Santidade e juventude, uma união perfeita

Montagem: Sentido horário esq. para dir. - Isabel Cristina, Beata Benigna, Beata Albertina e Marcelo Câmara.

“Precisamos de santos que usem calça jeans, bebam coca-cola e comam hot-dog”.

Não, não foi São João Paulo II que disse isso, apesar do texto “precisamos de santos” ter ficado conhecido por sua suposta autoria.

Apesar desse problema de autoria, o texto fala de uma realidade que se tornou cada vez mais palpável: a santidade é atual e, sendo atual, é pra todo mundo, inclusive para os jovens de todas as raças, nações e situações financeiras.

Jovens santos

Eu sou suspeito para falar dos santos jovens (e dos beatos, veneráveis e servos de Deus), pois sempre gostei muito de ler e divulgar a vida desses que souberam amar a Cristo, doando toda a vitalidade e juventude pela Igreja, por outros jovens e pela humanidade.

Esse tema da santidade na juventude foi potencializado ainda mais com a recente beatificação do Carlo Acutis, jovem que, mesmo não tendo nascido numa família “católica raiz”, foi na contramão e viveu a essência da fé da Igreja: o amor à Eucaristia, à Virgem Maria, ao Papa e aos pobres. Tudo isso sem abrir mão da alegria e das atividades próprias de sua idade.

Mas nem só de Carlo Acutis vive a santidade no meio dos jovens. Em todos os tempos e lugares, o Senhor suscitou e suscita novos homens e mulheres, jovens e crianças, para serem luzeiros, onde quer que estejam.

Santidade brasileira

No Brasil não é diferente. Temos os Servos de Deus Guido Schäffer, Marcelo Câmara e Isabel Cristina, além das Beatas Benigna e Albertina Berkenbrock; sem contar aqueles que deram suas vidas em carismas específicos e que são “ícones” para as suas realidades, como o irmão Nivaldo da Cruz, primeiro missionário da Aliança de Misericórdia e o Ronaldo Pereira, primeiro missionário da Comunidade Católica Shalom, que gastou sua vida, vivendo uma verdadeira violência de coração e uma disposição generosíssima para que tantos jovens se encontrassem com o Senhor. Ronaldo dizia: “meu maior desejo é dar a vida pelos jovens, mas dar a vida mesmo, até o sangue!”.

O pequeno gigante

Falar de santidade jovem e não falar do “Pequeno Gigante” São Domingos Sávio também é quase impossível. Há mais de 150 anos, Domingos Sávio se tornava exemplo para todos os que lhe cercavam, impressionando até o grande Dom Bosco, seu professor, mestre, confessor e alfaiate. 

Sim, alfaiate, pois, Domingos pediu para que Dom Bosco lhe “tecesse” da melhor maneira, para que fosse um belo tecido que sempre mostrasse a beleza de Deus. Domingos Sávio lembrava sempre que o pecado feria o coração de Deus, coração esse que é tão bondoso, misericordioso e compassivo, por isso, lutava com todas as forças para não cometer nada que desagradasse a Deus, imortalizando assim a frase: “antes morrer do que pecar!”.

Domingos, após comungar, querendo cada vez mais vencer o pecado, dizia insistentemente, como o próprio Dom Bosco relata: “Ó Maria, dou-vos o meu coração; fazei que eu seja sempre vosso. 

Jesus e Maria, sede sempre os meus amigos! Mas, por amor de Deus, DAI-ME A MORTE antes que me aconteça a desgraça de cometer um só pecado mortal!”.

Uma vida fiel

Sobre ele, Dom Bosco dizia: “Se Domingos, com tão pouca idade, pôde santificar-se, por que não poderei também eu?”.

No livro “Vidas de Jovens”(Edições Salesianas), que Dom Bosco escreveu para os jovens dos oratórios contando a vida de outros jovens que tinham vivido ali e santamente, pede para que os oratorianos, em suas orações dissessem e pedissem, lembrando de Domingos:

“Se um companheiro meu, da minha idade, no mesmo lugar, exposto aos mesmos e talvez maiores perigos, encontrou tempo e modo de se manter FIEL seguidor de Jesus Cristo, por que não poderei eu também fazer o mesmo?”.

Domingos Sávio não se tornou um “Pequeno Gigante Santo” por conta da sua pouca idade ou por sua pobreza. Ele santificou a sua vida, assim como Carlo Acutis, Chiara Luce, Chiara Corbella, Marcelo Câmara, Pier Giorgio Frassati, Laura Vicuña, Alberto Marveli, dentre outros, pelo FIEL SEGUIMENTO a Cristo, amor à Igreja e aos irmãos, MORTIFICAÇÃO DA CARNE e ESCOLHA RADICAL pelo Eterno.

No fim de sua vida, Domingos ainda conseguiu ensinar muitas coisas com suas atitudes. Dom Bosco escreveu que ele “tomava os remédios mais desagradáveis sem mostrar a menor repugnância e suportou dez sangrias sem a mínima queixa”.

Foto: canva pro.

E nós?

E nós? E a juventude de hoje? De murmuração em murmuração, de reclamação em reclamação, acaba por se distanciar do Eterno, querendo as facilidades desse mundo.

É preciso firmeza. É preciso maturidade. Todos os jovens citados nesse texto tiveram maturidade para escolherem por Cristo. Jovens sim, birrentos e imaturos não. Jovens configurados a Cristo em tudo, até no sofrimento.

Jovens constantes nas práticas da fé, na vida sacramental, na vida comunitária, nas obras de misericórdia, nos cuidados com os mais pobres.

Quer um conselho?

Para encerrar, quero te ajudar a trilhar o caminho da santidade com 10 pensamentos de 10 jovens santos. Se eles conseguiram (o que não é fácil), nós também conseguimos!

1 – “Cristo vem a mim todos os dias. E eu retribuo-lhe a visita, indo visitar os pobres” (Beato Pier Giorgio Frassati)

2 – “Não doar Jesus aos amigos com as palavras, mas, com o comportamento” (Beata Chiara Luce)

3 – “Qualquer coisa que você fizer, só terá sentido na perspectiva da vida eterna!” (Serva de Deus Chiara Coberlla Petrillo)

4 – “Ou deixo meus instintos me dominarem e não vivo a vida de Deus ou busco outra opção: busco a santidade!” (Servo de Deus Marcelo Câmara)

5 – “Não se pode ter uma vida dividida, não se pode conciliar Jesus e o Diabo, a graça e o pecado” (Beato Alberto Marvelli)

6 – “Devemos nos empenhar em transmitir a pureza da nossa fé refutando os erros, para que as pessoas esclarecidas pela verdade gozem a paz que vem do Senhor” (Servo de Deus Guido Schäffer)

7 – “Somente os santos deixam rastros, os outros fazem barulho” (Venerável Carla Ronci)

8 – “Todos nascemos originais, mas muitos de nós morremos como fotocópias” (Beato Carlo Acutis)

9 – “Espero que continuemos a nos amar mais a cada dia que passa. Assim construiremos o nosso pequeno mundo cheio de amor, paz e amizade” (Serva de Deus Isabel Cristina)

10 – “Ocupemos o último lugar. Ninguém brigará conosco por causa dele” (Santa Teresinha do Menino Jesus)

Santos e Santas de Deus, rogai por nós!

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password