Valentins Day – A história dos Santos do Amor

O Dia dos Namorados aqui no Brasil é comemorado no dia 12 de junho, véspera de Santo Antônio conhecido por ser o santo casamenteiro. Porém, em boa parte dos países o padroeiro dos namorados são os Santos Valentim e Valentim de Terni.

História de São Valentim

São Valentim
São Valentim.

Dia 14 de fevereiro é dia de dois santos com o nome Valentim e ambos foram padres e mártires no século III.

Durante o governo do imperador Claudio II, o Gótico, Roma estava com muitas baixas nas fileiras de batalha.

O Imperador então, atribuiu este dado aos soldados casados que estariam se poupando em batalha para voltarem sãos e salvos para suas esposas.

Emitiu um decreto que proibia o casamento de soldados das ordas romanas. Foi aí que Padre Valentim, vendo que a decisão era injusta, começou a celebrar casamentos em segredo.

Ao saber do que estava ocorrendo o Imperador mandou prender Padre Valentim e durante o interrogatório, o santo defendeu de maneira corajosa o sacramento do matrimônio.

Prisão e morte

Ele foi condenado à prisão domiciliar na casa do Prefeito de Roma. Lá começou a ganhar a confiança de todos. O prefeito tinha uma filha cega e Padre Valentim vendo que isso causava grande sofrimento ao pai, disse que pediria a Jesus que curasse a menina.

E assim aconteceu. Dias depois a menina estava curada e toda família converteu-se ao cristianismo. Sabendo do ocorrido o Imperador enfureceu-se e condenou o padre à morte por lixamento, no dia 14 de fevereiro de 286.

Oração de São Valentim para um novo amor

“São Valentim, patrono do amor, lance seus olhos bondosos sobre mim. Impeça que maldições e heranças emocionais de meus ascendentes e erros que tenha cometido no passado perturbem minha vida afetiva. Desejo ser feliz e fazer as pessoas felizes. Ajude-me a entrar em sintonia com minha alma gêmea, para que possamos desfrutar o amor, abençoados pela providência divina. Peço a tua intercessão poderosa, junto a Deus e Nosso Senhor Jesus Cristo. Amém”.

São Valentim de Terni

São Valentim de Terni
São Valentim de Terni.

Este santo tinha a fama de bondoso e cultivador de amizades. Construiu uma igrejinha e ao lado sua casa e nela havia um jardim cheio de rosas. Ele tinha o costume de distribuir as flores para as crianças oferecê-las às suas mães como forma de despertar o respeito e amor aos pais.

Ele também era um bom reconciliador e conselheiro, fazendo com que casais brigados se reconciliassem. Disse certa vez a um jovem casal: “As rosas são lindas, perfumadas, delicadas, mas tem espinhos. E elas não vivem sem espinhos. Assim também são as diferenças entre o casal. É preciso conhecê-las, respeitá-las e tratá-las com delicadeza para que nenhum dos cônjuges seja ferido. Agindo assim, serão felizes e as brigas desaparecerão”.

Dom das curas

Além deste carisma, ele também tinha o dom de cura e era chamado sempre para visitar doentes. Era um homem eloquente e converteu o filósofo Crato e mais três de seus discípulos. Por causa de inveja, foi denunciado e condenado à morte por decapitação pelo Imperador Aureliano em 14 de fevereiro de 273.

Oração de São Valentim para reconciliação

“Ó Jesus Cristo, Salvador nosso, que viestes ao mundo para o bem das almas dos homens, mas que fizestes tantos milagres para dar saúde ao corpo e amor às almas apaixonadas. Tu que curastes o menino que sofria de ataques e caía na água e no fogo; que libertastes aquele que se escondia entre os túmulos do cemitério; que expulsastes os maus espíritos dos possessos que espumavam; peço-vos, por intermédio de São Valentim, o santo dos namorados, a quem destes o poder de curar os que sofrem de amor, a reconciliação do meu casamento. Amém!”

Segundo Fonte de Cruz Terra Santa

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password