fbpx

Solenidade de São Pedro e São Paulo Apóstolos

A Igreja, hoje, celebra com grande alegria, dois grandes Apóstolos – são Pedro e São Paulo.

São Pedro foi o discípulo escolhido por Jesus para servir como o primeiro entre os iguais na Igreja, o primeiro Papa.  São Paulo pregou o Evangelho e fundou igrejas em muitos lugares. Ele foi chamado de “Apóstolo das Nações”. Ambos estão ligados a Roma através de seu martírio.

A festa dos santos apóstolos Pedro e Paulo é celebrada juntos em 29 de junho desde meados do século III.

Ambos os apóstolos foram martirizados em Roma durante a perseguição do imperador Nero. Pedro morreu por volta de 64 dC. A tradição diz que ele foi crucificado. O apóstolo, porém, confessou que não era digno de morrer como Jesus, por isso ele foi pregado na cruz de cabeça para baixo.

Paulo, preso por um tempo em Roma, foi decapitado com uma espada por volta de 67.

O ministério apostólico de Pedro e Paulo em Roma e o martírio sofrido ali tornaram a Igreja de Roma fundamental no cristianismo.

O Bispo de Roma, sucessor de S. Pedro e herdeiro da tradição apostólica de S. Paulo goza de especial autoridade para conduzir toda a Verdadeira Igreja de Cristo.

São Pedro – o primeiro bispo de Roma – é reconhecido como o primeiro entre os Apóstolos a receber de Jesus uma autoridade conhecida como primado. Seus sucessores, os Papas, são dotados da graça da infalibilidade no ensinamento oficial e solene de toda a Igreja em matéria de fé e moral.

Essa combinação dos nomes de Pedro e Paulo é tanto mais impressionante quanto esses apóstolos raramente se encontravam, Paulo ficou na Arábia por três anos depois de seu encontro com Nosso Senhor Jesus Cristo, depois foi a Jerusalém para conhecer São Pedro.

Também é conhecida a forte oposição de Paulo (Gl 2:12) à conduta de S. Pedro sobre os contatos com os pagãos: “Eu me opus abertamente a ele, confessa o apóstolo, porque ele merecia uma repreensão”.

Esses apóstolos também não sofreram martírio juntos, Pedro foi crucificado no circo de Nero na colina do Vaticano, Paulo decapitado com uma espada em Tre Fontane na via Ostia fora dos muros da cidade.

A celebração de Pedro e Paulo é uma das mais famosas. A fusão dos nomes desses dois apóstolos é historicamente confirmada. Pedro e Paulo foram chamados como príncipes dos apóstolos.

Paulo, é claro, não era membro do Colégio dos Doze, apelidado de “apóstolo” no sentido mais amplo desse título honroso, como Barnabé, com base em seu excepcional carisma e atividade como “apóstolo para as nações.”

Contar a história desses dois homens é contar a nossa história. A nossa fé está apoiada na fé destes dois grandes seguidores do Mestre de Nazaré.

É válido lembrar que o nome completo da nossa Igreja é católica apostólica romana.  Católica porque é universal, chamada a anunciar o evangelho a todas as nações. Apostólica porque sua tradição se inicia nos apóstolos de Jesus, exatamente fundamenta-se em Pedro e Paulo. Romana porque tem sua sede em Roma.

É isso que celebramos hoje. Paulo chamado apóstolo das nações permitiu que a Igreja se tornasse católica.

Pedro, aceitando o chamado do Senhor e respondeu seu apelo: “Sobre ti edificarei a minha Igreja”, é responsável de iniciar e confirmar a fé dos apóstolos, é sobretudo em Pedro que está ancorada a tradição apostólica.

E por fim, é o martírio destes dois grandes homens em Roma que dá início a esta longa história que já tem dois mil anos, e é em cima dos seus túmulos que nasce a sede oficial da Igreja.

Aqui está algo particularmente belo desta palavra de Jesus.

O Senhor quando disse: “tu És Pedro e sobre ti edificarei a minha Igreja”, sobretudo queria dizer que sobre a fé dele, da pessoa de Pedro chamado a apascentar o redil do Senhor iria construir sua Igreja.

Mas a Palavra de Cristo é tão poderosa que, literalmente, a Basílica de São Pedro, onde hoje é o centro do Cristianismo, está edificada em cima de corpo.

Que possamos também nós apoiados nestes alicerces poderosos louvar e agradecer a Deus por tão grandes benefícios.

Fazemos parte da sua Igreja que atravessando os séculos chegou até a nós para nos conceder a graça da salvação pelos seus sacramentos. Temos a presença viva de Cristo na Eucaristia e na confissão.

A presença da Bem-aventurada Virgem Maria em nossas vidas. A intercessão dos santos. Sim, fazemos parte do corpo místico de Cristo. Esta é a nossa fé porque esta é a fé dos apóstolos, a fé de Pedro e Paulo.

São Pedro e São Paulo, rogai por nós!

0 Comments

    Leave a Comment

    Login

    Welcome! Login in to your account

    Remember me Lost your password?

    Lost Password