Saiba quando um jovem está viciado em videogame

Jovem seguro o controle do videgameO vício em videogames se tornou uma dor de cabeça para os pais que vêm seus filhos passar horas a fio diante da tela. 

Quando o vício se instala

Quando os pais percebem que os filhos passam mais de quatro horas por dia jogando, deixando de fazer obrigações básicas é hora de ligar o alarme.

Entre os sintomas da dependência de videogame estão:

1. Isolamento Social

O vício aumenta o isolamento social, fazendo com que o jovem perca contato com os familiares. Mas pode ser também o contrário: o isolamento pode levar ao vício do videogame.

Quem se sente solitário gasta tempo com atividades compensatórias e quem sofre com isto procura contatos através dos jogos online.

2. Uso de jogos como comportamento compensatório

O jovem pode usar os jogos para aliviar o estresse e dirigir sua ansiedade para outras coisas, ou seja, compensar algo que não está ajustado. Por exemplo uma família desestruturada, abusos ou bullying na escola.

3. Desempenho nos Estudos

O alto desempenho nos jogos não se reflete no esforço em estudar. A capacidade de aprendizagem fica comprometida e o desempenho na escola fica aquém do esperado.

4. Perda da noção de tempo

O jovem mergulha no ambiente do jogo a tal ponto que não consegue gerir o tempo gasto nesta atividade dando a ela muito mais tempo do que outras como esporte, ou passeios ao ar livre.

5. Dor postural e doenças

Horas seguidas jogando videogames em frente à televisão, computador ou celular pode levar a problemas nos ossos, articulações, circulação, especialmente nas costas, coxas e mãos.

6. Explosões de raiva diante de limitações em jogar

“Game Over”, ou qualquer situação que faça com que o jogo termine, gera uma frustação grande que pode gerar explosões de raiva podendo chegar a agressões físicas à outras pessoas, ou quebra de objetos.

Leia mais: Como a pornografia afeta os adolescentes

O Fascínio da Tela

Os jogos são projetados para serem usados em tempo longo, para que a pessoa fique presa em passar de níveis se sentindo todo o tempo desafiada.

Sua mecânica é projetada para dar recompensas para quem progride; ganha bônus, armas, mudar as telas. Além dos graus de dificuldade que vão aumentando, o que faz com que o jogador sinta prazer.

Outros sintomas são a focalização (o centro da vida é o game)

Tratamento do vício em videogame

No Brasil, dados do Ambulatório de Tratamento de Dependência de Comportamento da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), apontam que 30% dos atendidos são dependentes digitais, dentre esses há viciados em pornografia e jogos.

O tratamento é difícil, pois diferente de outros vícios este em particular é barato e a sociedade é permissiva com quem joga.

Os pais devem tomar algumas atitudes assim que perceber que seu filho está apresentando os sintomas acima citados:

A primeira é saber o teor dos jogos. Se for muito violento substitua por algo mais educativo. Os jogos online também escondem armadilhas como janelas que convidam para comprar produtos e também acedam a conteúdo erótico. Portanto, fiscalize.

Para quebrar o isolamento, incentive o jovem a não jogar sozinho e diga para convidar amigos para ir em casa. Use a tática de fazer uma parada para um gostoso lanche.

Estabeleça dias e horário bem definidos. Marque no relógio e interrompa mesmo se o jovem espernear, afinal os pais são a autoridade em casa.

Sempre, sempre, converse com seu filho. Se interesse por sua vida social, assim você entenderá se ele está sofrendo algum tipo de bullying ou está isolado na escola.

Se mesmo assim ele continuar com o descontrole dos jogos, proiba de uma vez até segunda ordem e que ele possa reordenar suas prioridades.

Com informações de

Aleteia/Espanha

A Mente Maravilhosa

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password