fbpx

Vocação x Aptidão profissional: Entenda as diferenças.

A palavra vocação vem do Latim “vocare”, que significa “chamado”. Para a Igreja, a vocação sempre foi um tema muito importante na vida dos fiéis. Todos temos uma vocação, um chamado específico de Deus para nossas vidas.

A primeira vocação do cristão é a santidade: todos somos chamados à santidade, sem distinção de estado de vida ou profissão.

Todos também somos chamados a fazer parte do Corpo Místico de Cristo, a Igreja. E aí, a vocação do estado de vida entra de forma mais específica.

Podemos ser chamados a viver uma vida religiosa ou leiga, o celibato ou o matrimônio. Dentro da Igreja são diversas as possibilidades de exercer a vocação específica do estado de vida como por exemplo:

Vocação Religiosa: sacerdote diocesano, sacerdote religioso, irmão celibatário, irmã celibatária, nas mais diversas ordens e comunidades.

Vocação Leiga: Chamado ao Matrimônio, leigo ou leiga consagrado dentro da arquidiocese ou nova comunidade.

Já aptidão, é dizer que aquela pessoa tem a capacidade de realizar algo, ou seja, ela está apta, tem a facilidade de realizar algo específico de uma forma correta.

Do latim “aptitudine” que significa “capaz de”. Então, aptidão é uma capacidade.

Existem aptidões que podem ser adquiridas, enquanto a vocação se apresenta como algo mais pessoal e único do indivíduo.

Vocação é aquela voz interior (voz de Deus) que direciona cada um de uma forma muito particular no caminho que deve seguir.

E dentro de um chamado de Deus não quer dizer que eu não possa encontrar algo em que eu seja apto e até possa seguir uma carreira profissional.

É valido lembrar que no chamado de Deus existe mais de uma vertente, como o chamado à vida sacerdotal, religiosa, matrimonial e leiga consagrada.

Na vida religiosa, por exemplo, um consagrado tem uma ação missionária e faz parte da sua missão educar as pessoas na fé.

Muitos religiosos, além de uma formação teológica, se formam também em outras áreas que geralmente estão ligadas às suas atividades dentro de sua congregação, institutos religiosos, movimentos etc.

Não diferente na vida matrimonial, onde existe a profissão, mas também a entrega a Deus, buscando responder às necessidades da vida matrimonial que não exclui o estar ligado a alguma pastoral na Igreja ou alguma instituição religiosa.

Ou seja, a chamada vocação profissional é a aptidão natural que você tem para determinada área, mas não é uma vocação propriamente dita, nem um caminho fechado.

Por exemplo: você pode ter uma aptidão à medicina e, dentro disso, escolher uma determinada especialização, uma forma de clinicar, ou mesmo a medicina veterinária, a enfermagem, ou seguir para área do cuidado, que é intrinsicamente ligado à medicina.

O livre arbítrio é uma grande graça de Deus, por isso, podemos sempre escolher o caminho que iremos seguir. Temos algumas aptidões naturais, gostos pessoais e a influência externa, mas somos livres para escolher o nosso caminho, assim como na nossa vocação podemos escolher seguir ou não o chamado de Deus para aquele estado de vida específico.

Veja também: Medicina: Vocação e Missão

0 Comments

    Leave a Comment

    7 + onze =

    Login

    Welcome! Login in to your account

    Remember me Lost your password?

    Lost Password