fbpx

São Bento – Pai da Civilização Ocidental

São Bento é um dos grandes santos que pisaram à Terra. Sua vida é fonte de inspiração para muitos que hoje buscam viver a santidade e a vida religiosa.

Fundador da primeira ordem monástica, São Bento é conhecido até hoje como “o Pai do Monges”.

Sua regra ainda é seguida por mosteiros no mundo inteiro e influenciou os estatutos e regras de vida de milhares de ordens religiosas e comunidades.

 

Ora et Labora

Ora et Labora, que significa: REZE E TRABALHE, é como uma ordem para sempre rezarmos, nos colocarmos na presença de Deus e, movidos pelo Espírito Santo, trabalharmos para o bem comum, um trabalho frutuoso que gere vida para a humanidade.

Os beneditinos foram responsáveis por grande parte das traduções e cópias de manuscritos e livros da antiguidade até nós, quando ainda não havia sido criada a imprensa.

A ordem sempre se dedicou à oração do Ofício Divino (hoje chamado de Liturgia das Horas) ao longo do dia, trabalho intelectuais e práticos, como agricultura, cultivo, fabricação de pães, geleias, cervejas, etc.

Veja também: São Bento o Santo que não tinha medo do demônio. 

São Bento foi o Pai e Fundador da Obra beneditina. Conhecido por sua vida dedicada à oração e ao trabalho, foi um Eremita que ao se afastar do mundo em busca de Deus encontrou o verdadeiro tesouro e influenciou gerações.

É também conhecido por grandes milagres e manifestações divinas, conheça um pouco mais desse santo na série de vídeos sobre São Bento:

 

São Bento, protetor contra o mal

No primeiro episódio da série sobre São Bento, Dom Matias, monge do Mosteiro de São João Gualberto de Pirituba (São Paulo), nos conta um pouco sobre a história deste grande santo da Igreja de Nosso Senhor e grande protetor contra o mal.

Veja o vídeo completo:

 

Oração e trabalho – A Regra de São Bento

No segundo episódio da série de São Bento, Dom Matias nos fala um pouco sobre os dois pilares da Regra Beneditina: oração e o trabalho.

Para São Bento, o trabalho é o que santifica o homem, a oração e o trabalho estão intimamente ligados. Oração é trabalho, e trabalho é oração.

Vida monástica

Os monges beneditinos inauguraram uma nova forma de vida: a vida monástica, onde se vive do trabalho das próprias mãos. Foram os monges que aprimoraram o processo de agricultura, e por isso as pessoas passavam a viver em volta dos mosteiros.

A civilização ocidental deve muito a São Bento, e por isso ele é reconhecido como pai.

Um monge, de acordo com São Bento, deve santificar o trabalho, santificar o tempo, e esse é um chamado a todos nós: santificar cada coisa que fazemos. Mas como? Entregando tudo a Deus.

Veja o vídeo completo:

 

 

A medalha de São Bento

No terceiro episódio da série de São Bento, Dom Matias explica sobre a Medalha de São Bento, uma poderosa proteção contra o mal.

A Medalha é considerada pela Igreja um sacramental, pois manifesta visivelmente a graça e a proteção invisível de Deus pela intercessão do Santo.

É um costume entre em beneditinos gravarem a medalha nos muros dos mosteiros. Na Inscrição da Medalha consta a oração criada por São Bento:

 

Crux Sacra Sit Mihi Lux Non Draco Sit Mihi Dux

Vade Retro Satana Nunquam Suade Mihi Vana

Sunt Mola Quae Libas Ipse Venana Bibas

 

Tradução:

A Cruz Sagrada seja a minha Luz. Não seja o dragão o meu guia.

Retira-te satanás. Nunca me aconselhes as coisas vãs.

É mal o que tu me ofereces. Bebe tu mesmo o teu veneno.

 

 

São João Guauberto, monge Beneditino

No Quarto e último episódio da série sobre São Bento, Dom Matias nos apresenta outro santo Beneditino, que seguiu os ensinamentos de São Bento e hoje é padroeiro do mosteiro.

São João Guauberto foi um jovem Italiano que ao encontrar o assassino de seu irmão teve uma profunda experiência com o Cristo, perdoou e tornou-se monge, futuramente fundando uma família monástica, os monges valombrosanos.  Conheça a história de São João Guauberto no vídeo:

 

0 Comments

    Leave a Comment

    Login

    Welcome! Login in to your account

    Remember me Lost your password?

    Lost Password