fbpx

7 questionamentos sobre anjos

O tema dos anjos é um tema muito popular e misterioso, por isso existem diversas dúvidas sobre o que a Igreja realmente diz sobre os anjos, o que é crença popular, elementos da ficção e elementos que se misturam com outras crenças que não são a católica.

Para responder essas perguntas, selecionamos os 7 principais questionamentos sobre anjos que a Igreja Católica já respondeu! Vamos à lista:

 

1.   Os anjos realmente têm asas?

Apesar de ser uma dúvida muito comum, principalmente por vermos em diversos filmes, séries e até livros a representação de anjos com asas, a Igreja nos ensina pelo Catecismo da Igreja Católica (CIC) que eles são seres espirituais e não materiais.

Portanto, não possuem corpo físico ou asas, mas podem aparecer em forma humana e até com asas de forma provisória.

2.   Existe Hierarquia dos Anjos?

Sim. A Igreja defende que existe uma hierarquia no serem celestiais. No número 353 do Catecismo, lemos que “Deus quis a diversidade das suas criaturas e a bondade peculiar de cada uma, sua interdependência e sua ordem”.

Ou seja, Deus pensou os anjos em forma hierarquizada, mas não como se um fosse superior ao outro, ou uma hierarquia como estamos acostumados. Todos recebem a graça de Deus e podem contemplá-lo no céu.

Mas, cada anjo pertence a uma categoria de acordo com sua missão ou perfeição espiritual.

Santo Tomás de Aquino, na Summa Teológica 108, art5 explica: “os arcanjos têm a luz divina, a transmitem, mas não chegam à perfeição de um serafim”.

A hierarquia dos anjos defendida pela Igreja é:

  • Serafins – do grego “séraph”, abrasar, queimar, consumir. Assistem ante o trono de Deus e, é seu privilégio estarem unidos a Deus de maneira mais íntima, nos ardores da caridade.
  • Querubins – do hebraico “chérub”, que São Jerônimo e Santo Agostinho interpretam como “plenitude de sabedoria e ciência”. Assistem também ante o trono de Deus e, é seu privilégio verem a verdade de um modo superior a todos os outros anjos que estão abaixo deles.

 

  • Tronos – algumas vezes são chamados “Sedes Dei” (Sejas de Deus). Também assistem ante o trono de Deus e, é sua missão assistir aos anjos inferiores na proporção necessária.
  • Dominações – são assim chamados porque dominam sobre todas as ordens angelicais encarregadas de executar a vontade de Deus. Distribuem aos Anjos inferiores suas funções e seus ministérios.
  • Potestades – ou “condutores da ordem sagrada”, executam as grandes ações que tocam no governo universal do mundo e da Igreja, operando para isso prodígios e milagres extraordinários.
  • Virtudes – cujo nome significa “força”, são encarregados de eliminar os obstáculos que se opõem ao cumprimento das ordens de Deus, afastando os anjos maus que assediam as nações para desviá-las de seu fim e, assim, mantendo as criaturas e a ordem da Divina Providência.
  • Principados – como seu nome indica, estão revestidos de uma autoridade especial: são os que presidem os reinos, as províncias e as dioceses; são assim denominados pelo motivo de que sua ação é mais extensa e universal.
  • Arcanjos – São enviados por Deus em missões de maior importância junto aos homens.
  • Anjos – Os que têm a guarda de cada pessoa em particular, para desviá-la do mal e encaminhá-la ao bem, defendê-la contra seus inimigos visíveis e invisíveis, e conduzi-la ao caminho da salvação. Velam por sua vida espiritual, corporal e a cada instante, enviam as luzes, forças e graças que necessitam.

 

3.   Os anjos conseguem ler nossos pensamentos?

Apesar do costume popular, anjos não são capazes de ler pensamentos, só Deus possui esse poder. Porém, os anjos têm uma certa sensibilidade por estrarem próximo de Deus e conseguem intuir que estamos em dificuldade.

4.   Como os anjos lutam contra os demônios?

Por serem seres espirituais, a luta também é espiritual. Existe uma constante guerra dos anjos com os demônios pelas nossas almas e são os anjos que lutam por Deus em nosso favor. Essa batalha está fora da nossa capacidade de compreensão, mas se assemelha muito mais a uma batalha de intelecto do que uma batalha física com armas e espadas.

5.   Posso dar nome para o meu anjo da guarda?

Apesar da prática ter se tornado cada vez mais popular nos últimos anos, a Igreja não recomenda, e afirma no diretório sobre a piedade popular: “A prática de atribuir nomes aos Santos Anjos deve ser desencorajada, exceto nos casos de Gabriel, Rafael e Miguel, cujos nomes estão contidos nas Sagradas Escrituras”.

6.   Qual é a aparência do meu anjo da guarda?

Como explicamos anteriormente, o seu anjo da guarda é um ser espiritual, portanto, não tem aparência física, mas pode se manifestar como um ser humano eventualmente. Em geral, os anjos não se manifestam a nós fisicamente, mas através de orações, intuições etc. Sempre nos levando para mais próximo de Deus.

7.   Quando alguém morre pode virar um anjo?

Quem nunca ouviu falar: “fulano virou um anjinho”?

É muito comum as pessoas falarem isso, porém é importante entender que é só um jeito de dizer que a pessoa foi se encontrar com Deus (assim como os anjos que estão ao lado Dele).

Não poderíamos virar anjos, pois assim nos tornaríamos outra coisa completamente diferente do que somos. Somos seres humanos, e quando morrermos continuaremos sendo seres humanos.

Quando morremos, nossa alma é separada de nosso corpo por um momento, mas será reunida a ele no último dia, com a ressureição da carne prometida por Jesus a nós.

 

Reze Conosco a Quarentena de São Miguel

 

Bibliografia:
Catecismo da Igreja Católica – Sobre os Anjos

Resumo sobre os Anjos na Suma Teológica de São Tomás de Aquino

Formação Canção Nova  – Hierarquia dos Anjos.

0 Comments

    Leave a Comment

    dezesseis − 10 =

    Login

    Welcome! Login in to your account

    Remember me Lost your password?

    Lost Password