras palavras de sua e nossa missão: “Penetrarei as profundezas da terra, visitarei todos os que dormem e iluminarei todos os que esperam no Senhor”.

Arquivo histórico da Aliança.

Irradiando a misericórdia

Ela vinha dançando, trazendo entre as mãos, o Coração Misericordioso de seu Filho Jesus, como o tesouro mais precioso para estes nossos tempos, sinal da nova Aliança de Sua Misericórdia. Do coração ferido de Jesus saía um arco-íris de luz que, com suas sete cores, iluminava a humanidade, envolvida como a Terra, na sombra da morte:

“Graças ao Misericordioso Coração do nosso Deus, pelo qual nos visita o Astro das Alturas, para iluminar os que jazem nas trevas e na sombra da morte, para guiar nossos passos no caminho da paz.” (cf. Lc 1,78-79). Maria se apresentava bem parecida à imagem da Virgem de Medjugorje, a Rainha da Paz, a mesma que mais tarde, em abril de 2000, viria confirmar o nosso chamado pela Viscka Ivankovic, uma das videntes de Medjugorje.

Em cima do véu, o Espírito Santo cobria a Sua esposa castíssima com a Sua sombra (cf. Lc 1,35) e a enviava como Mensageira e Medianeira da Divina Misericórdia para os novos tempos. As cores do manto e da túnica de Maria, a cor rosada e azulada, nos lembravam as cores dos raios que saíam do Coração da estampa de Jesus Misericordioso, da Irmã Faustina Kowalska.

São as cores do pôr-do-sol e da alvorada com que Deus, a cada dia, reveste a Terra para chamá-la continuamente, das trevas à luz de um novo tempo.

Os sinais do Céu

Desta imagem, por enquanto, só temos um esboço sobre a “folha branca” e nunca tivemos a oportunidade de terminar e colorir o desenho. Foi feita apenas uma tímida tentativa de colori-lo no computador.

O primeiro esboço acabou se tornando conhecido por todos os membros da Aliança. Várias vezes tivemos a alegria de constatar a confirmação do Senhor. Com alguns sinais, a imagem foi vista por outros irmãos que não a conheciam anteriormente, seja em momento de oração, seja durante o repouso do Espírito.

Um deles, um jovem chamado Jorge, recém-convertido de uma vida desregrada nas drogas e no pecado, deparou-se no repouso com a mesma imagem da Imaculada do Espírito Santo e chorou de alegria quando a reconheceu, assim como a tinha visto, desenhada no papel.

Esta experiência se repetiu várias vezes com pessoas e lugares diferentes, e ainda continua acontecendo durante a evangelização do povo de rua. Compreendemos que a Imaculada do Espírito Santo era a verdadeira Mãe e Fundadora desta pequena família que estava para nascer.

Ela vinha como que “dançando” pela alegria da nova alvorada do Tempo da Divina Misericórdia, neste novo “Millennio Ineunte” e encontrávamos no Magistério do Santo Padre, o Papa João Paulo II a confirmação da Igreja nessas palavras:

“Contemplar o rosto de Cristo e contemplá-lo com Maria é o ‘programa’ que propus à Igreja, na aurora do Terceiro Milênio, convidando-a a ‘ fazer-se ao largo’ no mar da história, lançando-se com entusiasmo na nova evangelização”.

Trecho extraído do livro O Sonho de Deus

Lançamento do livro Imaculada do Espírito Santo

A pedido de alguns irmãos, que tendo experimentado a graça da cura e da conversão através da experiência e do encontro da Imaculada, pediram ao Padre Henrique que tornasse mais conhecido esse título e essa presença da Virgem, que vem para anunciar um Novo Pentecostes de Misericórdia sobre a humanidade. Adquira o seu livro e conheça mais sobre essa devoção. Clique aqui e adquira o seu na nossa Loja da Misericórdia.

Veja aqui a mensagem do padre João Henrique sobre o livro

0 Comments

    Leave a Comment

    dois × três =

    Login

    Welcome! Login in to your account

    Remember me Lost your password?

    Lost Password