7 sinais de que alguém está sofrendo violência doméstica

Mulher protege o rosto com as mãosVocê sabe identificar quando alguém, ou você está sofrendo violência doméstica?

Conscientização de berço

As mulheres são as maiores vítimas deste tipo de violência, por isso é importante que os pais possam ressaltar para suas filhas o valor que elas têm, que merecem ser respeitadas, amadas e que devem se afastar de pessoas violentas.

Igualmente, na educação dos meninos ensine-os que as meninas devem ser tratadas com respeito e nunca usando de força física ou verbal para intimidar ou se impor.

Identificando as agressões

Nem sempre conseguimos identificar os sinais de violência doméstica no começo, pois eles se assemelham a discordâncias corriqueiras entre o casal. Todavia, elas evoluem, chegando a agressões físicas com risco de vida.

Abaixo descrevermos sete sinais de que podem indicar que um relaciomento está se tornando abusivo.

1 – Intimidação

O parceiro cria opiniões negativas sobre o que você faz e te ameaça ou acusa. Ele não gosta que você veja uma determinada série ou filme, pois está com ciúmes do mocinho. Deprecia as pessoas que você mais aprecia (sua irmã, seus pais …).

2 – Isolamento

Quando o parceiro demonstra claramente aversão a visitas de amigos e conhecidos, ligue o sinal de alerta. Assim o faz ao ponto de exigir quando ele começar a exigir afastamento até das reuniões de família.

Essa pessoa não suporta que você converse com seus amigos e fica impaciente quando te ver falar ao telefone com eles. Dá claros sinais de você é propriedade dele.

Aos poucos você renuncia a vida social sem perceber. Isso cria até mesmo um sentimento de culpa por estar fazendo qualquer atividade sem ele, pois este não suporta a ideia de te ver se divertindo com outras pessoas.

Observe se ele começa a confrontar o fato de você trabalhar fora rebaixando o seu cargo e exigindo que casa seja perfeita e sem desordem. A exigência passa a ser tão alta a ponto dele propor que você pare de trabalhar, enquanto que, por outro lado, nunca se dispõe a realizar tarefas domésticas.

Isso não é amor, é o mais puro e maldoso egoísmo!

3 – Humilhação

Nada daquilo que você faz está bom e ele faz questão de dizê-lo a outras pessoas. Facilmente te ridiculariza, fala alto e ao invés de pedir ou perguntar, ataca. Começa a falar que está gorda, que o cabelo está feio, etc.

Ele diz que você não é a mesma, ele avançou está e você regrediu.

4 – Perguntas presunçosas

Como ele não está mais interessado em você, quando te pergunta algo é sempre para te culpar ou para arrumar um motivo para discutir.“Por que você chegou essa hora? Com quem você estava? Com quem estava falando no WhatsApp?” 

5 – Verificar tudo

Quer supervisionar suas conversas e ações e quer saber a todo momento onde você está. Ele exige que você o consulte para tomar qualquer decisão e não incentiva o seu crescimento acadêmico. Só ele sabe o que é melhor para você. Não existe conversa, é só imposição.

Faz de tudo para que você seja dependente dele financeiramente, nunca te dando o dinheiro suficiente para a economia da casa. Te acusa de gastar de modo exagerado.

Pode interessar: Você está num relacionamento abusivo?

6 – Decide tudo

O que você fará durante o dia? É ele quem decide, assim como o programa do final de semana. É uma pessoa super amável com estranhos, menos com você.

7 – Sinais que antecedem a violência física

Bater de portas, tapas na mesa, gritos. A partir daí começam as ameaças. Muitos parceiros podem até mesmo quebrar objetos queridos por você, seja um presente de amigos, ou um instrumento do seu trabalho que é essencial …

Notou algum destes sinais?

Se você notou esse comportamento no seu relacionamento, ou num casal próximo, tente resolver o mais rápido possível, pois esta situação pode evoluir para algo mais sério.

Se você é vítima, entre em contato com algum familiar de confiança e procure um profissional (psicólogo).

Nunca recrimine uma pessoa vítima de violência com frases do tipo “esse cara não presta, como você ainda está com ele?” Normalmente uma pessoa que está neste ciclo de violência não se dá conta das proporções do caso; pode ficar retraída em te confidenciar por exemplo, quando o parceiro a espancar.

Em caso de agressão física chame a polícia. Para denunciar anonimamente situações de violência doméstica ligue para a Central de Atendimento à Mulher no 180.

“O amor é paciente, o amor é bondoso. Não tem inveja. O amor não é orgulhoso. Não é arrogante. Nem escandaloso. Não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não guarda rancor. Não se alegra com a injustiça, mas se rejubila com a verdade”. (I Cor 13, 4-6)

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password