Ofensas contra Maria: como reparar?

Imagine que você tem uma pessoa perto de você que te admire muito, fale de você em todos os cantos, te elogia, enfim, muito amigo mesmo. Um dia você convida esta pessoa para visitar sua casa e conhecer sua mãe, mas, ela recusa dizendo: “Sua mãe? Pra quê conhecê-la, é uma mulher qualquer! Por que tenho que ir até ela se já estou contigo? Não vai acrescentar nada em minha vida. Por falar nisso, ela até parece uma garrafa de Coca-Cola!”. E desatasse a rir. Pergunto: o que você faria com esta pessoa?

Esta e outras ofensas são feitas quase que diariamente à Maria, mãe de Jesus, por parte de alguns (não todos) dos nossos irmãos de fé. Já parou para pensar que Jesus, apesar de ser Deus é Homem e tem um Coração que sente como o nosso? Ofender Sua Mãe só para reforçar a fidelidade ao Deus Único não é honesto.

Diante de uma ofensa, o que nós católicos devemos fazer? Brigar e ofender também? Não, até porque, o cristão é chamado a promover a paz, portanto, a Igreja nos presenteia com uma devoção que repara essas fissuras causadas pela ignorância e pela divisão.

Vamos usar mais uma vez a imaginação: e se Aquele amigo da história acima, que foi ofendido, viesse procurar o teu consolo o que você faria para o fazer sorrir e esquecer a ofensa ou reparar que foi dito? Temos uma sugestão para reparar as blasfêmias contra Maria Mãe de Jesus.

A devoção dos Cinco Primeiros Sábados

Ela é ligada às aparições de Fátima, mais especificamente à terceira aparição de Maria aos três pastorinhos na Cova da Iría. Assim está descrito no livro “Memórias da irmã Lúcia”:

“(…) trazendo na mão um cálice e sobre ele uma Hóstia, da qual caíam, dentro do cálice, algumas gotas de sangue. Deixando o cálice e a Hóstia suspensos no ar, prostrou-se em terra e repetiu três vezes a oração:
– Santíssima Trindade, Pai, Filho e Espírito Santo, adoro-Vos profundamente e ofereço-Vos o Preciosíssimo Corpo, Sangue, Alma e Divindade de Jesus Cristo, presente em todos os Sacrários da terra, em reparação dos ultrajes, sacrilégios e indiferenças com que Ele mesmo é ofendido. E pelos méritos infinitos do Seu Santíssimo Coração e do Coração Imaculado de Maria, peço-vos a conversão dos pobres pecadores.
Depois, levantando-se, tomou de novo na mão o cálice e a Hóstia e deu-me a Hóstia a mim e o que continha o cálice deu-o a beber à Jacinta e ao Francisco, dizendo ao mesmo tempo:
– Tomai e bebei o Corpo e o Sangue de Jesus Cristo horrivelmente ultrajado pelos homens ingratos. Reparai os seus crimes e consolai o vosso Deus.
De novo se prostrou em terra e repetiu conosco mais três vezes a mesma oração.
– Santíssima Trindade… etc”.

Anos depois, já no convento, irmã Lúcia viveu outra série de aparições onde Jesus e Maria fizeram revelações mais específicas ligadas à terceira aparição. Em dezembro de 1925 aparecem-lhe A Virgem e o Menino Jesus. Esta diz:

“Tem pena do Coração da tua Santíssima Mãe que está coberto de espinhos, que os homens ingratos a todos os momentos Lhe cravam sem haver quem faça um ato de reparação para os tirar”.

Maria continua:

“Tu, ao menos, vê de Me consolar e diz que todos aqueles que durante cinco meses, ao primeiro sábado, se confessarem, receberem a Sagrada Comunhão, rezarem o Terço e me fizerem 15 minutos de companhia, meditando nos 15 Mistérios do Rosário com fim de Me desagravar, Eu prometo assistir-lhes, na hora da morte, com todas as graças necessárias para a salvação dessas almas”.

Para cada sábado se repara uma ofensa. São elas:

1 – Blasfêmias contra a Imaculada Conceição;

2 – Contra a sua Virgindade;

3 – Contra a maternidade divina, recusando recebê-la como Mãe dos homens;

4 – Os que procuram publicamente infundir, nos corações das crianças, a indiferença, o desprezo, e até o ódio para com a Imaculada Mãe;

5 – Os que A ultrajam diretamente nas Suas sagradas imagens.

Neste link do santuário de Fátima você encontrará as condições para reparar estas ofensas e mais detalhes. Lembrando que você deve: confessar-se; comungar para esta intenção no primeiro sábado de cada mês; rezar o terço antes ou depois da comunhão; contemplar, por no mínimo 15 minutos em silêncio, os mistérios da vida vida de Jesus presentes no Rosário.

Façamos então o nosso ato de amor a Jesus e Maria para melhor amá-los!

 

 

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password