fbpx

Partilha Pe João Henrique

Caríssimos filhos, abaixo uma pequena partilha daquilo que venho sentindo neste mês de outubro.

Tenho viajado muito, neste tempo. Em poucos dias passei pela Sardenha, onde tivemos alguns encontros e pude acompanhar a situação da saúde de minha mãe, que permanece grave, mas teve, graças a Deus, alguma melhora. Agradeço a oração de todos!

Vivemos uma experiência maravilhosa em Jasna Gora, o maior santuário mariano da Polônia, onde pudemos orar e pregar por uma multidão de 120.000 pessoas. Depois passei em Paris, onde animamos, com a fraternidade da Bélgica, uma tarde de louvor com os grupos carismáticos de uma das regiões pastorais de Paris. No dia seguinte embarquei para o Madagascar, onde encontrei com a Mary e, enfim, para Maputo, onde iremos permanecer até o fim do mês, também com o Pe Luiz Paulo, que nos alcançou em Lisboa.

Deus tem sido maravilhoso e continua nos surpreendendo a cada dia, inflamando mais e mais o nosso coração pela urgência desta nova evangelização, na força de um verdadeiro “Pentecostes de Misericórdia” para nós e para o mundo.

O Senhor me dá a força e a alegria de continuar consumindo a vida para que os homens conheçam e experimentem o poder da Sua Misericórdia e posso afirmar, com toda certeza, que é à escola de Maria que aprendo a permanecer de pé e a perseverar, correndo ao encontro da meta que me espera!

Pessoalmente senti, de modo muito forte, o desejo de entregar novamente no colo de Maria, nossa Mãe e Fundadora, esta nossa família Aliança de Misericórdia e a minha própria vida, com renovado ardor, no amor, na intimidade e na confiança de filho.

Desejo, sobretudo, renovar a fidelidade à escolha das cinco pedrinhas, verdadeiro segredo dos filhos da Virgem Maria! Como sabem, estou convencido de estarmos às portas de um tempo de graças extraordinárias, de um verdadeiro “Pentecostes de Misericórdia”, que levaria para o mundo o “triunfo do Coração Imaculado de Maria”.
A Virgem, em todas as suas aparições, diz que precisa de nós, da nossa oração e dos nossos sacrifícios para a realização de um seu plano para a glória do Pai. Sejamos generosos apóstolos destes últimos tempos. Não percamos “a visita do Senhor” que passa. É um convite a uma atitude continua de conversão.

Em particular, percebo um forte apelo do Espírito para que possamos assumir, com mais força e generosidade, três destas “pedrinhas”:

1. A Palavra de Deus.
É impressionante a diferença que se experimenta quando se vive a vida ao ritmo da Palavra e se começa o dia com a lectio divina! Digo mais: eu vejo que as fraternidades que caminham mais e permanecem mais unidas, são aquelas que praticam, pelo menos uma vez por semana, a lectio divina comunitária. Pessoalmente retomei com mais regularidade também a leitura continua da Palavra (três capítulos por dia para reler cada ano a Bíblia por inteiro). Precisamos tornarmos evangelhos vivos!

2. O Santo Rosário e não apenas o terço.
Sinto que esta tenção a orar mais me faz bem, me fortalece, me leva a buscar a orar com o coração, como filho confiante e obediente ao apelo da mãe e a ocupar bem todos os tempinhos “vazios” do dia, enchendo cada “espera” com a oração!

3. O jejum,
que como sempre falo, é a primeira coisa que o demônio tenta roubar da nossa vida, pois creiam, o inimigo teme o jejum, pois é um dos mais poderosos exorcismos. Há demônios que só se afastam “pelo jejum e a oração”; também o jejum é uma grande escola de fortalecimento da vontade, de autocontrole, e oportunidade de penitência, conforme o pedido de Maria. Alguns não poupam esforços para tantos tipos de dietas aconselhadas por homens: sejamos diligentes na “dieta” aconselhada pela Virgem Mãe, que nos ama e sabe o melhor para nós!

Queria, neste mês de outubro, renovar com vocês o meu sim no sim de Maria que transformou e pode transformar, sempre, a história de miséria humana na história maravilhosa da Misericórdia de Deus!

Recebam meu abraço carinhoso e o meu muito obrigado pelo seu sim. Conto com a sua oração.

Os abraço de coração no coração daquela que é a nossa Mãe e Fundadora.

Pe. João Henrique

0 Comments

    Leave a Comment

    Login

    Welcome! Login in to your account

    Remember me Lost your password?

    Lost Password