Obra do Espírito Santo | A unidade do Corpo de Cristo

“Que eles sejam todos um, como Tu, Pai, o és em Mim e Eu em Ti”… Se, portanto, aqueles que acreditam em Cristo são um, onde quer que algum deles se encontre fisicamente, o corpo da Igreja, na sua integralidade, estará também presente, pelo mistério sacramental. E tudo o que convier à integralidade desse corpo convém a cada um dos seus membros. (…)

O Espírito Santo nos Une

A Santa Igreja, ainda que muito diversa na multiplicidade das pessoas, é unificada pelo fogo do Espírito Santo. Se, materialmente, parece repartida em várias famílias, o mistério da sua profunda unidade nada pode perder da sua integridade:

“Porque o amor de Deus foi derramado nos nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado”, diz São Paulo (Rom 5,5).

Este Espírito é, sem qualquer dúvida, uno e múltiplo ao mesmo tempo, uno na essência da sua majestade, múltiplo nos dons e nos carismas concedidos à Santa Igreja, que enche com a sua presença.

E este Espírito permite à Igreja ser simultaneamente una na sua extensão universal e integralmente completa em cada um dos seus membros (…).

Se, portanto, aqueles que acreditam em Cristo são um, onde quer que algum deles se encontre fisicamente, o corpo da Igreja, na sua integralidade, estará também presente, pelo mistério sacramental. E tudo o que convier à integralidade desse corpo convém a cada um dos seus membros. (…)

Somos um

É por isso que, quando vários fiéis se juntam, podem dizer: “Inclina, Senhor, os teus ouvidos e responde-me, porque estou triste e necessitado; protege a minha vida, porque Te sou fiel” (Sl 85,1), e quando estivermos sós, podemos cantar:

“Alegrai-vos em Deus, nossa força, aclamai o Deus de Jacob” (Sl 80,2). Não será descabido dizermos em conjunto: “Em todo o tempo, bendirei o Senhor, o seu louvor estará sempre nos meus lábios” (Sl 33,2), ou proclamar, quando estamos sozinhos: “Enaltecei comigo o Senhor, exaltemos juntos o seu nome” (Sl 33,4), ou outras expressões semelhantes.

Pois a solidão não impede ninguém de falar no plural, e a multidão de fiéis poderá ser expressa no singular.

A força do Espírito Santo que habita em cada um dos fiéis e os envolve, deles fazendo um só, é que faz que aqui haja uma solidão povoada, e ali uma multidão que forma um só.

São Pedro Damião (1007-1072), eremita, bispo, doutor da Igreja
Opúsculo 11 “Dominus vobiscum”, 6

Segundo Fonte de Evangelho Quotidiano

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password